Vocês usariam o Slackware?

Slackware é como Gentoo e outros, é um sistema operacional de nicho para quem quer aprender as coisas mais a fundo e customizar tudo. Na minha realidade atual não serviria.

1 Curtida

Slackware e Gentoo tem um nível de dificuldade (mas também de aprendizado) igual.

1 Curtida

Eu diria que a experiência do Slackware seja um pouco mais automatizada, embora tenha o problema do slackpkg não resolver dependências.
A real é que, a menos que sejam casos extremos, como um hardware muito antigo que nem tem mais suporte do kernel, o Gentoo é mais um passa tempo.

1 Curtida

Em relação ao tópico, eu usaria se fosse o mais prático para solucionar um problema que eu tenha.

Ou base para novas distros! (eu sei que existem outras “distro mães”)

Um ótimo exemplo é o ChromeOS, da Google, que se baseia no Gentoo. Temos muitos projetos comunitários de Gentoo user-friendly, though.

1 Curtida

Não é igual, tipo, super parecido, mas sim um igual em ser difícil de configurar.

O Slackware? Eu colocaria ele como mais fácil que o Arch. Só precisa de um caderninho pra anotar as dependências de cada pacote.

Eu até acho fácil também, já que a instalação é automatizada e a pós-instalação é alguns pequenos comandos.

Imagina ter que instalar o vlc manualmente :joy:

http://slackbuilds.org/repository/14.2/multimedia/vlc/

1 Curtida

Acho que depende de várias coisas, não só o SystemD ─ afinal, aqui o Slackware, o MX Linux e o PCLinuxOS estão usando mais memória do que o Arch.

Por exemplo, o Slackware vem com HP na bandeja. Nem me perguntou se eu queria isso. ─ Não tenho impressora, e meu scanner é Canon antigo (quase 20 anos).

No Arch e no Void, eu não inlcuí. Em outras distros, instala coisas assim, sem perguntar.

Nunca cheguei a testar, mas como é algo meio abandonado, acho que nem vou também :confused:

Faltou minha opção na enquente:
eu já usei. Acabou sendo para conhecer e ver que ele permite e exige que você saiba tudo (configurar o wifi era um terror para um usuário médio).
De um lado, achei bom, ainda mais que era escovador de bits na época. O desempenho, principalmente, agradou.
Por outro, ele é a imagem do que afasta outros novos potenciais usuários. Então tenho por ele um respeito, mas também um amor e ódio.

1 Curtida

Testa o current, é uma boa opção. Atualizam todo dia e tem sempre as últimas versões dos pacotes. É como um “Slackware 15”.

Vou ver se testo, to usando um pc pra hopping, meu principal ta com gentoo ai nem brinco de hopping nele porque foi uma demora pra instalar tudo :confused:

edit: A instalação é como a do Arch?

Não, é bem diferente; é uma instalação guiada com interface Tui. O que é bom. Geralmente o que eu faço na instalação é particionar o disco, digitar setup (que inicia a instalação) e pronto. Recomendo dar uma lida pra entender melhor:

https://docs.slackware.com/pt-br:slackware:install

A então deve ser igual ao arch labs, bem tranquilo

Isso, é igualzinho a do Archlabs.

já usei há décadas, na versão 8, acho, e concluí que quem aprende slackware aprende somente slackware. não sei se o patrick ainda tem aquela birra com o PAM.

1 Curtida

Algo que passei muito quando instalei ele foi que: se tinha um erro que eu não soubesse como resolver, eu pesquisava, via os comandos para a solução e nisso eu resolvia o problema e ainda aprendia comandos novos.

Também não sei. Tento usar do jeito que vem, e só presto atenção no que não funciona, aí vou pesquisar.

Até agora, nada relativo ao PAM se atravessou no meu caminho.