Snaps, por que tão ruins assim?

A experiência que eu vejo a comunidade dos usuários do Ubuntu falando sobre os snaps é como aquela propaganda anti drogas “drogas? tô fora?”, “Diga não as drogas”, que no caso dos snaps é: “Diga não ao Snap”, “Snap? Tô fora!”.

Essa obrigação de usar o Snap no Ubuntu, é ridícula. Vou instalar algum programa usando APT, do nada vem algo dizendo que é instalando via snap, abro o aplicativo e é horrível, ele é lento, trava, demora anos para abrir, uma completa loucura.
Quando descubro que existe alternativa para o Flatpak, instalo e é tudo mil maravilhas. Hoje eu procuro primeiramente no Flathub pois geralmente todos os aplicativos funcionam bem.

Essa questão da Canonical quase pegar uma arma e forçar o usuário a usar snap e nem perguntar se quer ou não ele instalado dá um ponto negativo, fora que não sei como o sistema fica até meio lento com snaps ativado segundo os usuários mais ativos.

O que vocês acham?

1 curtida

Tópico que já foi abordado várias vezes no fórum, com argumentos parecidos:

1 curtida

Como eu mesmo já disse diversas vezes aqui no fórum, a Canonical é uma empresa, e o Ubuntu é um produto comercial feito para atender seus clientes, que não somos nós, que o usamos de graça no desktop. São as empresas que contratam suporte ao Ubuntu Server, e, para estes fins, o Snap é uma das melhores ferramentas de gerenciamento de pacotes. Sendo o Ubuntu uma propriedade da Canonical, ela vai o moldar para atender às próprias necessidades como bem entender – o que geralmente significa que o OS vai se adequar melhor aos servidores que o desktop no longo prazo desde que a Canonical decidiu abandonar o desenvolvimento de sua DE própria (o Unity).

Essa é a lei do software livre: os mantenedores do software, conjunto de softwares ou sistema operacional vão o deixar de acordo com suas necessidades. Se você não gosta das decisões da Canonical, não use o Ubuntu ou o faça melhor, já que o código é aberto.

E outro argumento que já vi sendo bastante utilizado é que a Canonical “força” o usuário a instalar um snap quando ele está “pedindo por um .deb” ao usar o APT. Pois bem, veja, quando você usa o APT para instalar o programa, você não está requisitando um .deb, está requisitando que o pacote cujo nome você forneceu seja instalado no sistema. Portanto, existe um alias para pacotes que nem estão mais nos repositórios .deb da distro (como o Firefox) para que o pacote Snap seja instalado no lugar.

É realmente triste se dar conta de que o Ubuntu já não é o que já foi, que não tem mais como prioridade essa comunidade de nicho de uso no desktop do Linux. Mas as coisas mudam, as prioridades da Canonical mudaram, e ou você se adequa a elas para continuar usando o Ubuntu, ou usa qualquer outra das 600 distros ativas hoje.

2 curtidas

Eu ia citar meu artigo mas o @Capezotte já fez isso, em suma, a Canonical não te força a usar Snap e mentiram pra você sobre o APT, mas como não abordei no meu post, aqui vai a qualidade… existem Snaps melhores que Flatpak, mas o motivo da maioria não ser pode ser revelado com uma simples busca na Snap Store: A Canonical simplesmente não tem uma curadoria, os snaps são enviados sem que necessariamente funcionem

Tópico duplicado.