KDE vs Gnome (Fla-Flu no mundo Linux?)

gnome
kde
linux

#1

Recentemente tenho visto que interfaces a exemplo do Cinnamon do Linux Mint tem crescido em popularidade, e outras seguem na mesma vibe tal como o DDE do Linux Deepin, e o Pantheon do Elementary OS. Das interfaces ditas mais tradicionais; XFCE, KDE PLASMA, GNOME e LXDE, tenho visto que quando se trata de KDE vs Gnome as coisas se acirram ainda mais. Não é incomum quem usa KDE achar o Gnome um lixo, e vice-versa; chegando ao ponto de surgir discussões calorosas nos fóruns e grupos de Linux, não só do Brasil mas também do exterior.

De onde surgiu essa rivalidade Gnome vs KDE? Tem sido saudável essa disputa? Até que ponto é benéfico que discutamos e mostremos nossas preferências? A competição no mundo open-source também trouxe melhorias a ambos os projetos?

***Utilizei a expressão “Fla-Flu” como maneira de exemplificar apenas, toda solidariedade as vítimas do ocorrido no CT da base do Flamengo, sem clubismos por favor!


#2

Que os jogos comecem… Hahahahaha


#3

Tomara que a discussão renda bons papos, entretanto mantendo a ordem e o respeito hehe.


#4

Uso KDE desde o início, cheguei a ensaiar com Gnome e ñ gostei, principalmente da aparência (na época era a maior diferença entre as 2 DE’s). As q usava antes disso eram bastante primitivas, considerando o q havia disponível em outros SO’s.

Vi muitas discussões desse tipo e passei a ver o quão improdutivo pode ser vc defender sua preferência de maneira tão ‘feroz’, ou atacar a preferência dos outros tb.

O mesmo vale pra ‘melhor distro’, q como a DE é uma questão de preferência acima de qq outra coisa.
Dito isso, explico minha preferência, deixando claro q ñ tento convencer ninguém do mesmo, se vc prefere outra, deve ter encontrado relevância em algo q eu ñ considerei assim.

Sempre gostei mais do jeito KDE de fazer as coisas, tb achava mais bonito. Qdo vei a versão 4 foi um choque, era bem diferente, mais polido, mais bonito, mas tb mais ‘pé duro’. As integrações entre os vários programas estavam apenas começando e um dos grandes diferenciais, a customização, estava longe de ser como antes, mas isso durou pouco, logo essas coisas sumiram e voltou a ser como antes.
Qdo foi a vez do Gnome, o choque parece ter sido ainda maior (como sou usuário e embaixador do Fedora, muitos amigos usam Gnome, padrão do Fedora), mas passou mais rápido ainda. Troquei pelo Gnome por pouco mais de 1 ano e meio para entender realmente como funciona e ñ perder qdo fosse necessário usar, mas voltei pro KDE.

Hj uso de vez em qdo várias outras DE’s q mantenho instaladas, mas a principal continua sendo o KDE, principalmente pq tem várias maneiras de se fazer uma mesma coisa, o q pode parecer confuso a quem está acostumado com Gnome, mas isso na verdade dá liberdade de escolha a quem está acostumado ao KDE.


#5

Pelo menos, nessa comunidade creio que se alguém agir com desrespeito terá sua devida punição…


#6

Toda mudança requer um tempo para aprendizado, se não tiver enganado o próprio Linus disse uma vez horrores do Gnome Shell e depois voltou atrás dizendo que não teria tempo para aprender a nova proposta e por isso se sentia improdutivo nesta interface atual do Gnome, mas não que seria de fato um problema do Gnome e sim dele em não buscar também aprender a nova proposta da interface. E no caso do KDE vi que muitos na mudança do KDE4 para o Plasma5 tiveram as mesmas críticas, eu por exemplo não usei de fato o KDE4, aliás nem me via no KDE; hoje sou usuário do Plasma 5 e me atende perfeitamente. Apesar de brincar, já usei Gnome no Fedora e no antigo Ubuntu Gnome, não é minha preferida, mas também não é inutilizável como alguns querem dizer. Continuo apenas achando que o Gnome padrão, sem extensões, não me agradaria no dia dia; isso é opinião minha, não é uma verdade nem quero por isso aos demais.


#7

Sim, perfeitamente sim. Gosto das comunidades do Diolinux porque tem aversão a comentários tóxicos!


#8

Não seria esse um tópico fútil ocupando espaço ?


