Programas que salvam vidas na faculdade

Fiz esse artigo para praticar a escrita e ele pode conter erros de principiantes.
Programas Essenciais para uma vida acadêmica.

Depois que entramos na faculdade, a nossa vida muda e começamos a ter mais cobranças, precisão e velocidade acaba sendo necessário. Devemos buscar novas ferramentas e maneiras de fazer as coisas.

Nesse artigo, busco apresentar algumas ferramentas testadas e aprovadas por mim e que podem ser muito uteis para quem está entrando ou ainda não conhece as ferramentas necessárias para o dia a dia acadêmico.

Leitores de PDF.

A primeira coisa que precisamos ter depois que entramos na faculdade é um bom leitor de PDF que faça o básico (ler) e que possa também criar marcadores e anotações.

Entre os leitores, se destacam Microsoft Edge, Foxit Reader e o Evince.

O Microsoft Edge, navegador padrão do windows 10 abre nativamente os arquivos PDFs (assim como o Chrome, porem o chrome não tem anotações) e permite fazer marcações e anotações.

Foxit Reader é um programa gratuito de código fechado que permite uma marcação e anotações mais avançadas que o Edge e que é multiplataforma, podendo ser usado tanto no Windows, Android e Linux.

Link: Free PDF Reader & PDF Viewer Download | Foxit Software

Adobe Acrobat é outra alternativa para Windows.

Link: Download do Adobe Acrobat Reader DC | Visualizador gratuito de PDF para Windows, Mac OS e Android

O Evince é o leitor de PDF padrão do Gnome e tem praticamente todas as funcionalidades do Foxit Reader com o diferencial de ser totalmente código aberto.

Link: Flathub—An app store and build service for Linux

Leitores de EPUB e Mobi

O formato PDF tem a limitação de ser um formato de impressão e não de leitura, o que faz com que a leitura de textos longos sejam bem mais sofridos. O PDF não oferece modo fluido de texto ou uma leitura agradável em telas de celulares, ou leitores eletrônicos como o Mob e o Kindle. Pensando nisso criaram formatos com o proposito de facilitar a leitura de livros, sendo eles o EPUB (Eletronic Publication) e o Mobi da Amazon.

O Edge , além de abrir arquivos no formato PDF, também abre arquivos no formato Epub com funções extra em relação ao formato PDF, sendo elas, ativar o modo escuro, alterar a fonte, tamanho e a forma de fluir o texto.

O F oliate é um programa de código aberto para linux que abre tanto os arquivos EPUB quanto Mobi.

Link: Flathub—An app store and build service for Linux

Outra forma de ler arquivos Mobi é abrir o programa oficial da Amazon, o Kindle Reader , disponível para Windows e Android. O problema o Kindle Reader é que não é possível salvar as anotações e marcações de livros que não sejam comprados pela Amazon.

Link: https://tinyurl.com/y3mkbwpk

Editores de PDF e OCR

Muitas vezes precisamos fazer algumas alterações em um texto e que não conseguimos com apenas um leitor. Então precisamos de programa que faça isso. Muitas vezes também precisamos que o programa também faça um OCR, ou seja, que ele reconheça o arquivo de imagem e transforme ele em texto.

O Adobe Acrobat DC é um software pago oferecido pela adobe, nele você vai poder fazer alterações no texto, desenhos sobre ele, poder apagar, dividir e separar paginas, além da função de OCR. Disponível apenas para Windows.

Link: Adobe Acrobat DC | Adobe Document Cloud

ABBYY FineReader é de longe o software mais completo para fazer edição e ocr de documentos. Ele trabalha em escala industrial, podendo editar de uma vez um livro inteiro. Ele permite remover fundo do texto, endireitar as imagens e texto, remover marcadores e separar, dividir e rotacionar paginas. O único problema do FineReader é ser pago e bem caro (na faixa de R$300.) e só ter compatibilidade com o windows.

Link: https://www.abbyy.com/pt-br/finereader/

Biblioteca Virtual

Com o passar do tempo vamos acumulando um monte de livros da faculdade e nada melhor que um programa para organizar, catalogar e salvar em algum lugar esses livros.

