Bora falar sobre o Fedora!

Similar ao tópico sobre Debian, penso em chamar os membros aqui da comunidade Diolinux para falar sobre o diferencial do Fedora na parte de gerenciamento de pacotes, como obter programas que não estariam nos repositórios e o uso no geral. Sempre escutei que Fedora tem a UX Gnome mais pura até hoje, algo que infelizmente não acontece mais com o Ubuntu desde a versão 17.10, que possuia um spin Gnome até a versão 17.10 a parte do principal.

E similar ao Debian, quando eu perguntava a outras pessoas se elas já tiveram contato com Linux alguma vez, boa parte delas tiveram com o Fedora no local de trabalho e raramente instalavam em casa.

Uma coisa. Esses tópicos “Bora falar sobre…” não são para incentivar Distro Hopping. Pelo contrário. Pretendo fazer isso para as principais bases Linux Desktop que não sejam Ubuntu, assim quem estiver chegando, pode pelo menos ouvir de outros, o que é o Linux Desktop fora do universo Ubuntu. Sem falar que eu mesmo tenho curiosidade sobre essas distros, e estou muito bem com o meu Tumbleweed aqui, obrigado. xD

5 Curtidas

Cara eu gosto mto do fedora e tenho um carinho enorme por ele já que foi minha primeira distro no mundo Linux. Mudei para o Ubuntu logo no começo e acabei ficando por aqui e o fedora meio que caiu no esquecimento HAHAHAHAH

Queria voltar para lá mas já estou tão produtivo aqui que sinceramente a preguiça não deixa

Único problema que eu tive de verdade foi o Adobe Flash que precisava pra assistir aulas na Udemy.

Não consegui nem a pau, nem no Chromium nem no Firefox.

Dnf é meio lentinho, mas extremamente eficaz.

Gostava bastante dele, só saí por preguiça de ficar catando em fóruns um jeito de fazer o player da Udemy funcionar.

1 Curtida

Nossa eu acho o dnf muito superior ao apt em muita coisa, quando eu tiver um tempo vou instalar o fedora na minha máquina oficial e usar bastante e oficialmente, nada de VM pq eu pelo menos não produzo nada na vm

1 Curtida

um adendo ao meu post: o remédio seria instalar o chrome do google mesmo, ele vem com flash player ou alguma magia negra pré-configurada… mas já customizei o ubuntu, se der tudo certo so saio daqui pro 20.04

bom, se é só na parte de gerenciamento de pacotes…
O Fedora tem 3 principais (que eu sei…)
1 - dnf - vem por padrão na workstation e spins. Gerencia pacotes rpm’s, é conhecido por ser uma evolução do yum.
Geralmente se usa o repositório RPMFusion para obter rpm’s de programas proprietários ou que não foram “legalmente” aceitos nos repos principais. Ou por exemplo, repositório rpm da google para o chrome.

2 - flatpak - vem por padrão na workstation (não lembro se todas spins) gerencia pacotes flatpak’s e é conhecido por rodar em sandbox.
Flathub é o repositorio flatpak mais popular e com maior numero de programas, ultima vez que vi estava em 600.

3 - rpm-ostree (não sei se encaixa bem em gerenciamento de pacotes, mas ele faz isso também…) nova geração de “hybrid package/image”. Ele instala pacotes rpm em camada, usado no Fedora Silverblue e CoreOS

Também tem a parte do uso geral, se existe uma forma correta de usar como foi no tópico do Debian

não existe “uso correto” o uso é para qualquer finalidade, mas existe uso “recomendado” da distro, assim como toda distribuição (ou quase todas) recomenda-se usar apenas programas “confiáveis”, no caso, que estão dentro do repositório principal, e se for repo de terceiros, o rpmfusion é o mais recomendado, pois é mantido por devs do próprio fedora e acompanha seu desenvolvimento/releases. Já para repos flatpak, é o próprio repo do fedora e o flathub, porém, pela natureza sandbox tem menos perigo ao sistema em si, no uso de repos de terceiros…

Uso Ubuntu e derivados desde 2007 quando comecei no Linux (me iniciei com o finado Kurumin) e nunca usei sem ser pra testar uma distro que não fosse .deb. Porém nos últimos meses saí da familia Debian e resolvi mudar de ares, usei o Manjaro por um tempo e resolvi me aventurar no Fedora.

Sempre tive medo, pois o que lia “por aí” é que era uma distro “cobaia” da RedHat para teste de novas tecnologias que se dessem certo, seriam usadas na gigante empresarial. Por esse motivo nunca me aventurei. Porém ontem chegou meu novo note, um Ryzen 5 com 8gb de RAM, uma máquina bem razoável, mas veio com o famigerado SATUX, que nem página oficial tem, e acho que ja foi descontinuada.

Eu claro resolvi trocar e decidi sair um pouco da caixa! Depois de testar algumas, resolvi testar o Fedora e até o momento estou encantado com a Distro. Até o Gnome que é um DE pesado na minha opinião, está bem fluido. Tudo funciona perfeito e nemhum bug até o momento.

Queria a opinião da galera que usa como principal, o que vocês tem a dizer sobre o Fedora?

Bom, acabei comentando indiretamente no outro tópico.

Se precisar de algo no Fórum tem bastante coisa e no Telegram galera mais ativa:
Twitter: https://twitter.com/cfedorabrasil
Fórum: https://fedorabr.org
YouTube: Comunidade Fedora Brasil - YouTube
Twitch: http://www.twitch.tv/comunidadefedorabrasil
Discord: https://discord.gg/GUKmXuU
Telegram: Telegram: Contact @comunidadefedorabrasil

Experimenta e curta. Em geral já li tanta coisa que não condiz com realidade. Talvez coisas que ocorreram anos atrás, já resolvido, mas histórias vão sendo replicadas ainda.

2 Curtidas

Aliás, olha que curioso: Xorg e Wayland, o que são?

Vale a pena ler. Ubuntu tá no Xorg. Fedora no Wayland mas se precisar pode iniciar a sessão com o Xorg. Alguns programas não estão portados pro Wayland (isso depende de quem faz os aplicativos).

2 Curtidas

Curtindo demais! Valeu pelas dicas das comunidades, adoro uma discussão sobre Linux. A comunidade Fedora é bem ativa aqui no Brasil pelo que vejo, acho legal isso tb. To firme nessa nova empreitada, vamos ver!

Vou ler lá, valeu!

Ao mesmo tempo que fico receoso eu adoro essa “ousadia”, se é que pode se chamar assim do Fedora, de utilizar tudo que é novidade e que as outras distros evitam por medo de instabilidades.

Minha sensação ao usar o Fedora se define na famosa gíria: “CREDO, QUE DELÍCIA!” kkkkk

Usei o Fedora como SO principal até a release 30 do sistema (atualmente encontra-se na 33).

Sempre gostei muito de sua base sólida e integração com minha DE favorita, o GNOME. Além disto, sempre foi a distro com melhor desempenho no meu i7 4500U.

Seu gerenciador de pacotes front-end, o DNF também é bem mais organizado que o do Debian, o APT.

O único contraponto para mim é que o Fedora é bem pesado e não lida muito bem com placas dedicadas nVidia. Porém, no seu caso, com um computador forte e não-nVidia o Fedora cai como uma luva.

Quem aqui usa o Fedora com KDE? O que acham?

Só eu? :neutral_face:

Eu li esse seu artigo antes de começar a usar o Fedora com KDE Plasma @fastos2016!

1 Curtida