Gentoo Next Generation, Próxima Geração Hands on!

Saudações Comunidade Diolinux Plus :wave:t2:

Gostaria de compartilhar minha transferência para o Gentoo expressando minhas opiniões e o convívio com a Distro até então. Lembrando que é opinião pessoal e de um noob. :joy:

No computador quando o Sistema Operacional/Distro é o que uso no cotidiano (excessão Gaming PC no qual eu prefiro o Windows 100%), eu altero somente quando o mesmo fica “fácil” vamos dizendo assim. Este “fácil” é subjetivo, depende do perfil e gostos de cada pessoa. Mudei do Windows para o Kurumin > Ubuntu > Arch por causa desta “facilidade”. Agora no Gentoo.
Outro parâmetro a se destacar é, uso pouquíssimos GUI apps em meu “Computador Cotidiano”, atualmente Firefox, Kitty e Pcmanfm. As demais tarefas e tals, costumo executar tudo pelo terminal (Kitty neste caso).

Dito isso, o Arch foi uma excelente Distro, aprendi muito com ela fiquei 9 meses com ela, mas chegou um momento que ela ficou “monótona” super estável, o meu laptop estava funcionando perfeitamente mesmo recebendo tudo que é bleeding edge, rolling release etc… Isso começou a me desanimar…

No começo de Agosto uma vontade começou a crescer dentro de mim, instalar o Gentoo e ver no que dá. Fiz varias leituras, estudos, site do Gentoo, Handbook, Fóruns, Vídeos, durante estas semanas, no Youtube o canal Mental Outlaw foi de onde veio a maior inspiração, além dele, toda comunidade Diolinux Plus também me inspiraram, em especial o @Deleterium e o @thespation. Uma coisa que vi foi, “Melhor treinar em VM ou em um computador separado”. Mas não resisti, preparei um pen drive e farewell Arch, Gentoo’s coming through. Comecei a jornada.

O alvo foi o meu laptop Lenovo Thinkpad T450, as ferramentas de suporte foram, além do meu Ayrton Senna pen drive, entraram em ação: Asus K004 Tablet Atom Single Core com Android 4 e Brave X86 instalado e o Smartphone Motorola G8 Play. E claro a internet.

Levei 2 dias para conseguir fazer a instalação funcionar e rodar o environment do Gentoo direto do meu T450. Um erro aconteceu nesta jornada com a Tarball Stage 3 Minimal, eu acredito que eu deveria prestar mais atenção no Kernel antes de seguir. Então eu resolvi escolher a Tarball Stage 3 Hardened e esta foi perfeitinha.
Dia 1 usando o Gentoo, instalei o DWM e o ST, mais o Firefox e o Pcmanfm como gerenciador de arquivos. Mas o x11 no meu T450 fica terrível, tearing para tudo que é lado, até para digitar. O jeito foi estudar o Wayland e acabei ficando com o Sway e Waybar e substituindo o ST pelo Kitty.

So far, até agora está rodando tudo perfeito, com 13 dias de uso hoje. Mas daí, “Pô você não disse que altera de distro quando ela fica “fácil” demais?” Exato! Porém o Gentoo continua a me desafiar e tenho de ler e ler e ler para aprender como instalar, configurar, fazer algo funcionar e manter o sistema atualizado, não é tão automático não. Updates e Upgrades exigem atenção ao Professor Portage e leituras antes de tomar qualquer decisão.

Um exemplo aprendido para atrazar qualquer ação, mas usando o grim como exemplo para as screenshot. Digamos que eu quero usar o terminal mas se eu digitar grim ele vai pegar o screenshot do terminal, não dando tempo para mudar para o workspace com o Firefox. O jeito, estudar, ler e encontrar um workaround. (sleep 5 ; grim)
O comando sleep atraza qualquer tarefa de executar por um periodo de tempo dentro do (), no exemplo foram 5 segundos usando o grim. :grinning_face_with_smiling_eyes:

