TigerOS 21 - todos os detalhes sobre a nova versão

No dia 1 de Julho o Tiger OS enfim chegou à versão 21 - final. Foram vários meses de ideias e desenvolvimento por parte do @eltonff, @Natanael.755 e eu, Daigo.
Afinal, não é por ser uma remaster, que não apresentará nada além de troca de ícones, wallpaper e programas padrão do Xubuntu.

Vamos às novidades da versão 21.

Boas-vindas!

O painel de Boas-vindas, grande destaque dessa versão do TigerOS passou por algumas mudanças desde a versão Beta 1, então vamos nos aprofundar nele.

Temas (Accent Color):

A versão 20 do TigerOS contava com algumas opções de temas, incluindo um modo dark simplificado, porém, nenhuma informação simplificada da existência desses temas, algo que agora já é informado logo que o sistema inicia.

02

Em se tratando do já mencionado “modo dark”, faz algum tempo que ele tornou-se disponível em diversos sistemas operacionais, sendo de muita ajuda para não forçar a vista da pessoa no tempo em que ela está na frente de um computador.

Na versão 21, temos um aprimoramento desse modo dark e também, do Light, que inclusive agora possuem variadas opções de cores: Laranja/Amber, Verde, Azul, Cinza, Vermelho e Roxo.

03

Mas o destaque dessa versão é o modo MIX, que equilibra o light e dark, em tons de cinza que deverá agradar bastante.

Pacote de ícones

A primeira versão pública do TigerOS (de 2020) vinha com o pacote de ícones Obsidian, que apesar de ter sido elogiado por quem testou ou mesmo viu algum dos vídeos, o design das pastas tem uma aparência antiquada.

07

Então em um primeiro momento, substitui os ícones das pastas por outros em formato mais tridimensional, vindos da remaster BlankOn.

O resultado você pode ver aqui:

Sim, apenas os ícones referentes às pastas foram alterados para essa atual versão, mas posteriormente serão feitas mais mudanças.
As demais cores originais do pacote Obsidian foram temporariamente removidas por conta da dificuldade em dar manutenção.

Na sessão de tarefas adicionais também oferecem uma grande ajuda tanto aos novatos, como aqueles mais experientes, pois permite já detectar os drivers para melhorar o desempenho do sistema, como ter a certeza que todo hardware está funcionando corretamente.

Para empresas que precisam manter máquinas com Windows, a instalação do Samba, para trabalhar em rede, via Active Directory, já é sugerida logo de início.

A sessão Office simplifica a instalação de 4 suítes de escritório, ou ainda, cria atalhos para o Google Docs ou Microsoft Office Online.

Embora o Firefox venha instalado por padrão, o TigerOS também sugere a instalação de outros 5 navegadores.

Um dos grandes problemas, que permitem que um sistema operacional, incluindo aqueles que usam o kernel Linux sejam invadidos, é a falta de atualizações. Para que o usuário do TigerOS habitue-se a cuidar dessa importante questão, um lembrete aparece toda vez que o sistema é inicializado, necessitando apenas de confirmação e a senha de admin.

12

Como opção para a instalação de programas, temos a Central de Programas, dividida em 10 categorias, disponibilizando mais de 55.000 opções sendo bastante simples e direta na demonstração de categorias de programas, o que reduz o trabalho de pesquisa da parte dos novatos. Sem contar que ela lida muito bem com a procura e instalação de programas flatpak, que permite ter os programas em versão mais recente.

Existe ainda um vídeo no canal Mestres em Linux ensinando outras formas de se instalar programas.

Você pode pesquisar sobre alternativas aos programas mais populares do Windows no site Alternative To, e instalar o que escolher com poucos cliques.

Instalando AppImages.

Os programas AppImage, é uma das formas mais interessantes de distribuir programas no Linux, porém, nunca fez o devido sucesso. Uma de suas vantagens é a de não necessitar instalação, bastando habilitar o modo de execução e dar duplo clique para ter o programa 100% funcional.