O Calibre é uma mistura de leitor de livros, conversor e biblioteca virtual. Disponivel para Linux e Windows.

Link: https://calibre-ebook.com/

Polar

Programas para anotações

Um bom programa de anotações é essencial para anotar aquela dica de livro ou conceito chave que um professor passa e uma aula. Pode pensar que um caderno já seria necessario, mas muitas vezes esquecemos onde anotamos ou estamos sem o caderno. A principal caracteristica que um bom bloco de notas deve ter é ser compativel com dispositivos moveis, pois, eles estão sem no nosso bolso.

Podemos começar a falar mais conhecido e quase obrigatorio Google Keep. O bloco de notas da google é direto e está sincronizado com a sua conta google, permitindo acessar suas anotações de qualquer lugar. Nele você tem apenas a opção de colocar titulo na nota e o texto, imagem ou áudio.

Link: https://keep.google.com

A versão do Keep da microsoft é o OneNote .

Link: Sign in to OneNote

O evernote é uma versão melhorada do Keep da Google, nele também podemos separar as anotações por Tag, por caderno e pastas, o que permite uma maior organização.

Link: Melhor Aplicativo de Anotação - Organize Suas Notas com o Evernote

Evernote tem uma versão não oficial chamada Tusk.

Simple note é a versão do evernote de código aberto e com compatibilidade como Linux.

Link: https://simplenote.com/

Programa de Kanban.

Kanban é basicamente um cartão utilizado para indicar o andamento dos fluxos de produção de empresas e trabalhos. Usar um programa de Kanban ajuda e muito o trabalho em equipe e a organização pessoal.

Trello é um programa Freemium (grátis com funções pagas) e o mais famosos, sendo utilizado por várias empresas. Apresenta um visual simples e intuitivo que pode ajudar muito nos trabalhos.

Link: https://trello.com/

W ekan é uma versão de código aberto do Trello.

Link: https://wekan.github.io/

Comunicação de Equipe

Se comunicar e trocar arquivos com a sua equipe é algo crucial no trabalho em grupo, permitindo maior agilidade e confiança no trabalho. Apesar de Whatsapp ser muito usado para esse fim, ele não é um programa específico e adequado para essa tarefa por se misturar com coisas pessoas e ter varias interrupções e distrações do trabalho.

Slack é o irmão de consideração o Trello, sendo que ambos geralmente andam juntos, enquanto se coloca o status do trabalho no trello, se usa o Slack para comentar, trocar informações e discutir o andamento do trabalho.

Link: Aqui o trabalho acontece | Slack

Discord é famoso pelos gamers, mas também tem a função de comunicação de grupos.

Link: https://discordapp.com/

Leitores de RSS

Leitores de RSS são agregadores de conteúdo em um único lugar, podendo colocar no mesmo lugar vários jornais diferentes, blogs, canais do Youtube e Podcast. Eles nos ajudam a estar sempre informado e evitar o excesso de informações inúteis que Twitter e Facebook carregam e podem mostrar o resumo e ter link direto para a matéria.

Feedly é o único que testei e aprovei nessa lista. Ele permite configurar as fontes de forma super fácil e rápida. Ele funciona no modo Web e tem suporte para Android.

Link: https://feedly.com/

Inoreader é uma alternativa de código aberto do Feedly.

Link: https://www.inoreader.com/

Gerenciador de Senhas.

Quando entramos na faculdade começamos a ter um monte de novos cadastros, como a senha da biblioteca, SEI e o Siga. Muitas vezes colocamos a mesma senha em tudo, o que não é nem um pouco seguro, pois se descobrirem a senha de um serviço, acabam descobrindo a de todos. Por isso é necessário ter uma senha diferente para cada serviço e isso faz com que tenhamos que decorar varias senhas diferentes, o que geralmente não acontece. Por isso um gerenciador de senhas pode ser muito útil, pois além de guardar as suas senhas e ter um link direto para o serviço que você usa, eles também podem gerar senhas seguras.

