Procurando distro Linux extremamente leve,de preferência nacional

Boa tarde pessoal, eu sou desenvolvedor. e tive a idéia de montar computadores populares a baixo custo.

  1. para ajudar pessoas que, mais que nunca precisam de um computador minimamente utilizável.

  2. dar uma força para que o linux chegue na população carente

pra isso eu preciso de um sistema que basta que seja leve. bem leve tenha uma interface intuitiva e possivelmente seja brasileiro. sobre especificações de hardware. bem. não tenho nada específico. pense em um computador que as pessoas jogam fora e que linux pode reviver. quero fazer algo bem feito pela reputação do mundo linux.

muito obrigado

9 Curtidas

Olá, @Walter_Melo! Bem vindo ao fórum.

Primeiramente, parabéns pela atitude!!! Se precisar de qualquer ajuda técnica é só falar que a gente tenta ajudar.

Sobre a distro, acho que esse tópico pode te ajudar:


O LXDE, interface utilizada pelo Lubuntu que é distribuição base desse projeto, é uma das interfaces tradicionais mais leves que existem. O próprio desenvolvedor que criou essa remasterização disse que já instalou o sistemas em máquinas de pregões bem simples.

7 Curtidas

já vi muito Lubuntu em computadores de bibliotecas publicas e etc. sei que é um ótimo sistema infelizmente mal aproveitado por quem não entende do assunto.

qual seria o diferencial do WinuniX pro Lubuntu?
a proposito não é minha intenção fazer nada parecido com windows. quero mostrar que linux pode ser mais intuitivo. faz parte da proposta

1 Curtida

Ah sim, entendi. Então acho que o WinuiX não é muito indicado mesmo. Ele é mais uma customização do Lubuntu com algumas adições (descritas no tópico pelo autor), justamente para ficar parecido com o Win e assim facilitar a transição de pessoas que estão muito habituadas com ele.

Uma outra opção pode ser o DuZeRu: Inicio | DuZeru
É baseado no XFCE, totalmente brasileiro e é feito do zero (Rá!).

6 Curtidas

muito lindo! mesmo! extremamente intuitivo. tem games editor markdown. olha. meu medo é ele ser pesado demais. porque moderno ele é

1 Curtida

@brunonzanette. em questão de Hardware. qual seria o mínimo que voce recomendaria? hardware ai não entendo mesmo

2 Curtidas

DuZeru OS 4.1

CPU : 1.0 Ghz
RAM : 512MB
HD : 4.5Gb
VÍDEO : 12Mb

menos que isso? São os requisitos mínimos no site do DuZeru

2 Curtidas

@doretox processadores Atom, Celeron,etc por exemplo rodam bem ele? ou minimamente bem?

2 Curtidas

Se não precisar ser a base mais atual (20.04), recomendo a minha remaster: TigerOS.

O site está passando por reformulação e a nova versão, com base no Xubuntu 20.04 está em fase de desenvolvimento, devendo sair em Julho.

Para download:

1 Curtida

Não mesmo!
DuZeru usa como base o Debian Stable, o que foi realmente criado pelos mantenedores, foi o visual do Painel de Controle, além de algumas poucas outras coisas.

1 Curtida

Creio que vai rodar bem sim, @Walter_Melo. Tem muita gente aqui no fórum com máquinas bem simples e que rodam sistemas parecidos sem problemas. Não tem como dar uma certeza, até porque mesmo máquinas mais novas tem problemas por causa de um chipzinho, mas fora isso a performance deve ficar bem aceitável.

@Daigo, o que eu quis dizer é que é um projeto muito mais robusto que o WinuniX. Por exemplo, eles têm uma arte/design próprio, documentação, … E pra não perder a piada! hahah.
Na própria seção “sobre” do site tem:

O nome já sugestivo, surgiu da junção de “do zero”, …

1 Curtida

@Walter_Melo, vou dar minha contribuição.

Você tem que manter um equilíbrio entre leveza e facilidade para o usuário comum. Há distribuições muito leves como Puppy Linux, mas não são amigáveis para o usuário comum. Eu lhe indicaria o Lubuntu ou o Xubuntu, com preferência para esse último por o XFCE ser mais maduro e a diferença de memória RAM não será muito maior (isso assumindo do que o LXQt seja mais leve na prática…).

Agora é aquele negócio, de nada adianta ter um sistema operacional super leve se os programas que os usuários usarem forem pesados, como é o caso de todos os navegadores populares.

O diferencial está no pós-instalação:

  • O LibreOffice, no meu sistema, está consumindo 500MB de RAM no mínimo, então sugiro que você instale os programas Abiword e GNUmeric para que o usuário tenha respectivamente um processador de texto e uma planilha eletrônica leves.
  • Procure uma instalação do Windows que tenha o Microsoft Office instalado (coisa muito fácil de achar, rsrsrs), pegue as fontes do sistema operacional da Microsoft e as ponha no Linux, assim os programas do sistema operacional livre suportarão as fontes proprietárias. Ensino a fazer isso aqui.
  • Garanta que o sistema operacional esteja reproduzindo vídeos e áudios normalmente. Para garantir isso, instale o VLC.
  • Se você escolheu o *ubuntu ou qualquer distribuição baseada nesta, instale o pacote printer-driver-all e o hplip-gui para que o usuário tenha o melhor suporte para impressoras.

Por que uma distribuição “brasileira”? No fim do dia, o mais importante é que os softwares estejam traduzidos para português brasileiro, algo que você consegue com qualquer distribuição como *ubuntu, Manjaro, Mageia, etc. Não quero desmerecer o trabalho dos mantenedores de distribuições “brasileiras”, até porque as distros delas já trazem um sistema mais completo, mas muitas dessas distros são aquelas mesmíssimas distribuições famosas com uns programas a mais e um tema trocado.

