[Download] PhotoGIMP 2018 (GIMP 2.10) seamless

O PhotoGIMP pra quem não conhece é um projeto do Diolinux que tem por objetivo do deixar o GIMP o mais parecido possível com o Photoshop e torná-lo uma opção viável para iniciantes e para avançados. Se não quiser ler os diferenciais

Clique aqui para baixar

No entanto eu realmente recomendo que você leia, apesar de não ter nada demais, antes de baixar


Como o PhotoGIMP é praticamente uma skin, alguns detalhes ficam “faltando”, como mostra a imagem abaixo:

Isso é facilmente corrigido via código, mas além da complexidade, seria necessário instalar vários pacotes e outros "efeitos colaterais, mas graças a minha falta de foco eu sem querer descobri uma ferramenta chamada "bbe"que é basicamente um programa que permite editar textos em arquivos binários (no caso o executável do GIMP) sem precisar recompilar, mexendo um pouco com ela eu consegui deixar o GIMP assim:

Legal né? Mas como tudo na vida tem limitações:

  • É basicamente só esses textos que dá pra mudar, o motivo é simples: limitação de caracteres, como o “patch” é feito em cima de um arquivo compilado a quantidate de caracteres precisa ser exatamente a mesma e como "GIMP é menor que “PhotoGIMP”… é esse o motivo do “for Linux” também já que pra ocultar a unica alternativa é preencher com espaço e quanto mas espaços mais deslocado o texto fica

  • É preciso uma versão “móvel do GIMP”, você pode encontrar em .deb, .rpm e .AppImage, snaps devido a natureza dificultaria mais que compilar os sources e Flatpak simplesmente não abre, como a idéia era fazer uma “versão paralela do GIMP” euescolhi a .AppImage da pra fazer com a versão de empacotamento nativo também só que nesse caso é preciso ter acesso root

  • Os arquivos do GIMP e do PhotoGIMP nessa “versão” estão em locais diferentes ou seja a personalização feita em umnão afeta o outro


Proxima leitura: Como integrar AppImages


Recursos:
7 Curtidas

Bem interessante, minha ideia nunca foi “esconder” que é o GIMP, pelo contrário. Mas é um ajuste legal até. A mensagem do lado esquerdo por exemplo, ainda que seja meio “zoada”, acaba informando que é possível alterar a interface se a pessoa quiser colocando algo ali.

Mas fique à vontade para compartilhar com a comunidade as suas modificações, software livre é pra isso mesmo :slight_smile:

Tem algumas coisas que eu gostaria de alterar na futura versão, como o tamanho dos ícones por exemplo, talvez possamos trabalhar juntos em algumas coisas.

4 Curtidas

Olá Dio obrigado pela resposta fico feliz que tenha gostado, sobre a mensagem do lado esquerdo realmente é uma informação bem útil, mas por onde eu vi o PhotoGIMP remover a mensagem era um “sonho” dos usuários, mesmo antes do projeto nos fóruns e maillistings do GIMP tem posts de 2010 pedindo pra removerem

Claro Dio

1 Curtida

Como você “empacotou” o software em AppImage estou com uma dúvida de como faz isso apesar de ter um manual e algumas informações no GitHub, acredito que seja preciso ter conhecimentos de criação de Scripts até onde vi (posso estar enganado)

Cara eu usei script pra fazer logs legíveis e fazer algo modular mas você pode fazer AppImages com um arquivo de textos simples formatado (YAML) dizendo onde estão os ingredientes

1 Curtida

Olá Natanael,

Gostaria de saber se há possibilidade desta skin ser aplicada ao GIMP no Windows 10. Não conheço nada que envolva scripts e etc. Apenas instalo algumas distros a fim de experimentar, então minha máquina 90% do tempo é utilizada no Windows (fiz a substituição de arquivos padrão do PhotoGIMP 2018). Seria bacana poder usar alterações como esta.

Inclusive, vi que na última imagem você alterou o ícone superior para algo que lembra o do Photoshop. Teria esse .ico para alterar o atalho na área de trabalho (não encontrei nada do gênero numa pesquisa comum)?

