Preparado para o lançamento do Debian 11 Bullseye?

O Debian 11 cujo nome código será Bullseye, entrou na primeira fase de congelamento se preparando para o lançamento. O termo “freeze” é usado para designar a fase do desenvolvimento onde o foco passa a ser identificar bugs, corrigir os bugs já encontrados e garantir a estabilidade do projeto.

Como o projeto somente lança versões “quando elas estão prontas” não existe uma data oficial de lançamento, mas espera-se que o Debian 11 seja lançado em algum momento próximo a julho deste ano.

Mudanças no Debian 11

Conforme informado em suas listas de discussão, o projeto está gradualmente deixando de suportar oficialmente arquiteturas legadas como o MIPS 32 bits e também algumas versões de softwares que não estão mais sendo ativamente mantidas como: Python 2, Qt4 e KDE 4.

Uma mudança bastante significativa, mas que ainda deverá demorar para ser implementada de forma definitiva, é a adoação do Calamares como instalador padrão do Debian. Já existem imagens disponíveis do Debian Testing com o Calamares incluso, mas tudo indica que não deveremos vê-lo como instalador oficial no Bullseye.

Para poder utilizar o calamares é necessário iniciar a imagem live pelo pendrive e então iniciar o “instalador” na sessão desktop.

O modo Debian de ser

Contando com atualizações de pacotes para as versões LTS ou estáveis dos principais softwares podemos contar com o “jeito Debian” de construir uma distribuição robusta e segura, mesmo que não traga necessariamente os pacotes mais recentes.

O Debian vem com vários aplicativos e ambientes de área de trabalho. Entre outras opções, o Bullseye incluirá os ambientes de área de trabalho GNOME 3.38, KDE Plasma 5.20, LXQt 0.16, MATE 1.24, e Xfce 4.16.

Os aplicativos de produtividade também foram atualizados, incluindo as suítes de escritório:

  • O LibreOffice está atualizado para a versão 7.0.x;
  • O Calligra está atualizado para 3.2;
  • O GNUcash está atualizado para 4.4.

As versões finais podem variar até o lançamento. Você pode procurar por seu software preferido na lista de pacotes do projeto.

Novo tema para desktop

O tema “Homeworld” de Juliette Taka foi selecionado como tema padrão para o Debian 11 ‘bullseye’. Juliette diz que o tema foi inspirado no movimento Bauhaus, um estilo de arte nascido na Alemanha no século XX.

Um pouco sobre performance

O Debian Bullseye deverá chegar com o kernel 5.10.x com os ajustes de segurança padrão do Debian, além de não incluir nenhum driver não livre em sua instalação padrão. Para ter acesso aos drivers e firmwares com restrições de licença será necessário ativar os repositórios ou baixar a mídia “non-free”.

Eu estava utilizando o Debian Testing em minha máquina de produção até o começo de dezembro e não observei nenhum problema de performance, na verdade, eu considero o Debian mais “performático” que o Pop!OS que eu estou utilizando no momento. Mas isso é apenas a minha percepção como usuário, não tenho exatamente nenhum dado para embasar isso. :slight_smile:

No meu caso, fui obrigado a migrar porque preciso de alguns pacotes que não estão inclusos no Debian devido a restrições de licença e divergências entre os dev’s como o SCRCPY e o VirtualBox.

Qual distribuição você usa no seu dia a dia? Está ansioso para ativar o modo SDA assim que o Bullseye for lançado?

Deixe um comentário e vamos falar sobre essa distro icônica.

17 Curtidas

Com base que vi no testing essa é a versão mais aguardada por min do Debian, estava usando o testing com kernel 5.9 e a performance em jogos era superior ao Ubuntu 20.04/20.10, o sistema em geral tbm é muito mais fluido.

3 Curtidas

Passo da hora já né kkkkkkk ansioso pra isso.

3 Curtidas

Já vou separar um pendrive

1 Curtida

4ttvmm

5 Curtidas

Vou atualizar meu Buster logo que sair a nova versão, como sempre faço.

Esse visual novo ficou bem legal. Eu só não gostei de tirar muito a cor original. Adoro esse tom de rosa que o logo do Debian tem. Só de ver essa cor a gente sabia que era o Debian na hora (tipo aquele verde do Linux Mint). Nos últimos tempos ele praticamente sumiu. Está presente só no pingo do “i”.

Essa mudança do Calamares muita gente gostou. Eu, confesso, gostava do instalador original do Debian. Mas, para muita gente, o Calamares é mais fácil de entender. O instalador antigo tinha que ficar mais atento e ir lendo os passos com calma. Agora, instalar é rapidão, praticamente next-next-next.

3 Curtidas

Eu gosto de usar a testing então tenho o bullseye há um certo tempo.

1 Curtida