Ubuntu 21.10 virá com Firefox em snap por padrão

https://diolinux.com.br/noticias/ubuntu-21-10-firefox-snap.html

A partir da versão 21.10, o Ubuntu deixará de disponibilizar o navegador Firefox empacotado em .deb por padrão e uma versão snap o substituirá.

5 curtidas

Usei Kubuntu por 10 anos – e deletei no dia em que substituiu meu chromium.deb por um chromium.snap2, sem um aviso claro.

É por coisas assim, que comecei a fazer dualboot de várias distros: – para não ficar refém de nenhuma empresa. – Quando achei que já tinha tido o suficiente, bastou deletar o Kubuntu, e continuar usando as outras distros.

Não levou 1 minuto.

3 curtidas

Se funcionar bem, ter atualizações mais rápidas, ser estável e fazer as mesmas coisas que o pacote deb fazia, por mim pode vir com o código hyper ultra fechado que não ligo. Quero é praticidade e eficiência.

1 curtida

apesar de defender os snaps
eu achei correto sua atitude, não concorda? não usa!
melhor do que ficar chorando na internet, diferente de certas…

4 curtidas

Não tenho nada contra os Snaps, Flatpaks, AppImages e várias outras coisas que nem sei se entendi direito o que significam – nem nada contra o Gnome, demais DEs, WMs, Tilling etc.

Viva a experimentação, a muitiplicidade, e a mais ampla liberdade de escolha! – embora veja muitas reclamações contra a “dispersão”, a confusão, a falta de uma interface única…

Mas substituir em 1 minuto – o tempo de 1 boot – foi possível porque me preparei, aprendi a lidar com outras distros, e já tinha várias instaladas em dualboot.

3 curtidas

Excelente, preciso seguir o seu exemplo urgentemente!

2 curtidas

A priori é um benefício para a Canonical somente, não é um problema ter de esperar mais alguns dias pelo pacote do repositório. Agora se essa melhoria significar um ganho no futuro para todos os programas então irá compensar. Acho que não deveriam começar pelo FF, é um pouco arriscado.

1 curtida

Começaram pelo Chromium, há exatos 2 anos.

2 curtidas

Sem falar que o Firefox poderá ser executado em qualquer distro independentemente de ausência ou versões de diferentes de pacotes/bibliotecas, garantido uma execução com consistência entres os vários sistemas Linux.
Sendo bem sincero curto muito a ideia de softwares executarem já com tudo que precisam sem depender de firulas adicionais como adicionar repositórios, instalar dependências e etc. Quero mais é só usar a loja, baixar o software e usar sendo garantido a execução plena do mesmo.

2 curtidas

Penso que o ganho para a Mozilla é grande. Tanto que ela fez parte da solicitação da mudança.
Para a Mozilla que já mantinha o FF snap (e não muda nada pra ela nesse sentido) ganha na medida em que os usuários terão sempre sincronismo e versões com features mais atuais. Esse sincronismo é um ganho gigante em termos de feedback e para a Canonical também é só ganhos… então. Vejo como aquela frase “juntou a fome com a vontade de comer” rs.
E pensa estrategicamente para a Mozilla ainda mais nesse momento que perdeu mais um bom aliado que era o Manjaro.

2 curtidas

Se você se refere ao Manjaro Cinnamon, é bom lembrar que esta versão é comunitária, não uma das 3 oficiais

2 curtidas

e o motor de pesquisa vai migrar pro bing: Adeus Google? Mozilla testa o Bing como o motor de pesquisa no Firefox

1 curtida

O ultimo programa em snap que utilizei foi o spotify e esse era ridiculamente lento e no Ubuntu 20.04, espero que o mesmo não aconteça com o Firefox.

1 curtida

Até onde me lembro, o motor predeterminado era o Yahoo!, mas é bem fácil mudar, eu sempre troco pro Duckduckgo

2 curtidas

Durante muito tempo foi, mas nos lançamentos atuais (desde meados de 2020), Google voltou a ser o padrão depois de um acordo com a Mozilla.

2 curtidas

Pois deve fazer bastante tempo que vc usou. Hj é o método padrão de instalação do Spotify em minhas instalações do Ubuntu 20.04. Leva o mesmo tempo pra abrir que a versão para Windows.

1 curtida

O ruim, no meu caso, do Firefox em Snap é mesmo que o Firefox em Flathub, o Warsaw, programa que libera o acesso ao meu banco, não reconhece os navegadores nesses formatos. Ficaria sem poder usar o Firefox para o meu banco.

3 curtidas

O Grupo Yahoo está acabando a muito tempo, é realmente uma pena, eles tiveram a oportunidade de comprar o Google e recusaram.

1 curtida

Só lembrando o assunto do tópico:

Uma distro “deb” elimina a opção “deb”, e deixa como única opção um pacote Snap2.

Mas podia ser: ─ Uma distro “rpm” elimina a opção “rpm”, e deixa como única opção um pacote [Flatpack, AppImage, Snap2].

Há 2 anos foi o pacote Chromium. ─ Hoje é o pacote Firefox.

Alguma outra distro ─ exceto as da Canonical ─ já fez isso?

Confesso que não prestei atenção nas distros em geral.

1 curtida

Vc se ligam muito nos detalhes e acabam enxergando só os problemas e não as vantagens. Exemplo neste caso: Em vez dos devs ficarem fazendo 400 pacotes pra 800 distros diferentes, podem focar somente em um único pacote q vai executar da mesma forma sem problemas em várias distros facilitando o trabalhado e a consistência do suporte ao software para as mais variadas distros Linux. Resumindo: A certeza q de o pacote vai funcionar independentemente se estou na distro X ou Y.
Ainda bem q hj tenho acesso a softwares como snaps e flatpaks já q posso ir pra qualquer distro e terei a mesma facilidade de instalar os mesmos. Softwares q uso hj sejam snaps ou flatpaks: Discord, Opera, Spotify, OnlyOffice. Com a certeza q n terei problemas com dependências, demora em updates, ppa que quebram o sistema e etc.

3 curtidas