No caso do linux, não é necessário conhecer também, basta fazer o download e executar, o script é apenas para empacotar o patch junto com o GIMP, como o AppImage (quase o .exe do Windows) é distribuído também o usuário não precisa do script, coloquei mais por ser opensource

Sim, a skin original é independente de plataforma pode ser instalada no Linux, Mac, Windows e qualquer plataforma que rode o GIMP 2.10, para instalar no Windows é relativamente simples:

  1. Abra o GIMP, espere carregar e feche, isso serve pra criar os arquivos de configuração padrão

  2. Baixe esse arquivo ele contém 95% do patch

  3. Extraia (com o 7zip por exemplo) o arquivo baixado na pasta atual (não precisa extrair para outra pasta ou criar o arquivo ZIP é bem organizado), isso ira criar uma pasta chamada PATCH, entre nela

  4. Pressione a tecla Super | Meta | Windows | Start (geralmente tem a logo do Windows nela) + a letra R, isso serve pra abrir a caixa de diálogo executar

  5. Digite %AppData%\Roaming\GIMP\2.10 e pressione Enter, esse comando abre a pasta de dados do GIMP

  6. Selecione o conteúdo da pasta aberta no passo 2 e arraste para a pasta aberta no passo 4, se perguntar alguma coisa, simplesmente mande substituir tudo

  7. Pronto, o Patch está aplicado, pode fechar as janelas do explorer, apagar a pasta criada no passo 2 e abrir o GIMP

Na verdade os créditos pelo ícone vai para o @ryu_ketsueki a arte é dele

No próprio repositório do AppImage tem um arquivo .ico (adicionei agora), pode baixar ele aqui


Assim fica bem parecida com a versão Linux, só não retira o “Você pode arrastar…”, eu não fiz uma versão Windows porque gerar o instalador leva mais tempo que os CI gratuitos oferecem, espero que tenha te ajudado

1 Curtida

Segui todos os passos. Aparentemente não surtiu diferenças claras em relação ao PhotoGIMP original. No entanto pode ser que eu note algo ao longo destes dias. Obrigado pelo auxílio

Opa, maravilha. Darei uma olhada em posts dele então (vai que tem mais algo que eu curta rsrs)

Baixei e apliquei. Obrigado

Tudo bem, creio que usuários windows sejam minoria de qualquer maneira. Bom trabalho, meu caro amigo!!

É que eu imaginei que você tivesse aplicado o PhotoGIMP no Linux e estava com dificuldades no Windows, no caso a minha versão só traz 3 diferenças:

O resto é exatamente igual ao patch do dio

Não é por isso, é falta de grana pra pagar por um CI (a geração do AppImage é feita inteiramente na nuvem através do TravisCI) com tempo e suporte pra gerar a versão Windows, eu só consegui compilando e compilando demora muito, e no meu PC fica inviável

1 Curtida

Usei somente o seu patch no projeto em snap que estou desenvolvendo, mas infelizmente as suas alteração não apareceram

Seria legal essa comunidade junto com o Diolinux se juntassem para fazer a versão do PhotoGIMP v.2019 ou começar a pensar na v.2020

sudo snap install photogimp

Já tentou compilar no Azure DevOps? Lá é uma VM de graça e sem restrições de uso se o projeto for público.

Não tenho como testar seu snap e ver a estrutura, mas presumindo que o binário do photogimp e dentro da pastas usr/bin e que ele tem o nome de photogimp-2018 o único trecho do meu patch que você precisa são essas duas linhas executadas dentro da pasta usr/bin do seu snap (depois de gerar o .snap você extrai e depois compacta de novo):


bbe -e 's/You can drop dockable dialogs here/                                  /' photogimp-2018 > gimp.tmp

bbe -e 's/GNU Image Manipulation Program/PhotoGIMP 2018 for Linux      /' gimp.tmp > photogimp-2018
 

1 Curtida

Eu só consegui fazer o ambiente Linux funcionar o ambiente Windows que é necessário pra compilar o gimp não, você tem idéia de como proceder?

1 Curtida

Acho que você tem que usar dois pipelines diferentes, com duas VMs separadas.

1 Curtida

Acho que entendi ,vou ver se consigo

2 Curtidas

Bom dia.

Baixei no meu Linux Mint ultima versão e pede para escolher o programa para executar quando dou duplo clique. Podem me ajudar?

1 Curtida

Primeiramente, bem vindo ao Diolinux Plus


Então amigo, você precisa dizer pro sistema que você quer usar o Arquivo como um programa, pra fazer isso:
  1. Clique com o botão direito sobre o arquivo (se você usa o mouse para canhotos vai ser o esquerdo)
  2. Clique em Propriedades
  3. Na Janela clique em “Permissões” (fica na parte superior da janela)
  4. Clique em “Permitir a execução desse arquivo como um programa”
  5. Feche a Janela e dê um duplo clique

Se ficar com dúvidas nesse post tem o passo a passo com prints, apesar de ser feito Endless, pra fazer no Mint é a mesma coisa:


Qualquer dúvida estou a disposição

Boa tarde Natanael.

Era permissão mesmo. Agora abriu.
Não imaginei que tivesse que dar permissão pois tenho o aplicativo Etcher no mesmo formato e não precisei dar permissão. Só duplo click.

Muitíssimo obrigado. Esta funcionando perfeitamente.