Só que muitos ficam incomodados pelo fato de não poder instalar os AppImages de forma simples. O Natanael é desse grupo, por isso se dedicou a criar um instalador, eliminando a necessidade de manter o arquivo baixado ‘solto’ em alguma pasta. Basta clicar com o botão direito e selecionar a opção: Abrir com, Executar com Instalador de Programas.

Da autoria do Natanael também temos o instalador de codecs, que vai além daquilo que é instalado por programas como VLC, o que facilita a vida de quem trabalha com música e vídeos. Some a isso a facilidade de trocar o kernel padrão por um low lattency, músicos e editores de vídeo encontram no TigerOS uma ótima opção de sistema para trabalhar.

15

16

E esse é outro destaque da versão 21: a opção de não só poder usar um Kernel mais recente, ou ainda, optar por outro específico para determinadas atividades, como quem trabalha com edição de áudio e vídeo, que pode instalar o kernel de baixa latência, podendo assim obter maior desempenho do sistema. Ou ainda, um kernel voltado a streammers e jogadores.

Nessa imagem em específico, temos as 3 opções padrão sobre troca de kernel, com explicações sobre cada uma delas.

Mas tem 1 porém: muitos apenas atualizam o sistema indiscriminadamente, sem se preocupar com o tanto de kerneis estão acumulando e ocupando espaço, simplesmente por não saber do assunto, ou ter receio de mexer e danificar o sistema.
Disso temos outra novidade: sempre que ocorrer uma atualização do kernel, uma notificação surgirá para o usuário o alertando. Assim, o painel de configuração é aberto para auxiliar no processo.

18

A versão 21 recebeu o codinome Tom, em homenagem ao tigre que morava no zoológico de Curitiba, que faleceu dia 19/1.

Infelizmente, por conta da quarentena, não foi possível ir até o Zoo fotografá-lo no ano passado e, infelizmente ele veio a falecer antes de eu conseguir uma nova oportunidade.

É possível ler um pouquinho da história do Tom clicando AQUI.

Launchers variados

Levando em consideração o fato de usuários domésticos e pessoas que estão trabalhando em home office (ou na própria empresa mesmo) poderem também se interessar pela proposta e instalar o TigerOS em máquinas particulares, ambos os casos proporcionam uma hipótese: querer dar uma aparência mais particular para o sistema, afastando-o do padrão win-like adotado propositalmente.

Por esse motivo o TigerOS vem com diversos Launchers, ou “menus Iniciar”, pré-instalados.

São launchers muito interessantes, como o Enso, que relembra o do ElementaryOS, além do Slingscold, que remete ao Gnome 3.X e MacOS, exibindo todos os ícones misturados na tela, porém, como o Deepin Launcher, oferece a opção de separá-los por categoria.

Enso launcher e suas duas formas:


Slingscold que preenche a tela toda, semelhante a celulares, Gnome e Deepin.

Zorin Menu, no estilo w7

21

Um vídeo mostrando como trocar de launcher está disponível AQUI

Interface

Ainda para aqueles que querem dar uma afastada do padrão Windows, alguns modelos visuais estão disponíveis para serem acionados com 2 cliques, sendo que um deles remete ao Unity, embora esteja longe de replicar exatamente aquele formato.

19

Outro deles, te fará lembrar do ChromeOS, ou o Windows 11 com os ícones centralizados.

Também tem 1 vídeo no canal mostrando em detalhes essas personalizações:

Sobre a questão de efeitos gráficos, Blur, mais opções de ícones, etc.

O que precisa ser levado em consideração é: o TigerOS é um sistema voltado a empresas, sendo que muitas delas são MEI e MPEs, muitas vezes tendo algumas poucas máquinas com w7, Office e vários outros programas piratas, por conta da necessidade de emitir NFe, podendo ser máquinas de 8, 10 anos atrás.

Essa não é uma realidade de algumas regiões de Curitiba, mas de muitas cidades. São máquinas que vão de DualCore, Core2Duo, QuadCore, tudo com 2gb ou menos de memória e acreditem: essas empresas não atualizarão essas máquinas esse ano e, provavelmente, nem no próximo.