Da shlane é uma ótima ferramenta para guardar as senhas, gerar senhas fortes e que te avisa quando um site tem senhas vazadas. Apesar das funcionalidades, é um programa freemium que no plano gratuito tem um limite de 15 senhas e não sincroniza entre os dispositivos. O plano pago não tem limite de senhas e há sincronização entre os dispositivos.

Link: Nunca mais esqueça uma senha | Dashlane

BitWarden é uma alternativa do Dashlane freemium e de código aberto. Diferente do Dashlane que tem um limite e não sincroniza as senhas no modo gratuito, o BitWarden oferece um numero ilimitado e sincronização logo no plano gratuito. No plano pano inclui aviso de vazamento de senha e o modo corporativo.

Link: https://bitwarden.com/

Programas para backup e sincronização.

O medo de qualquer universitário é perder os fichamentos feitos, os trabalhos ou tcc. Para evitar isso se deve fazer backup e a melhor forma de fazer backup é na nuvem. Basicamente todos os programas fazem a mesma coisa, salvam os arquivos do teu computador na nuvem e baixam os que já estão.

OneDrive da microsoft já vem instalado no windows 10, mas é necessario fazer algumas configurações para ele começar a sincronizar pastas locais.

Google Drive é o mais versatil por funcionar junto com os aplicativos Google.

Link: Google Drive: armazenamento na nuvem e backup de arquivos para fotos, documentos e muito mais

PCloud é uma alternativa disponível para Linux, que fornece logo de cara 10GB de armazenamento.

Link: pCloud - O Melhor e Mais Seguro Armazenamento e Criptografia na Nuvem

24 curtidas

Muito bom! Fazer esse post deve ter dado bastante trabalho. Ficou excelente, parabéns pelo conteúdo! E obrigado pela contribuição!

1 curtida

Muito bom, obrigado pela dica do gerenciador de senhar estava precisando

1 curtida

Parabéns pelo conteúdo cara está bastante legal!!! Vou organizar um complemento para quem faz faculdade na área de química e TI. Tem umas ferramentas que são extremamente necessárias!!!

1 curtida

Lembra também dos programas de código aberto. Se organizar direito podemos postar em um lugar e tentar abordar vários cursos também

1 curtida

Gostei desse tópico. É importante ter uma lista de ferramentas que podem esr usadas por quem tem necessidade de exercer funções acadêmicas ou de pura pesquisa científica.

Mas como tenho um foco bastante open-source e voltado para desempenho, fico com a sensação de que falta alguma coisa. Então, apesar de saber que essas tecnologias são provavelmente conhecidas por muitos por aqui, eis a minha pequena contribuição:

Leitor de PDF/EPUB

É open-source e extremamente leve (pesa cerca de 20 MB em disco). Suporta desde de PDF, a .mobi; .djvu; .epub. Permite manter vários arquivos abertos no formato aba. É de rápido carregamento e não pesa na memória. Além disso, é de design simplista sem deixar de entregar funcionalidade. Suporta hyperlinks.

Tem o detalhe de que mantêm uma lista nas pastas do sistema bem legível com todos os arquivos que você abriu, a página em que parou, e junto com um print em baixa resolução da página em que parou. Essas pastas não precisam de privilégio administrativo pra serem acessadas.

Ferramentas para criação de PDF
  • Pacotes Office

Em virtualmente todos os pacotes Office disponíveis há a opção de gerar PDF apartir de um documento de texto como .docx, uma planilha ou mesmo uma apresentação estilo PowerPoint.
Como geralmente se busca estabilidade e habilidade de edição de formatos proprietários como os tipos de arquivo do Microsoft Office (.docx, .pptx, .xlsx, etc.).

A primeira e óbvia opção é o ONLYOFFICE, que tem ótimas ferramentas e suporte aos formatos da Microsoft. É multiplataforma e possui um ótimo desempenho, além de opções empresariais e de nuvem.
Dizem que o LibreOffice ficou muito melhor nas últimas atualizações em termos de performance e suporte a formatos MS Office. É também open-source, e vale a pena dar uma olhada. A seção de testes estatísticos do LibreOffice é sem dúvidas a mais completa dentre WPS, MS Office, ONLYOFFICE e LibreOffice. Embora perca em questão de construção gráfica para o MS Office, mas nisso as demais também costumam perder.

