Como atualizar o Mageia para o Cauldron (versão de desenvolvimento)

O que é o Mageia Cauldron?

Mageia Cauldron é o Mageia em desenvolvimento – que se torna o próximo lançamento estável.

Quem deve (e não deve) usar o Mageia Cauldron?

Todos os empacotadores são encorajados a ter pelo menos uma instalação do Cauldron (se possível na máquina física) para permitir uma contribuição mais fácil e para testes estendidos (por exemplo: suporte de hardware, aceleração de vídeo, entre outros).

Mageia Cauldron pode ser usado por qualquer pessoa que queira:

  • Acompanhar o desenvolvimento do Mageia;
  • Contribuir relatando bugs;
  • Apenas deseja viver no que há de mais moderno (pacotes mais recentes).

Claro, você deve estar ciente de que podem ocorrer problemas, por exemplo:

  • O sistema pode não inicializar corretamente;
  • A conexão de rede pode ser interrompida;
  • Aplicativos podem travar ou problemas semelhantes (às vezes fatais).

Se você entende como as coisas funcionam e sabe solucionar/corrigir problemas sozinho, então você pode usar o Cauldron, e qualquer contribuição como reportar um bug, compartilhar alguma descoberta, correção e/ou solução alternativa será sempre bem-vindo.

Importante

Cauldron não é para os fracos de coração!
Ele pode quebrar seu computador, devorar seus dados, incendiar sua casa ou matar seus gatinhos. Você foi avisado! :stuck_out_tongue_winking_eye:

Listas de mala direta para usuários Cauldron

Se você decidir usar o Cauldron, certifique-se de ser membro das seguintes listas de discussão:

É sugerido que ao menos leia o “assunto” dos e-mails ao recebê-los, para que você não quebre o seu sistema com algo que já foi anunciado ou relatado por outro usuário do Cauldron.
Além disso, a lista de discussão de desenvolvimento e o bugzilla são os melhores lugares para unir forças para encontrar as causas de bugs graves e corrigi-los.

Como atualizar para o Mageia Cauldron

Antes de atualizar seu Mageia para o Cauldron, primeiro atualize totalmente seu sistema e reinicie uma vez. Isso garantirá que você esteja usando a versão mais recente dos pacotes necessários para esta atualização.

Para atualizar de uma versão Estável para o Cauldron, digite os seguintes comandos como root:

Usando URPMI (clique para expandir)

Para remover todos os seus repositórios URPMI atuais:

urpmi.removemedia -a

Depois disso, você precisa adicionar os repositórios do Cauldron.

Se você tem uma máquina 32 bits:

urpmi.addmedia --distrib --mirrorlist 'http://mirrors.mageia.org/api/mageia.cauldron.i586.list'

Se você tem uma máquina x86_64:

urpmi.addmedia --distrib --mirrorlist 'http://mirrors.mageia.org/api/mageia.cauldron.x86_64.list'

Por fim, atualize para o Cauldron:

urpmi --auto-update --auto
Usando DNF (clique para expandir)

Instale os repositórios Cauldron:

dnf install mageia-repos-cauldron

Se você tem uma máquina x86_64 e precisa dos repositórios 32 bits habilitados, execute:

dnf config-manager --set-enabled cauldron-i586

Se você precisa de nonfree ou tainted habilitados, execute:

dnf config-manager --set-enabled cauldron-{arch}-{section}

Substitua “{arch}” e “{section}” pela arquitetura desejada e nonfree/tainted conforme sua necessidade.

Por fim:

dnf --refresh distro-sync

Referência: Cauldron - Mageia wiki


Ainda não conhece o Mageia? Confira: A facilidade do Mageia, o espírito Mandriva

11 curtidas

Parabéns por mais um belo texto :slight_smile:

3 curtidas

Mageia Testing, ou semi-rolling, hein? Muito interessante!

2 curtidas

Gostei!

Acho que vou testar.

Nunca usei o Cauldron “propriamente dito” ─ apenas instalei o Magiea 6, o 7 e o 8 bem antes do lançamento final de cada um ─ mas não pegou fogo, não explodiu, nem abalou os gatos da vizinhança.

3 curtidas

No caso você instalava as versões Beta das versões do Mageia?

Sobre o Cauldron… pelo que pude entender até agora, ele parece ser o codename da versão de desenvolvimento, talvez um modelo similar ao Debian SID, ou seja, nunca é lançado, ele sempre se torna a próxima versão estável do Mageia.

Esta frase está presente na Wiki, confesso que achei exagerada e até pensei em não adicionar neste artigo, mas acredito que entendo o motivo dela, provavelmente para deixar bem claro que Mageia Cauldron é um sistema instável, logo, é extremamente desencorajado que pessoas o utilizem para produção.
Por conta disso, resolvi preservá-la neste artigo, mas em markdown.

1 curtida

Exato. Instalei o Mageia 6 “sta2” ─ “segundo instantâneo de estabilização” ─ em 20 Março 2017, ou seja, uns 4 meses antes do lançamento final, 17 Julho.

Continuei usando por 2 anos (sem reinstalar a versão final), e não tive nenhum grande problema.

Só que em 2017 eu estava começando a experimentar várias distros “não-debian” ao mesmo tempo, e acabei não me aprofundando no Mageia 6. ─ Fiz um relato, para não esquecer, mas hoje só tem algum interesse pelo registro da “novidade” que aquilo era para mim, até então acostumado a instalar só Kubuntu, Mint, Debian.

O Mageia 7 beta2, instalei em 17 Março 2019, uns 3 meses antes do lançamento final em 1º Julho. Também continuei usando por 2 anos, sem reinstalar a versão final.

A diferença é que em 2019 eu já tinha me familiarizado com as outras distros “não-debian”, e acabei me aprofundando no Mageia, como ainda não tinha feito até então. Este novo relato acabou sendo bem mais “revelador” do Mageia.

O Mageia 8 alpha 1, instalei em Julho 2020, uns 6 meses antes do lançamento, e continuo usando, mas até agora não vi motivo para fazer um relato. Está plenamente “usável”, para minhas atividades.

O bom dessas “antecipações” é que atualizam rapidamente, com bons avanços, praticamente uma rolling-release. ─ E o chato, é que depois do lançamento fica estagnado.

Por isso, gostei da ideia de transformar em um “caldeirão permanente”, borbulhando novidades.

A frase da Wiki é um aviso divertido ─ porém, sério, para os usuários aos quais se destina.

1 curtida