2 Curtidas

@rasolar a idéia de Distro brasileira é pra fechar possivelmente uma parceria no futuro. :slightly_smiling_face:

a propósito. fazer isso do Microsoft Fonts não pode a Microsoft acusar algo?

gostei muito da dica do VLC e dos pacotes. e bem. estou bem ligado sobre os ambientes. ja usei Bodhi, Puppy, e dos ligthweigths o meu favorito foi o Xubuntu. e eventualmente o Manjaro, agora estou de PopOs

1 Curtida

@Walter_Melo conversa com o pessoal do BigLinux para isso, o sistema é show e brazuca :vulcan_salute: :smiley:

2 Curtidas

Cara parabéns pela iniciativa,

Vou dá algumas dicas porque tenho certa experiência com máquinas antigas categoria sucata. Eu trabalho com manutenção de computadores de escolas públicas e muitos laboratórios tem máquinas em estado critico.
Primeiramente aconselho que distribua as máquinas com no minimo 1GB de RAM. É inviável executar qualquer software atual sem essa configuração para o público leigo, a não ser que o objetivo for aprender tarefas bem simples como digitar um texto e usar o terminal.
Aplicações que considero essenciais como abrir um navegador ou suite do Libreoffice requerem essa quantidade minima para a decência de uso.
Já passei semanadas testando qual melhor sistema para esse tipo de caso e que não esteja obsoleto e o Lubuntu 18.04 com LXDE foi o único que nos meus testes atendeu as necessidades. Em uma maquina virtual com 512MB o sistema pode até funcionar legal mas num PC antigo real a situação é bastante diferente.
Com relação ao Lubuntu 20.04 não tenho experiência ainda porque saiu em meio da quarentena e só pude testar em VM, mas eles mudaram um pouco a filosofia da distro.
A primeira distro que o @brunonzanette te indicou ainda contém o tema original do Lubuntu e pode ser mudada facilmente, aconselho você fazer teus testes e ver se atende suas necessidades. Se não, veja a possibilidade de adicionar o repositório, pois contém uma gama de aplicativos educacionais baseada no catalogo AppsEdu:

https://appsedu.github.io/catalog-apps/

4 Curtidas

Para poder fazer parcerias e ajudar a promover um projeto nacional, que “hoje” é minúsculo, mas com a devida divulgação, entrada de mais colaboradores, pode se tornar algo grande e de relevância.

“Há, mas essas remasters não tem nada de novidade, apenas trocam os programas da base original, wallpapers e tema de ícones”.
Tenho plena certeza disso! Até porq a minha remaster, q mencionei antes, é exatamente assim.
Mas deixe-me contar: Tanto Ubuntu, quanto Mint e Deepin também eram assim quando começaram, mas como começaram a ganhar não só usuários, como surgiram interessados em colaborar, os projetos foram ganhando identidade própria.

Eu mesmo estou elaborando uma versão Beta do TigerOS 20.04 (ou nesse caso, 20.06), para um lançamento simples, para atrair interessados.

Minha remaster inicia com seus 350mb, com os programas certos, como vc mesmo mencionou, ficará ótimo nessas máquinas.

2 Curtidas

Existe também o Regata Os ele não é tão leve como o DuZeru ou o TigerOS por conta que suas interfaces padrões é o xcfe mas é a que eu mais vejo potencial entre as distros brasileira.

Requisitos minimos do site:

  • Processador dual core de 2 GHz (64-bits) ou melhor
  • Memória RAM de 2 GB ou mais
  • Disco rígido com no mínimo 25 GB de espaço livre
2 Curtidas

Ou seja: ele consome muita Ram.

Olá. Saudações a todos. Estou gostando dessa conversa. Vai de encontro a uma necessidade minha. Tenho um PC aqui no qual tenho que instalar linux, mas tá difícil achar uma distro que rode bem. É uma máquina com processador Celeron single-core de 2.66ghz e 1gb de ram. Já tentei o Linux Mint com xfce, tentei o Linux Lite e agora o LXLE. Esse último foi o que rodou mais fluido, mas ainda assim engasga muito. Vídeo por exemplo é impossível rodar. O problema não está sendo o consumo de memória, mas de processamento. Qualquer tarefa simples leva as 03 distros que testei até agora a consumir 100% do processador, daí o sistema engasga e fica dando aquelas travadinhas…

Essa máquina roda, em outro HD o Windows XP e roda extremamente liso. Consigo assistir vídeos no YouTube e até DVDS no mídia player. Então a maquina consegue rodar. O problema está sendo achar uma distro que não consuma muito do processador. Desde já agradeço por terem lido meu posto e ficarei mais agradecido ainda se houver qualquer comentário que me ajude a encontrar o caminho. Grande abraço a todos!

3 Curtidas

Ah, entendi, é que eu não sabia o quão grande e “oficial” era o projeto (por “oficial”, quero dizer que é algo que tem o potencial de se transformar em algo mais sério, que inclusive possa envolver a criação de uma empresa ou organização registrada). Pensei que você era um usuário iniciante que estava achando que somente as distribuições brasileiras trariam tradução para o português do Brasil.

Sim, pode, mas é como eu disse, eu não sabia o quão “oficial” era o seu projeto. Imaginei que fosse algo mais de bairro, mas como é algo que pode crescer, é bom procurar os meios legais de instalar ao menos as fontes mais usadas do Microsoft Windows, como a Arial e Times New Roman. Já vi revista científica exigindo que o artigo fosse escrito na fonte Cambria.

Este projeto?

1 Curtida