  • LaTeX via Texlive (Linux) ou MikTek (Windows) + Texmaker/TeXstudio

Solução multiplaforma. Permite também o compartilhamento de arquivos e o controle total do usuário sobre o conteúdo do seu documento, principalmente em termos de personalização.
No entando, envolve aprender uma linguagem de programação (LaTeX), e o download e configuração dos programas necessários, o que pode ser um contratempo. No caso do Windows, usar o MikTek é a melhor solução. No caso de plataformas Linux, o Texlive tem melhor suporte. Além disso, dependendo das necessidades de produção a obtenção de pactoes pode ser um pouco mais complicada. Por exemplo, modificar a altura de tabelas em um documento me foi praticamente impossível usando Linux Mint.
No Manjaro, no entanto, o texlive funciona com mais estabilidade e facilidade de configuração.

  • LaTex via Overleaf

No Overleaf você pode trabalhar com LaTeX inclusive de forma colaborativa e completamente online, ou seja, independente de plataforma, e somente dependente da conexão de internet. Os projetos podem ser exportados como zip e compartilhados com outras pessoas ou salvos. OBS: os servidores e o serviço do Overleaf são mantidos no Reino Unido, então vale levar em conta as políticas locais de privacidade e obtenção de dados, inclusive na questão da fragilidade de servidores, que o sistema possa estar submetido por conta do sistema legal britânico.

Ferramenta para edição básica de PDF
  • Ferramentas prontas para juntar PDF

Após concluir esse post apareceu uma thread justamente sobre junção de PDF, que decidi que precisava linkar por ser mais simples. Atenção em dobro para o LibreOffice como forma de editar PDF, como destaco no post.

  • Juntar documentos PDF com LaTeX + pdfpages

Muitas vezes são passados trabalhos universitários em que se pede alguma espécie de template encontrado online, ou em que é necessário fazer a reprodução de partes de um documentos PDF. Quando se pode entregar impresso, basta imprimir o que importa e acrescentar uma capa, porém para entregar o trabalho final como PDF dá mais trabalho. Geralmente se recorre a ferramentas online como o iLovePDF, dentre outras. Mas com LaTeX, a tarefa é extremamente simples.

Com o pacote pdfpages é possível adicionar documentos inteiros ao seu PDF, além é claro, de juntar documentos PDF mesmo que a nível de página. É um pacote bem documentado e fácil de usar. Por exemplo, a linha abaixo adiciona todas as páginas do documentos indicado ao trabalho atual. Para adicionar somente páginas, usa-se pages={1,2,6-8}, isso é, separadas por vírgulas ou em uma seleção de páginas seguidas (com o -).

\includepdf[pages=-]{partes/PRONTUARIO CALDEIRA ATA 2.pdf}

Um detalhe importante: No Windows, usa-se o / para indicar que o arquivo está dentro de uma pasta (no caso partes). No Linux e Mac, se usaria:

\includepdf[pages=-]{partes\PRONTUARIO CALDEIRA ATA 2.pdf}

De preferência, use arquivos soltos na mesma pasta do documento principal e sem espaços no nome.

  • Rotacionar páginas de um documento com LaTeX + pdflscape

Às vezes se tem uma tabela muito grande para adicionar e ela acaba ficando comprimida demais na folha, a não ser que a coloquemos na vertical, ao invés da horizontal. Se o objetivo for gerar um documento PDF para divugação ao término do trabalho, a estética ficará prejudicada e o que o leitor final lembrará será de ter que virar o pescoço para ler uma de suas tabelas ou imagens

Com o pdflscape, você pode usar manter todo o conteúdo pré-selecionado em páginas formatas em Paisagem (viradas no comprimento). Basta importar o pacote e adicionar:

\begin{landscape}

\begin{figure}[htbp]
	\includegraphics[scale=.7]{comprov.png}
\end{figure}

\end{landscape}

Para que a nossa figura gigante “comprov.png” seja colocada em uma página em formato paisagem, enquanto que o resto do documento fica intacto. Qualquer coisa adicionada dentro do ambiente landscape vai ficar em uma página em paisagem.

