Tópico sobre o LXDE/LXQt

Tópico baseado neste Galera do XFCE !

Eu sei que é diferente e que tem muita gente que prefere o LXDE (inclusive eu), mas LXQt é o sucessor natural e inevitável. Eu como primeira distro usei o Lubuntu, e depois viajei por muitas e fiquei bom tempo no Mint, agora vou instalar novamente o Lubuntu 19.04 (com LXQt, por quê uma hora ou outra tem que haver a mudança, ao meu ver kkkk).

Agora, eu queria saber de vocês que usam a distro, a opinião, customização, uso, etc…

3 Curtidas

O LXDE é minha interface desde o primeiro dia que comecei a usar Linux. O principal motivo disso é o baixo consumo de recursos e simplicidade.

Não sou muito fã de customização:

5 Curtidas

Pronto, terminei!


4 Curtidas

Eu acho que o LXQt é muito mais parecido com o XFCE, inclusive em consumo, do que com o LXDE, apesar do LXQt ser uma “evolução” do LXDE…

Eu uso o Manjaro LXDE num netbook fraquinho e estou muito satisfeito… Excelente ambiente gráfico.

1 Curtida

Minha experiencia com Lubuntu não foi das melhores. Tentei usar ele um tempo atrás em um pc bem antigueira e a pouco tempo num notebook antigo, mas bem conservado e que eu gosto. A resolução tanto no pc quanto no note, já fica bugada logo após a instalação. Achei a solução, mas sempre que atualizo o sistema volta o problema. Até aí tudo bem, já que era só fazer de novo o processo para deixar a resolução normal. Mas o problema não é só esse. Ele trava demais com vídeos. Tanto na internet quanto offline. Aí eu mudei para o Debian LXDE. A resolução com o Debian, no notebook, até começa maior que o monitor do pc, (tanto que o painel fica sumido abaixo). Mas aí eu jogo a seta lá em baixo, acho o menu, vou em configurações do monitor, aparece outras opções de resolução (o que não ocorre com o Lubuntu travado em 640x480) só mudar e salvar. Vídeos no debian LXDE não digo que seja uma perfeição, mas trava bem menos. Dá para assistir. Vídeos do youtube, por exemplo, só fica meio travado quando eu fico com o seta em cima do video. Mas tirando rola normal. Sobre customização; no Lubuntu eu mudei o tema de ícones para Papirus, tirei algumas coisas do painel que não uso, como opções de área de trabalho; deixei o painel um pouco transparente escuro. Tudo para nada, já que mudei para Debian, Lxde. rs. No debian não mudei nada na aparência. Não que eu ache ele uma maravilha visualmente, mas eu não sinto vontade de mudar nada (fora tirar a lixeira da área de trabalho). Não sei se porque eu o usei por um tempo num pc, daí eu já estou acostumado com o visual. Para mim esta bom. Esse LXQt tenho que testar ele com Debian. Mas difícil eu trocar agora que estou bem com LXDE. Um trabalho achar uma distro que funciona bem nesse notebook, daí não vou mexer em time que esta ganhando.

1 Curtida

LXDE é a minha interface favorita. Ela é simples leve e direta. Que bom que pintou um tópico sobre ela aqui no fórum. Gostaria que a LXDE continuasse existindo junto com o LXQT. Atualmente tô usando XFCE por causa do Mint. Dá pra instalar no Mint, e até já usei no Mint, mas não gosto de ficar alterando um sistema que já é estável. Vou testar o LXQT quando sair o Lubuntu 20.04. Tô querendo voltar pro Lubuntu. Mas, pelo visto, se o LXDE morrer, vou mesmo é migrar pro Xubuntu.

Compartilho do mesmo pensamento, espero que eles mudem muito daqui pra 20.04 por que como está hoje não dá sinceramente.

1 Curtida

Meu Antigo Desktop quando eu utilizava o Lubuntu Next 18.10 (hoje estou no Arch Linux Xfce).

1 Curtida

Hahaha, ficou muito massa! Eu já postei ontem esse print aqui:

E apesar, de eu já estar no Xubuntu, já quero voltar para o Lubuntu :sweat_smile:.

I’m back :joy:

3 Curtidas

Aproveitando o tópico. Alguém sabe dizer se o projeto do LXDE foi abandonado de vez em favor do LXQt ou tem alguém (ou algum grupo) querendo dar continuidade ao LXDE?

Pelo que eu li, salvo engano acredito que o grupo que mantinha o LXDE irá descontinuar seus trabalhos na DE para focar seus esforços no LXQt.


História

Insatisfeito com GTK+ 3, o mantenedor do LXDE Hong Jen Yee experimentou com Qt no início de 2013,[3] e lançou a primeira versão do PCManFM baseado em Qt .[4] Ele esclareceu, porém, que isso significa que não há saída do GTK+ no LXDE, dizendo: “O Gtk+ e Qt versões coexistirão”. Ele mais tarde fez a portabilidade do front-end do LXDE, Xrandr, para o Qt.[5]

Em 3 de julho de 2013 Hong Jen Yee anunciou uma portabilidade total em Qt da LXDE suite,[6] e, em 21 de julho de 2013, o Razor-qt e LXDE anunciaram que decidiram fundir os dois projetos.[7][8] Esta integração significa que as versões GTK+ e Qt coexistirão no início, mas que, eventualmente, a versão GTK+ será interrompida e todos os esforços serão focados na portabilidade para Qt. A fusão do LXDE-Qt e Razor-qt foi renomeada LXQt,[9] e o primeiro lançamento, a versão 0.7.0, foi disponibilizado em 7 de maio de 2014.[10]

Fonte: Wikipédia

3 Curtidas