Quem usaria telefone com linux?

Então, nas horas de tédio e navegando pela interner achei essa notícia:

[MuditaOS: A Beautiful and Minimal Open Source Mobile OS]

Tem outros “mais modernos” tbm como ubuntu touch sobrevivendo com a ubports, a purism OS. Mas aí vem a questão. Linux já é visto com nariz torcido por aqueles que usam mac ou windows. E acho que mesmo dentro da comunidade não faria tanto sucesso, é um produto beeeem ninchado. Eu pessoalmente usaria se apresentase características que concorressem com o mercado.

Qual a chance de um projeto independente vingar?

Se chegasse no Brasil, voce usaria?

2 Curtidas

Os projetos atuais estão engatinhando muito, mas no passado, eu usei dois aparelhos da Nokia com Linux: N800 e N900. Para ser sincero, o N800 ainda está por aqui, mas aposentado (nem sei se funciona ainda). O N800 não era exatamente um smartphone, era o que a Nokia chamava de “Internet tablet”, no entanto, ele podia usar um smartphone ou feature phone como modem para conexão via GPRS ou EDGE (eu testei com meu finado Nokia 9300 Communicator).

1 Curtida

Legal, não conhecia esses projetos…

Acho que se alguma grande empresa se envolvesse, teriamos uma distro linux para smartphones.

ps: eu sei que o android é linux, mas sabe como é né…

Os aparelhos que eu citei rodavam um sistema chamado Maemo, que deu origem ao MeeGo. Aliás, agora me lembrei: tive um terceiro Nokia com Linux, o N9, mas ele era detestável: poucos aplicativos e muito mais propenso a lentidão e travamentos do que os N800 e N900. O N9 já tinha cara de Lumia, foi a última cartada antes da Nokia se render ao Windows Phone e caminhar em direção à irrelevância.

O MeeGo hoje é o SailfishOS.

No passado, tivemos algumas experiências interessantes em torno do toolkit Qt (Qtopia, depois renomeado para Qt Extended), mas eu nunca consegui colocar as mãos nos aparelhos. Uma vez quase comprei um PDA voltado para mídia da Archos, mas estava muito caro e desisti, paralelamente, nunca achei os modelos da Sharp no Brasil, nem os originais em formato retrato, nem os modelos em formato concha (eles eram extremamente sedutores quando novos).

Já tinha comentado com o @msteles como a gente quer o Pinephone com Manjaro… aí veio nas minhas recomendações do YT uma notícia da KDE embarcar o Plasma no Pinephone, vejam aí:

2 Curtidas

O Pìnephone é um dos smartphones abertos que podem rodar o SailfishOS. Os esforços do projeto KDE também me parecem promissores.

Infelizmente, não acredito numa forte viabilidade comercial. É dispositivo de nicho, o que é uma pena. Não se compara ao que foram os Nokias que mencionei acima.

1 Curtida

uma coisa recorrente é que esses projetos tentam trazer a OS com o hardware junto… Não seria mais facil só desenvolver a OS?

Esse modelo em particular eu não conhecia, até parece que usa a tecnologia e-ink. Bem esse modelo que parece mais um feature phone eu não sei, mas, os smartphones com Linux me parecem muito superiores ao Android, se houvesse forma de adquirir com facilidade no Brasil e os preços fossem acessíveis acho que eu não pensaria duas vez em optar por um em lugar de um problemático Android.

2 Curtidas

Vejam um dos poucos felizardos que tem um modelo desses atual no Brasil:

É claro que dependendo do aparelho com Android que você tenha dá até para instalar Linux, mas, não é uma tarefa para qualquer um, pode ser tão difícil quanto configurar um Gentoo:





3 Curtidas

KaiOS (antigo firefox OS) é linux

1 Curtida

Cara, dá pra instalar Ubuntu Touch em celulares que existem aqui no Brasil. Eu mesmo já instalei na época que era a Canonical a responsável. O maior problema é que MUITAS coisas do dia à dia não existem nele, desde coisas simples como WhatsApp até outras bem mais sérias como aplicativo de banco.