Serviços de nuvem
  • MEGAsync

Multiplataforma, fácil de usar, e com criptografia zero-access. Isso quer dizer que não só a conexão usa criptografia de ponta-a-ponta, mas também os dados são salvos em disco com criptografia de alto porte e cuja senha somente o usuário conhece e pode modificar. É extremamente fácil salvar na nuvem a partir do desktop um arquivo qualquer, e enviar o mesmo via WhatsApp do cliente móvel em questão de segundos. A sincronização é instantânea.

Desvantagem: espaço limitado a 15 GB uma vez passado o período de bônus de criação de conta. Existem outros bônus, como o de 5 GB por instalação do cliente desktop, mas são todos limitados a alguns meses de validade. Além disso, a velocidade de download e upload às vezes varia, e em geral quando se baixa arquivos longos a internet fica lenta, mas a velocidde pode ser limitada nas confiugrações do cliente desktop.

Muito famoso por permitir inclusive usar o próprio servidor, é altamente personalizável e permite escolher um dos servidores, mantidos pela comunidade ou um próprio, para hospedar seus dados. Inclusive, ganhou fama recentemente por estar sendo usado por universidades e escolas européias muitas vezes inclusive em conjunto com o ONLYOFFICE, quer por questões de privacidade dos concorrentes, ou por facilidade e flexibilidade de gestão dos recursos.

Outra plataforma de nuvem semelhante ao NextCloud, e que também tem sido usado por instituições de ensino européias, e que é mencionada pelo artigo da seção anterior.

Visualizador de imagens

Apesar de parecer bobagem instalar um visualizador de imagens, é algo que acaba sendo relevante dependendo de qual você esteja usando. No Windows 10, por exemplo, o visualizador de imagens padrão consegue ser extremamente lento para abrir as imagens mais simples. Imagine então precisar urgentemente verificar um dado em um gráfico ou algum tipo de resumo ou mapa mental, mas ser atrasado pelo seu visualizador de imagens… não é uma boa experiência.

  • Nomacs

Sendo multiplataforma, o Nomacs pode ser usado como app padrão para imagens no Windows, bem como nas diversas distros Linux. Apesar de a primeira inicialização poder demorar um pouco, é no geral bem rápido e com várias funcionalidades. Para Windows 10, é praticamente indispensável. A não ser que substituído por um semelhante com primeira inicialização mais rápida.

Tem a desvantagem de que pode não ser a solução mais leve para ver imagens no mundo Linux. Em algumas distros pode pesar mais de 100 MB quando uma opção mais comum não pesa 5 MB.

  • GpicView

Solução leve e simples, além de ser multiplataforma. É de instalação um pouco mais complicada no Windows, mas facilmetne disponível em distros Linux. Possui uma usabilidade que pessoalmente me incomoda em termos de atalhos. Por exemplo, dar zoom com a roda do mouse (possível no nomacs).

Plataformas para cálculos matemáticos

Aqui vão ótimas alternativas para a área de exatas, e que em grande parte substituem o Matlab. Existem é claro, ferramentas como o Mathematica ou o Maple, mas não tenho familiaridade com elas.

  • wxMaxima

O motor de cálculo Maxima já está disponível a anos e tem ótimas capacidades para cálculos na área de EDO, matrizes, cálculo diferencial, plotagem, etc. Além de servir também como um criador de textos matemáticos semelhante ao LaTeX, e inclusive tendo suporte a usar a linguagem e a adicionar imagens. Também é capaz de fazer plotagens, sejam elas estáticas ou de forma interativa, bidimensionais ou tridimensionais, através do GNUplot.

Infelizmente, para algumas versões mais novas a instalação no Windows é um pouco mais complicada e requer a instalação do motor Maxima e da interface wxMaxima de forma separada.