“Ah mas essas empresas/pessoas não tem interesse em adotar o Software Livre”

Menos ainda aquelas que já possuem parque de máquinas atual e legalizado. Mas acredite: com a conversa certa, é possível convencer essas pessoas a adotarem uma solução que irá ajudá-las de verdade.

Chama atenção nessa versão 21 a quantidade de colaboradores que tiraram um tempo para a criação de um ou mais wallpapers, tanto que pudemos nos dar ao luxo de ter um wallpaper para a versão Beta e outro para a final.

Todos estão creditados na seção Sobre do Painel de Boas-vindas e no site.

“Ah, eu gostei do visual e da proposta, quando sairá uma versão para usuários domésticos e suporte a jogos?”

A base do TigerOS é o Xubuntu 20.04, logo tudo que roda em 1 também roda no outro, ou seja: Steam, Lutris, e o resto funcionará normalmente.

Mas uma ISO com tudo isso pronto está fora de nossos planos, uma vez que somos uma equipe minúscula, como foi especificado: 2 pessoas desenvolvendo (eu fico mais na parte de divulgação e pesquisas).

Exatamente pelo fato de serem apenas 2 pessoas desenvolvendo, também não haverá ISO com outro desktop enviroment, pois nos obrigaria a adaptar muitas coisas para o funcionamento desses desktops. Um exemplo é o de adaptar a parte da troca de cores e o tema, pois o Xfce possui um padrão particular de fazer essas tarefas, diferente dos outros.

Versões intermediárias também estão descartadas, uma vez que não estamos testando novas tecnologias, nem temos condições para isso no momento. Até já sei o que teremos na versão 21.1, porém, a necessidade de estabilidade é prioridade.

Quem desejar baixar a ISO oficial, o link para download é:

000

Criei uma conta no Padrim, então caso alguém queira fazer uma doação, pois queremos investir em publicidade em locais que nos permitirão alcançar empresas, é só clicar AQUI.

10 Curtidas

Que projeto interessante e bem elaborado. Imagino o tanto que essa Distro pode facilitar pra o usuário iniciante no mundo Linux no Desktop. Tanto por estas opções de Codecs ou configurações iniciais, gerenciamento de drivers, tudo muito bem construído graficamente e de forma agradável. Mais uma vez parabéns pela iniciativa.

3 Curtidas

Agradeço em nome do @eltonff e do @Natanael.755 , inclusive.

Excelente iniciativa amigo. Não trabalho com TI sou da área contábil, vi que vocês estão focado no mundo empresarial, vocês tem em mente entrar nesse ramo contábil e outros? Seria uma maravilha trazer o mundo Linux para esse meio, conheço várias empresas contábeis que usa Windows pirata e Office Pirata.

4 Curtidas

Nessa mesma linha, ter o suporte já ajustado a Java e as opções de instalação do IRPF, IRPJ/Carnê-Leão, Receitanet e SPED seriam extremamente úteis!

2 Curtidas

Com certeza isso ajudaria demais. Infelizmente ainda não consegui migrar 100% por falta de suporte, minha área cobra muita atualização, assim como qualquer outra, aí não posso parar para pesquisar algo e perder tempo.

2 Curtidas

A realidade é q hj o sistema é ultra genérico, mas para a versão 21.1, a ideia é vir uma forma simplificada de instalar os programas para Studio (áudio e vídeo) e Segurança/Pentest, porem, pela minúscula quantidade de desenvolvedores, precisamos que surjam voluntários.

Não precisa ser programador nem nada parecido, basta baixar, por ex, o Ubuntu Studio, verificar quais são os programas q existem nele e verificar quais deles tem versão no Flathub.
Não tem no Flathub? AppImage, depois Snaps e então, a própria base do sistema.

Faça uma lista com o nome do programa e o comando para instalar.

Pegando por ex, o Audacity. Ele está nessa página:

https://flathub.org/apps/details/org.audacityteam.Audacity

O comando para instalar é:

flatpak install flathub org.audacityteam.Audacity

1 Curtida

Não me canso de dizer que o Tiger OS é muito bem organizado e amigável!