Serve pra ser um smartphone reserva, não pra ser daily driver.

Eu gostaria muito que algum projeto tipo o Ubuntu Touch, o Plasma Mobile e o Gnome Mobile/Phosh fizessem sucesso. Os projetos estão evoluindo bastante mas o que eu vejo ainda como problema são a falta de alguns apps pra usar no dia a dia. Pra isso eu vejo 2 soluções:

  1. Usar alguma coisa como por exemplo o Anbox que faz rodar os aplicativos do Android no Linux. Não sei se tudo funciona 100%, provavelmente não, mas ajudaria bastante
  2. Trazer alguns aplicativos criados com flutter pra algum Linux mobile. Com o Flutter vc pode criar apps para Android , iOS, Linux, Mac OS, Windows,Web,relógios etc. Esse pra mim seria o caminho mais fácil. Muitas coisas ainda estão em estágio inicial, mas o flutter já está se tornando muito popular.

E pra algum sistema se tornar popular ele teria q ter alguma coisa que chamasse a atenção das pessoas para elas migrarem do Android e iOS para ele.

Edit: Ou então se o Plasma e o Gnome rodassem em cima do Android Open Source Project

Isso dos bancos é sério. O Inter tá enjoado com isso, tanto que o app oficial parou de funcionar no meu celular (e olha que nem fiz root nele), tô tendo de usar o Inter SPFC e ele ficam perturbando que só Android homologado etc. Quando falei com o suporte, eles não me deram solução. Agora imagina se vão querer portar app pra Linux!

1 Curtida

Só que como os vídeos mostram além de um número limitado de modelos com suporte, a instalação “na unha” é comparável as instalações mais complexas de PC como Arch, Gentoo, Slackware, etc.

Mano, não tem muito a ver com o tópico mas eu não um comentário sobre isso, então aqui vai:

Telefone com “Linux”? O Android usa Kernel Linux. Isso não conta não? O AOSP, por exemplo e as distros baseadas nele, como o LineageOS

O Android usa o núcleo, mas é só.

O que era legal dos aparelhos antigos, é que eles usavam tecnologias mais comuns com aquelas dos desktops, por exemplo, no Maemo, o gerenciador de janelas era o Matchbox e o toolkit predominante era o GTK2, sem grandes surpresas, tudo rodava no X (ainda não havia Wayland). O navegador era o MicroB, baseado no Mozilla Firefox, mas era comum ter o Opera à mão também. Lembro-me que a Access chegou a desenvolver um emulador (cheio de bugs, mas interessante) para rodar programas do Palm OS. Os pacotes eram DEB.

3 Curtidas

Esse é um debate complexo já travado aqui e em outros lugares. Se você levar em conta apenas o kernel, sim ok, Android é um Linux, mas, se você pensar no sistema como um todo, ele está muito longe de ser um Linux, principalmente no tocante a sua filosofia e práticas, a começar pela centralização do Google e do problema envolvendo privacidade. Além do mais Android é um sistema híbrido entre algo realmente livre e proprietário.

1 Curtida

Na definição oficial do linux foundation, o android cabe na definição de ‘distro linux’ e eu uso esse argumento pra quem reclama que linux é difícil, ninguem usa etc.

mas é a google né. Conhecida por coletar nossos dados e vender na indústria de marketing. então um telefone “puro linux” supostamente viria atender o público que não quer ser espionado, que use a filosofia open source.

Eu não me importaria de comprar um celular da samsung por exemplo, se fosse baseada em linux com código aberto e a filosofia linux. Eu acho que o importante não é tanto quem faz, mas sim a filosofia por trás

2 Curtidas

Inclusive para mim nem precisava ser Linux, outro sistema operacional robusto e open source que fosse uma real alternativa ao que se tem por ai para mim já seria uma solução.

2 Curtidas

mas com linux seria mais legal kkkkkk

2 Curtidas