Embora nunca tenha usado pessoalmente, consiste de um programa que usa tanto o motor Maxima quanto módulos Python como o numpy e o matplotlib, e da linguagem de programação R, para ter uma capacidade de cálculo científica e precisa, e em áreas variadas da matemática. Possui também capacidades de plotagem próprias em parte por usar o módulo matplotlib do Python. Pode ser usado independente da plataforma e tem código aberto.

  • GNU Octave

Um programa e linguagem de programação extremamente parecidos com o Matlab, e que em grande parte tem as memas funcionalidaes do mesmo. A sintaxe também é semelhante, o que garante maior facilidade de uso de tutoriais ou códigos voltados para Matlab. Também é multiplaforma e open-source.

  • Scipy

Multiplataforma e open-source. Possui ótimas capacidades de cálculo e otimização, sendo uma ótima opção para usar quando se necessita de trabalho computacional relativamente pesado. Também possui um módulo Python próprio, o que permite usá-lo com facilidade em conjunto com programas python. No entanto, é voltado essencialmente para cálculo, e dessa forma é menos geral que o Matlab.

  • Python

Claramente não é um programa, mas sim uma linguagem de programação. E por isso é bastante maleável e depende da implementação do usuário. Mesmo asim, é muito potente, bem otimizado, multiplataforma, e com módulos variados, open-source e facilmente obtidos. O destaque vai para módulos como o NumPy, Matplotlib, SciPy, Mayavi 3D, entre outros; com serventia para plotagem, cálculo numérico, e uso de ferramentas matemáticas variadas, principalmente para aplicações científicas. É ótimo para manejar big data, e conta com módulos específicos para machine learning, deep learning, data analysis e data visualization como o TensorFlow, Sklearn, Seaborn, fora alguns outros já falados.

  • R

Naturalmente, a linguagem de programação R também conta na hora de pensar em ferramentas de cálculos matemáticos. Apesar de ser específica para a área de estatística, o R conta com bibliotecas de plotagem tão boas quanto o matplotlib, além da possibilidade de usar scripts Python em conjunto com o código R em um script, o que expande e muito as possibilidades de aplicação e uso de R. Vale lembrar que também é boa para big data e é muito usada por cientistas e analistas de dados, junto ao Python.

Então se essas ferramentas e linguagens ajudam profissionais no mundo inteiro, que movem grandes companhias que faturam milhões, devem ser o bastante pra aquele projeto ou aquela disciplina na universidade, ou mesmo para a pesquisa do mestrado ou doutorado.

Aplicativos para mesas digitalizadoras

Principalmente em tempos de pandemia, às vezes é útil ter uma mesa digitalizadora. Principalmente se você dá aulas particulares ou é professor/instrutor mesmo. Ainda assim, alunos também se beneficiam usando uma dessas. Além de que, mesas digitalizadoras são ótimas para tarefas de design. Eis as soluções de código aberto que conheço e que são boas.

De longe, uma das melhores ferramentas pra usar com uma mesa digitalizadora, principalmente da Wacom, e principalmente no ramo da educação. É voltado para o uso como uma lousa, e já foi vastamente utilizado por professores durante aulas online na pandemia. Também pode ser usado para editar arquivos PDF, sendo capaz de escrever por cima e então exportar o PDF com as alterações como um novo arqivo.

É multiplataforma, porém vale mencionar que para quem não usa uma flavour do Ubuntu, é levemente mais complicado de usar. Por exemplo, para quem usa Manjaro está disponível somento no AUR. Fora isso, existe o histórico de ser um pouco lento, principalmente em máquinas Windows mais modestas.

Meu favorito, Xournal++ permite escrever como que numa folha de papel, ou usar um template de folha branca, quadriculada, ou com pontos para desenho isométrico ou para desenho 2D. Possui opções de desenho de curvas, variação de tamanho da caneta, cores e formas e preenchimento de regiões. Também possui suporte para inserção de texto e exportação para PDF, de forma que permite gerar materiais completos para apresentação ou distribuição para alunos/colegas. Também permite escrever por cima de documentos PDF. Ainda tem a função de gravação que permite essencialmente gravar a janela do programa enquanto se faz a aula, para posterior compartilhamento.