Digamos que o Gentoo é a Universidade e o Portage é aqueles professores de faculdade que “Vocês tem o trabalho e uma prova para fazer, o máximo que eu posso falar é “Tema Anthy Ibus”, “ACPI”, “Microcode” “Make.conf” mas se virem para conseguir fazer, pesquisem, leem manuais, o único que posso fazer é dar o “assuntos” !” Então, pelo menos para mim, não consegui fazer nada funcionar sem ler e perquisar e tem de pesquisar no lugar certo ainda, se pesquisar um detalhe que funcionou para o outro, as chances de não funcionar poderão ser grandes e pior pode funcionar e só depois de um tempo dar pau. :joy:
Quem é o Portage? Ele é o responsável por manter o Gentoo, instalar, desinstalar, compilar as coisas, além de dar os trabalhos de faculdade para os alunos fazerem. :joy:
O Portage obedece oque nós programamos no make.conf e no package.use por isso é interssante aprender sobre estes assuntos.

Hoje ainda tenho varias coisas para ajeitar, configurar no meu laptop e estou amando :heart: o Gentoo por causa destes desafios. Mas não para por ae… Manter o sistema é algo que dá um trabalhinho e eu gosto disso. Por exemplo, eu tinha atualizado 4 versões de Kernel desde que instalei o Gentoo, de repente o espaço no armazenamento que é um sdd de 120gb começou a encher… Fui pesquisar e era um monte de Kernels “velhos abandonados” no sistema :joy:, até nisso o Portage não perdoa. Exemplo, upgrade o Kernel não é automático, tem uma serie de coisas a fazer. Para limpar o sistema não é simplesmente chamar o Portage e -c… Tem riscos de dar problemas maiores se o depclean apagar coisa errada. Tem de ler as mensagens que o Portage apresenta antes de limpar, atualizar, instalar algo no Gentoo, para não dar B.O.
Para meu tipo de uso, configurei o Gentoo para aceitar tudo que é Bleeding Edge, Rolling Release, afim de manter a Distro desafiante.

O Gentoo tem um jeito de desencorajar-nos a tentar instalar apps mais soft, automáticos e de alta compatibilidade pois para o Portage compilar estes pacotes vai levar uma eternidade, só o Firefox levou mais de 10 horas para ficar pronto na primeira vez, claro que eu fiquei meio “irritado” porque eu queria melhorar a habilidade de pesquisar com a ajuda do Firefox e as flags estavam me barrando, perdi a paciência, chutei o balde e então eu comentei todas e pronto. Mas depois da paciência que eu tive de ter 10 horas :rofl:, estudei melhor as flags, o make.conf e o package.use e agora eles estão mais ajeitadinhos. Posso dizer que levou 4 horas para compilar o Firefox na vez seguinte e ainda posso deixar a compilação correndo com 50% do poder de fogo do laptop e continuar a estudar, navegar, me divertir no laptop. Outro detalhe é deixar de atualizar o Gentoo por um período de tempo pode ser uma dor de cabeça, pelo menos pelo que eu li e aprendi. Mas eu rodo um emerge -avuDN @world além dos outros comandos de manutenção do sistema todos os dias :grinning_face_with_smiling_eyes:.

Bom e continuo seguindo aprendendo com o Gentoo.
Abaixo segue algumas imagens do meu setup Gentoo, Sway+Waybar, Terminal Kitty, Ibus e Anthy (escrita japonesa, mas ainda não consegui configurar no Sway) Pcmanfm e Firefox customizado, mais o nano como editor de texto e o grim/slurp screenshot tools via terminal:

Alguns conselhos para se preparar e tomar a decisão de instalar o Gentoo e depois continuar a mante-lo, dicas de um Gentoo noob, eu :joy: :sweat_smile::