Mas há dois tipos de divulgação que esse sistema precisa ter.

Uma é a que já vem sendo feita, para “micreiros” interessados em Linux, para quem os recursos de customização, instalação de programas e escolha de kernel são atrativos.

A outra é para o público de empresas, escritórios e meio estudantil. Aí vale destacar a praticidade, pois é o público que quer saber se o sistema lhe é fácil, se vai acolher bons programas para trabalho e estudo. Dá mais valor a loja de software e interface intuitiva.

4 Curtidas

Para isso são necessárias 2 coisas importantes:
1 - verba
2 - tutoriais em vídeo

Mas me focarei no segundo, que é o menos óbvio:
Vamos colocar por ex, que uma empresa resolva testar o sistema, e precisa instalar, por ex, de uma ferramenta TO-DO. Esse vídeo já está pronto.
Mas vamos supor que precisa instalar o certificado A3 no eCAC. Esse ainda não tenho.

Tenho diversos temas definidos para falar, mas preciso de mais pessoas para pegar o tutorial original, testar e tentar deixar tudo o mais simplificado e didático possível, para que eu entre com a introdução, grave e edite o vídeo. Aliás, ter quem me ajude na questão das edições também é importante.
Atualmente 3 pessoas se disponibilizaram para ajudar, porém, apenas 1 apresentou alguma coisa. 1 desses voluntários está fazendo faculdade, então fica com tempo escassos em várias ocasiões, como na época de provas.

O @Rafael_Vilela por ex, comentou:

Então vem a dúvida: quais são os programas usados em 1 escritório contábil?
Tendo essa informação, posso começar a providenciar tutoriais.

1 Curtida

Alguns eu disse ali: SPED, Receitanet, IRPF, IRPJ, Carnê Leão (sem contar o Libre Calc) - e o ambiente Java que os suporte, obviamente

1 Curtida

Na minha área Contábil eu poderia ajudar de alguma forma, informando os programas que usamos diariamente em um escritório contábil etc… Como eu poderia ajudar?

1 Curtida

A pergunta agora passa a ser: esses programas são voltados a escritórios contábeis, necessitando de chave, CNPJ ou algo muito específico?

Tem conta no Telegram? Vc pode me encontrar como DaigoAsuka. Era para ter canal oficial para isso, mas aí o povo ficou perguntando sobre como piratear programas e rodar jogos, então acabei deixando de lado.

1 Curtida

Vou chamar lá no Telegram. Realmente isso é complicado, conheço escritórios com kms (acho que é assim) para ativar windows e MS Office, até uma grande empresa que estagiei vi o pessoal do TI crakeando o office, é complicado demais.

1 Curtida

agora pergunta haver com tópico (na verdade opinião):
esse app de salvar as configs dos paineis eu acho muito confuso.
e já que essa distro tenta facilitar varias coisas esse app deveria ser considerado também.
sei que é trabalhoso mas …

Que tipo? Que coisa?

Falando com os moderadores.

Eu também, por isso já estamos trabalhando em um novo.

calma confundi. kkkkk

Tá parecendo eu…

pergunta que não tem nada haver com o tópico:
se eu vejo esse tipo de coisa acontecendo como eu posso denunciar?

era para ser o outro antes de mim
mas bugou

Sim e não - IRPF e Receitanet as pessoas colocam nos seus PCs domésticos pra declarar o imposto de renda, mas costumam entregar isso tbm a contadores. IRPJ e Carnê Leão é obrigatório às empresas que seja feito por contador (exceto, creio, para MEIs, mas isso eu não tenho certeza). O SPED precisa ser preenchido por contador (os partidos políticos, por exemplo, nas prestações de contas ordinárias dos diretórios e de contas eleitorais, enviam seus balanços por eles).

De forma geral, quando se exige contador, há a necessidade de certificado digital - instalado ou via Token. Não saberia dizer se é o fornecido por empresas ou pelo Serpro/Receita Federal. Nisso, o @Rafael_Vilela pode ajudar mais do que eu…