Tem a pequena desvantagem de ter uma barra de ferramentas um pouco grande e imutável. Porém, é multiplataforma e bem suportado na maioria das distribuições Linux.

  • GIMP

O Gimp traz fácil integração de mesas digitalizadoras. Possui compatibilidade ideal para tarefas de design. É pobre para tarefas de rabisco/escrita.

  • Krita

Embora seja voltado para design e desenho no geral, também pode ser usado para escrever conteúdo no geral, com a vantagem de ser um dos programas mais potentes disponíveis para as tarefas de design. É também multiplataforma podendo ser usado no Windows.

  • Inkspace

Também há como usar uma mesa digitalizadora com Inkspace. O software é bem conhecido no ramo do design para desenhar formas e imagens.

Editores de imagem
  • GIMP

Um ótimo programa voltado para design 2D e que tem ótimas funções de edição de imagem. Possui filtros variados, muitas opções de caneta, edição por camadas, e ainda a função muito útil de um registro de edição em tempo real de fácil acesso. Também possui boas opções de exportação. Ao invés de usar um Photoshop pago ou pirateado, ou um Photoscape singelo, você pode usar de graça sem precisar de um hardware potente para edições de pequno porte, e independente da plataforma.

  • Inkscape

Naturalmente, também é possível editar fotos com o Inkspace, que por ser uma ferramenta profissional, tem muitas ferramentas de qualidade para criação de imagens e trabalhos gráficos.

  • Krita

Como já dito, o krita é um software de design 2D. Seu foco principal é o desenho artístico mesmo, mas como permite importar imagens, é possível editar imagens de dentro do Krita e então exportar as mesmas.

Editores de vídeo

Uma opção simples, cross-platform e de código livre para edição de vídeos disponível em formato estável e de desenvolvimento. Apesar de possuir ferramentas simples, suporta criação de projetos, recortes, conversão de formatos, exportação em vários formatos, dentre outras ferramentas de edição.

Vale lembrar que apesar de simples e estável, a velocidade de exportação do projeto final depende da potência da quantidade de núcleos do processor usado ou da placa de existência/qualidade da placa de vídeo dedicada usada.

Também é multiplataforma, porém mais pesada, mas também muito mais profissional e que possui ferramentas mais potentes de edição. Claro, requer para isso um hardware mais potente. Além disso, não é atualmente open-source, embora os desenvolvedores já tenham demonstrado a intenção de disponibilizar uma versão.

Programas para desenho 3D/CAD

Quem por exemplo está na área da engenharia provavelmente conhece o sofrimento de usar um software de CAD. Infelizmente essa categoria não é um remédio para a situação, mas é o começo de um tratamento. E quem sabe ajude nas horas de necessidade ou para projetos simples.

Famoso por ser uma ferramenta de CAD open-source, e possível alternativa ao AutoCAD. É limitado a desenhos 2D, mas possui algum suporte ao formato proprietário do AutoCAD, além de várias ferramentas de desenho relativamente semelhantes. É relativamente rápido e potente.

Talvez não a melhor opção para desenho 3D, visto que depende da escrita de um script estilo JavaScript com funções mais ou menso próprias, para que gere uma imagem. Isso o torno menos acessível, e menos prático para situações cotidianas. Ainda assim, é uma ferramenta rápida para desenho e, quem sabe um bom substituto para projetos pequenos.

Esse sim, uma boa opção para desenho 3D, com suporte a formatos do AutoCAD e SolidWorks. Também permite desenho 2D básico, inclusive de plantas à moda de prancha A3. Permite o uso de scripts Python, o que pode ser útil para quem tiver interesse em automatizar alguma tarefa.