  • Handbook do Gentoo, ler algumas vezes com atenção;
  • Preferências de pesquisa dentro do Gentoo e de seu Fórum, aprender a usar o comando man e só depois sair e pesquisar por fora. Teve vezes que eu consegui resolver problemas pelo terminal apenas usando o comando man e lendo o manual do app em específico. Eu tive de refazer meu Mindset nisso porque eu tinha mania de pesquisar “Googlar em Inglês” e as respostas apareciam, até o Arch tinha funcionado mas no Gentoo isso não se aplica direito, acredito que por ser mais modular.
  • Vontade de aprender como o Linux funciona, Kernel, Distros etc e paciência.
  • Tempo livre mais só no começo, depois manter o sistema atualizado é questão de se programar.
  • Estudar o Portage, make.conf, package.use e suas flags, isso dá uma preparação melhor e pode evitar perdas de tempo e erros. Sempre prestar atenção nos avisos do Portage.
  • Treinar um pouco numa VM ou instalar no segundo computador, para facilitar correção de eventuais erros, problemas e duvidas;
  • Gostar de pesquisar e ser DIY, correr atrás, pois como me disse o grande Deleterium:
    “A partir de agora vc parou de ir na padaria comprar pão e está fazendo o seu próprio em casa!”
    Isso retrata o Gentoo!

Os manuais do Gentoo são super ricos!

Tem varias coisas para configurar, polir no meu Sistema Operacional, mas estou super satisfeito com o Gentoo e só tenho a agradecer o Arch, Ubuntu, Windows que foram Sistemas Operacionais, Diolinux Plus e varios outros, que me deram e me proporcionam estudos, conhecimento e diversão! :heart_eyes:

Vida Longa e Próspera a todos :vulcan_salute:t2:

8 curtidas

E quando vc ficar entediado:

LFS, a fronteira final!

2 curtidas

O LFS eu irei precisar definitivamente de um segundo laptop. A Universidade LFS é estilo Doutorado, não tem professor e o se vira para fazer é mais bravo ainda pois tem de seguir regras a risca e estudar muito mais ainda. :joy: :rofl:

Claro que será um desafio que eu quero enfrentar mas, só com um segundo laptop.

4 curtidas

Lucas = madlad
Cara, meus parabéns por, não só ter instalado e manter essa distro tão… icônica? Mas por também ter paciência. Certeza que esse, no mínimo que tenho a dizer, desafio, foi e está sendo de extremo proveito e enrequicimento para conhecimento, não apenas em Linux. Minha sugestão é a mesma do mago do manjaro: instale o LFS no próximo rolê ou quiçá o SerenityOS ou o FreeBSD (que por sinal, este ultimo está na minha lista)

4 curtidas

Gentoo é uma distribuição que quero experimentar durante as próximas férias.

Estou já esbarrando nos limites duros da customização da base Arch (e de distros binárias em geral), mas é preciso ir mais longe.

Cheguei a experimentar com o KISS Linux, um primo com uma proposta parecida com a do Gentoo mas com minimalismo extremo (compilando toda a base do sistema, e até trocando a init), mas acabei não muito satisfeito já que disponibilidade de software é (bem, intencionalmente, deveria estar esperando) irrisória.

Já separei uma partição de 20 GB para a mesma empreitada.

3 curtidas

Excelente relato e dicas! Sua personalização é bem singular, me amarro.

Vivo dizendo isso haha quanto tudo está funcionando perfeitamente, perco o interesse pelo sistema, somos o oposto da maioria, que só deseja que tudo esteja rodando sem erros. O legal é que agora você acrescentou todo esse aprendizado, é sempre bom conhecer algo além, principalmente se tratando de algo tão hard.

3 curtidas

Perdão em o re-up do tópico. Fico muito feliz e agradecido com as palavras e mais conhecimento que adquiri por aqui. Muito obrigado a todos :heart_eyes: :pray:t2:

Então eu decidi escrever uma versão em Inglês deste tópico no LinkedIn e link este tópico nela.

Por que eu fiz isso? Pois eu penso que vale começar a gamble :joy: uma oportunidade em algum lugar do mundo por tentar algo diferente.

Perdão mais uma vez por upar o tópico e fico muito feliz e agradecido.

Live Long and Prosper :vulcan_salute:t2:

5 curtidas