Programas simples como Paint são muito importantes, não os despreze

Se a ideia for apenas fazer um recorte na tela e marcar com uma ou mais setas, destacar texto etc, eu ainda acho que a opção mais fácil e rápida é o Flameshot. O resultado fica mais uniforme também e dispensa ficar jogando a imagem de um programa para outro.

De qualquer maneira, acho que consigo sugerir mais algumas alternativas.

Para máquinas com poucos recursos, há a opção do XPaint:

Só pelo uso do toolkit X Athena Widgets com efeito pseudo-3D, acho que já dá pra perceber que o programa é jurássico. E, sim, os botões no canto inferior esquerdo do diálogo da ajuda estão visualmente quebrados, apesar de funcionarem. Ele não suporta área de transferência externa, então nem adianta querer, sei lá, copiar uma imagem de uma página no SeaMonkey e colar nele. Não vai rolar.

Outra opção leve, que apesar de não ser jurássica, preserva alguns dos mesmos problemas do XPaint é o mtPaint. Falta área de transferência externa e os diálogos de abrir/salvar utilizam o padrão do GTK 1, que por sua vez é baseado nos paradigmas do toolkit Motif.

Vale ainda lembrar que algumas opções simples de edição também são possíveis usando programas como o XnView MP, como já respondi em outro tópico:

O display ou gm display também possuem algumas ferramentas de edição. Mas não é bem pintura. A interface é meio arcana para os padrões de hoje.

Apesar de não possuir o Plasma no momento, eu acho que o KolourPaint (já citado por outros colegas) é a melhor opção. Segue sendo a melhor opção de programa simples de pintura desde o primeiro release do KDE, tanto que o tenho instalado aqui no openSUSE Leap.

1 curtida