Tem, no entanto, um funcionamento próprio mais voltado para o conceito de partes/corpos, e nenhuma funcionalidade de desenho funcional, via linha de comando, como é possível no AutoCAD. Isso o diferencia consideravelmente das duas opções de código fechado mais usuais, além de não integrar opções de renderização como o SolidWorks. Além disso, após anos não saiu da versão beta, e às vezes possui um ou outro problema de performance. Porém, no geral é uma boa ferramenta e que vale a pena testar. Afinal, ninguém merece rodar software CAD como uma lesma.

Uma ótima opção para desenho 3D e renderização. Consegue ser um bom substituto, teoricamente, para o SolidWorks, apesar de ser mais usado para desenho gráfico, inclusive mais voltado para gráficos de filmes, etc. e configura assim uma ferramenta profissional. Possui suporte para os formatos de arquivos do SolidWorks.

Porém, o mecanismo de funcionamento pode ser um pouco confuso dependendo do usuário e a maior parte das ferramentas do software requerem um hardware mais pesado, como um processador quadcore e uma placa de vídeo dedicada de pelo menos 1GB.

Gravador de tela

Em tempos de pandemia, é normal ter aulas online. E muitas vezes se torna necessário fazer uma gravação da aula para manter registro para estudo posterior. É importante lembrar que é efetivamente ilegal fazer uso da imagem de uma pessoa sem a sua devida autorização. Por exemplo, o compartilhamento e divulgação de gravações do tipo requer autorização expressa de todos os envolvidos, quer em termos de vídeo ou áudio, bem como de material escrito à mostra. Dito isso,

Não confundir com Simple Screen Recorder disponibilizado na loja da Microsoft por Robert Mikhayelyan Apps‬. O original é código de Maarten Baert com licença GNU GPL v3.

É uma ferramenta simples e leve com funções variadas de gravação. É possível gravar comente partes da tela, ou a tela toda, ou gravar o que for reproduzido via OpenGL. Ou mesmo forçar o programa a seguir o cursor. É possível selecionar a taxa de quadros, se se quer que o áudio fique gravado, opções de codec, o formato do vídeo, e onde salvá-lo. Além de se poder definir um atalho no teclado para pausa e recomeço da gravação. É também possível ver uma pré-visualização do vídeo.

A quantidade de formatos de vídeo disponíveis é de fato limitada, e pessoalmente já tive o problema de não conseguir que grave o áudio devido a alguma incompatibilidade com o PulseAudio ou hardware específico. Também é essencialmente limitado ao mundo Linux. Mas no geral, é a ferramenta perfeita para gravação simples e fácil de vídeos.

Para Windows 10, uma funcionalidade fácil de gravação de tela é usar a ferramenta de gravação da própria Microsoft (Xbox Game Bar), que é inclusive voltada para gravar jogos. Basta apertar a combinação, esperar a janela aparecer, apertar o botão de gravar e ao final ter o seu vídeo pronto.

  • Gravação de Tela para MAC OS

Existe uma funcionalidade também pronta para gravar telas no MAC OS. Eis um tutorial sobre o assunto.

Naturalmente, para quem precisa de mais funcionalidades, a melhor ferramenta open-source e multiplataforma no mercado é OBS Studio. Sua fama é tão reconhecida que não vou entrar em detalhes.

Recomendado recentemente por uma universidade federal como alternativa à gravação do Google Meets para contas pagas, para gravar vídeo-conferências. É distribuído com a licença GNU v2 e disponível para Windows primariamente.

Infelizmente, parece pouco desenvolvido, além de não trazer builds para sistemas MAC e Linux, o que quer dizer que o usuário desses sistemas teria que compilar à mão o código. Porém, o código parece difícil de obter pelo site ou fórum. Assim, sinta-se no direito de ficar desconfiado.

Parabenizo quem já comentou nesse tópico pelas ótimas respostas. E espero que a minha, se não servir para aprensentar nada de novo, que ao menos sirva para sintetizar o que já existe.

4 curtidas

Inkscape também edita PDFs, aliás, é um dos poucos formatos que Inkscape e Corel Draw conseguem “se comunicar”, pois os elementos de outros formatos ficam bagunçados.

1 curtida