#9

Está na categoria [OFF] justamente porque é uma discussão que não se enquadraria nos demais tópicos. A ideia aqui é discutimos se é benéfico ou não, e falarmos a maneira como vemos isso nas comunidades.


#10

Eu, sinceramente, detesto os dois hsuahsaa.

Porém, acho o debate saudável e benéfico.


#11

Usa qual interface? i3?


#12

kde na minha opiniao não porque é melhor e sim porque eu acho que pra min sou mais produtivo e gostaria muito que Gnome&Kde pudessem se unir e teríamos uma área de trabalho muito completa isso seria um marco na história do desktop linux e concerteza isso se tornaria um padrão.


#13

Exatamente, uso i3wm.


#14

Infelizmente acho praticamente impossível, ñ só por terem visões diferentes e quase incompatíveis de como uma DE deve ser, ainda q esse grande obstáculo fosse ultrapassado, os haters dentro da comunidade, os q usam uma pq a outra é ‘impossível de usar’ gerariam mais barulho q o assunto realmente merece.


#15

fanboy sempre tem…mas deixando eles de lado, creio que canais no yt com reviews e tutoriais, tutoriais em blogs, notícias sobre as novidades e principalmente, a portabilidade das DE’s para as principais distribuições é o que ajuda nessa “competição” entre DE’s, e o que faz elas irem melhorando cada vez mais. Ou seja discussões aleatórias de usuários creio não ajudar muito… se esses “entendidos” que ficam brigando, tivessem mais atitude para criar conteúdos na net, como os que citei (crie um blog, um canal é grátis!) creio que ajudaria muito mais! é tipo “se o que você fala do software X é tão bom, me mostre!”

eu tento fazer o que posso nos canais FastOS e Oficina do Tux e agora no blog fastoslinux.com


#16

Não sou técnico, então não tenho um ponto de vista técnico sobre o assunto. Já como usuário, hoje em dia tenho uma Placa de Vídeo boazinha, e 8GB de RAM, mas até algum tempo atrás eu usava o vídeo onboard da placa mãe com 4GB de RAM e o KDE sempre rodou fluidíssimo, enquanto o GNOME Shell com mais lag nos efeitos do que se eu fosse tentar rodar Crysis. haha Além disso não gosto do aproveitamento de espaço em tela do GNOME Shell, especialmente no Ubuntu, acho que deveria melhorar. Aquelas bordas de janelas são muito largas e combinado com a barra superior, mais a barra lateral ocupa espaço pra caralh*. Além de que o Plasma é muito mais completo em recursos, sem perder a leveza e a beleza. Então pra mim é KDE Plasma disparado!


#17

Gosto do vídeo e explicações do Vartroy;


#18

Eu prefiro KDE entre as duas, mas minha DE é o Cinnamon. O problema do Gnome é ser enxuto demais. Poucas customizações, menu simplificado. Funciona para tablets e celulares, mas para Desktop não.


#19

teseu obrigado pela resposta querido, e é verdade isso sempre os haters vai entender esse povo kra fico com a mesma opinião lá do vartroy e gostaria muito mesmo mais sei que está na classe do impossível fazer o que né, o que nos resta é somente esperar continuar estudando programação mesmo para aprender e fazer alguns apps que possam atender as minhas necessidades e que possam de fato atender outras pessoas.


#20

Na minha visão não vejo como concorrentes, vejo as DE (Desktop Environment) como opções para cada situação.
Sou usuário das antigas do KDE, mas não vejo problemas em usar o Gnome ou XFCE.
No meu PC principal uso KDE com Fedora, no meu netbook da HP uso Fedora com XFCE, nas outras máquinas que tenho (uns cacarecos montado com restou de upgrades e doações) uso Ubuntu com Gnome e Deepin com Cinnamon.
Sempre tem aqueles defensores radicais, que dizem que a tal interface é a melhor. Só peço, por exemplo, instale KDE Plasma num processador Atom com 2GB DDR2 e tente usar…
O fato de ter opções de escolhas de DE para cada situação é uma boa para todos. Diferente que acontece como Windows com sua interface padrão, que com 2GB de memória é quase impossível o uso, o Linux em geral, com uma interface XFCE, LXQT e suas variações, o uso é incrível.
Sem citar que podemos reaproveitar hardware antigo para montar novos desktops.
E nem vou entrar no assunto além desktop, como servidores de modo geral.

Bem , está aí meu R$ 0,01 de contribuição. :smiley: