Ubuntu 21.10 virá com Firefox em snap por padrão

Uso flatpaks em tudo que consigo mas tbm tem desvantagens. Imagina instalar o Ubuntu e não conseguir acessar o banco pelo browser padrão… não digo que isso vai ser assim pra sempre mas a integração de flatpaks/snaps ainda não é satisfatória o que atualmente me impede de usa-los ainda mais. O Firefox em flatpak não instala extensões no meu Gnome… O tema do kolourpaint fica bufado… Por aí vai. Mas eu aprovo e uso e espero que melhore ainda mais

2 curtidas

Eu uso o Firefox no formato flatpak aqui no Debian, e está funcionando o Internet Banking da Caixa. Eu entrei no site da Caixa, ele detectou que o Warsaw não estava instalado e forneceu o pacote .deb. Instalei e estou conseguindo acessar a conta normalmente. Às vezes é questão de definir as permissões necessárias para os apps em flatpak poderem acessar determinados recursos do sistema. Você pode usar o app Flatseal para isso. No meu caso, a única permissão adicional que eu lembro de ter ativado para o Firefox foi a de “acesso a todos os arquivos do usuário”.

5 curtidas

Obrigado pela dica. Vou guardar aqui para caso eu use a versão Flatpak. Eu testei o Warsaw meses atrás com o FF Flatpak e não rolou, então desinstalei e fiquei só com a versão do repositório (que era deb). Talvez a permissão dada tenha resolvido isso.

2 curtidas

Bacana, não sabia que já mantinha o snap.

Usando meus poderes de vidência, já prevejo os desenvolvedores do Linux Mint rosnarem, esbravejarem e xingarem a Canonical pois terão que trabalhar para oferecer o Firefox aos usuários do Linux Mint ou ceder ao uso dos Snaps.

Nenhum refisefuqueiro vai ficar contente.

1 curtida

O Linux Mint não vai ser afetado, eles já distribuem o Firefox no repositório deles.

3 curtidas

Pra mim também, em todos os snaps, vscode abre bem rápido em snap no elementary

O Linux Mint não é refisefuqui, mas seguindo a sua linha de pensamento, a Canonical é refisefuqueira também né? Afinal o Ubuntu é apenas um Debian Testing mais um pouco do Sid e algumas outras facilidades por cima!

3 curtidas

Eu brincando com o O ubuntu21.10 e olha quem eu encontrei aqui na Loja

Nosso Amigo lutris na Gnome Software.

2 curtidas

se a mozilla disponibilizar apenas via snap, todas que suportam o snap terão o firefox.

E com praticamente com o mesmo suporte e funcionalidades em todas elas.

Fedora tá fazendo isso, RHEL provavelmente irá fazer (estão montando uma infra ferrada pra isso), Nitrux fez isso, Endless OS (Fez? É base Debian)

A diferença é que usam Flatpak e AppImage

3 curtidas

Fedora, Endless, talveeeeeeeeeez o elementaryOS considerando que ele coloca alguns obstáculos na instalação de coisas fora do repositório e que eles estão migrando este para Flatpak

3 curtidas

Tem o Nitrux também

1 curtida

Enquanto o Ubuntu tem seus próprios servidores, onde os pacotes e serviços ficam hospedados, o Linux Mint utiliza os serviços providos pelo Ubuntu de forma direta.

Isso é refisefuqui: usar a infraestrutura de um terceiro e dizer que o serviço final é seu. Coisa que o
Linux Mint faz.

Duvida? Então eu desafio qualquer um a retirar as referências aos servidores do Ubuntu na sources.list do Mint, e a remover qualquer pacote provido pelo Ubuntu e então verificar se o Mint continua a funcionar depois disso.

Papel de parede não dá boot.

2 curtidas

eu acho que num “futuro não muito distante” o Ubuntu vai chutar os deb. De vez!

e isso é bom!

Se o Fedora já está sutilmente se desfazendo dos rpm. Pq o Ubuntu tbm não!

1 curtida

Essa é uma notícia que não me anima. Já instalei o Chromium umas duas vezes no *ubuntu e como ele está no formato snap, levou uma eternidade para instalar. Como meu navegador principal é o Firefox, não fiquei reparando se a velocidade de abertura do Chromium era razoável.

Parece também que a pasta de download é diferente segundo alguns relatos, mas creio que isso seja fácil de corrigir nas configurações do navegador.

Espero que uma PPA do Firefox seja liberada para o *ubuntu 22.04.


Putz, e tem isso também? Mais um motivo para não usar essa bomba.

1 curtida

Zulive negocio de PPA! Tá repreendido!

Basicamente você perde atualizações de pacotes base, mas os de topo de nível continuam sendo atualizados

PPAs só dão problemas para quem entope o sistema delas e/ou você as usa para substituir elementos base (drivers, ambiente gráfico, servidores, etc). Se você é do tipo que sentiria a necessidade de encher o *ubuntu com pacotes mais novos ou com uma relativa grande quantidade de programas indisponíveis nos repositórios oficiais, você está usando a distribuição errada, era para você estar usando uma distribuição rolling release como Manjaro ou uma fixed release mais completinha como o Mageia (uma combinação dos dois seria o PCLinuxOS :slightly_smiling_face:).

Sou um usuário fiel do *ubuntu LTS (embora eu não saiba se continuarei fiel assim com essa questão dos snaps, testarei o *ubuntu 22.04, espero que meus temores não se concretizem), e só uso PPAs para 2 programas: DeaDBeeF e Lutris, o resto que é oferecido nos repositórios do *ubuntu 20.04 me atendem muito bem.

1 curtida