Por que as baterias de remoção externa de notebook são cada vez mais raras?

A cada dia que passa, as práticas baterias removíveis externamente de notebooks estão cada vez mais raras e em seu lugar as pouco práticas baterias fixas internas estão se tornando o padrão na indústria, os fabricantes alegam segurança e redução da espessura dos esquipamentos, eu acredito que tenha relação com obsolescência programada e reserva de mercado. Para vocês, qual o real motivo? Qual dos dois modelos vocês preferem?

3 Curtidas

O consumidor acaba sendo vítima de si próprio ao escolher computadores menos modulares. Na hora de comprar ele quer um notebook fino, mas depois de alguns anos, na hora da manutenção, percebe que entrou em uma enrascada.

Quem já comprou sabendo dessa limitação, ao menos estava esclarecido. Mas quem comprou sem saber, terá aprendido uma lição.

4 Curtidas

Esses computadores selados são um problema para manutenção, principalmente para quem não é técnico, pois, não está familiarizado com esse procedimento que se não for executado da maneira correta apresenta sim riscos, mas, mesmo para um experiente técnico penso que é chato ter que abrir um notebook todo para apenas trocar uma bateria (que deveria ser e era tão fácil quanto trocar uma pilha antigamente) ou fazer uma simples limpeza interna. Acho que essa “moda” foi ditada pela Apple, mais uma dívida para a conta da empresa da maçã.

1 Curtida

Já desmontei alguns desses notebooks ultracompactos modernos. Além de ficarem cada vez mais finos, as pessoas estão demandando baterias cada vez maiores. Se você desmontar um desses, verá que a bateria tende a ocupar uma área semelhante ou maior que a da placa-mãe. Por exemplo, isto aqui é um Asus Zenbook 3:

Por mais que eu não goste dessas baterias não removíveis, acredito que colocar uma bateria externa removível com alta capacidade, mantendo um design tão compacto, seja algo muito complicado - senão impossível - nesses casos. E, mesmo que fosse feito, provavelmente elevaria consideravelmente o custo de produção e o preço final do produto. A bateria precisa ser muito fina e, por isso, ocupa uma área muito grande, o que acaba forçando o uso de baterias internas. E eu sinceramente prefiro um notebook mais fino e portátil.

O questionamento seria mais direcionado, portanto, aos notebooks mais grossos (e mesmo neles, principalmente modelos gamer, podemos encontrar baterias ocupando uma área bem grande internamente).

2 Curtidas

Neste caso, é uma opção de engenharia necessária. A foto acima demonstra claramente que não há maneira viável de criar um módulo de bateria e, ainda assim, chegar sequer numa espessura próxima.
Acredito que na prática, quem faça uso pesado, vai precisar de uma troca de bateria ao longo da vida útil do produto, e olhe lá. O ganho de produtividade é mais do que justificado.
Acredito que há outros pontos muito mais sensíveis. A própria evolução dos processadores x86 me parece que deu uma parada muito grande nos últimos anos, de forma que não foi a AMD que alcançou a Intel, e sim esta que “se deixou alcançar”, e o mercado teve que se mover para uma solução mobile.

2 Curtidas

Pelo oq eu vejo, é uma simples pesquisa de mercado que mostrou que bateria removível não traz tanta vantagem quanto uma interna, eu vi poucas pessoas trocando a bateria de um notebook, e sempre levaram a um técnico, mesmo sendo uma peça de lego que é so buscar na internet e comprar.
Além que uma bateria interna consegue ter maior capacidade devido ao tamanho, e economiza em um sistema de encaixe/plugs que uma removível precisa

2 Curtidas

Por motivos de design (equipamentos mais finos), funcionais (mais leves) e também por geralmente quando a bateria está chegando ao final da vida útil muita gente nem troca mesmo. E com o avanço da tecnologia (agradeça aos smartphones) é possível baterias menores e mais eficientes.

1 Curtida

O avanço tecnológico a serviço da obsolescência programada… aff

2 Curtidas

Ainda prefiro as baterias modulares…Isso só confirma a tese do teóricos do Decrescimento de que “Progresso” e “Desenvolvimento” não são sinônimos de melhora.

1 Curtida

Me parece uma questão de escolha: ter um notebook mais fino, mais leve e mais portátil que você irá usar durante muitos anos, com uma bateria de maior capacidade, que você precisa desmontar para eventualmente trocar, ou… Um notebook mais grosso, mais pesado e com bateria de duração inferior simplesmente pensando em facilitar uma troca de bateria que pode nem vir a ocorrer.

Creio que o mercado está indo na direção certa e inevitável. Até mesmo empresas como a System76, que valorizam a modularidade e a facilidade de upgrades pelo usuário, estão utilizando baterias internas em notebooks como o Darter Pro. É questão de engenharia: as baterias internas trazem diversas vantagens (basta ver a foto que enviei acima) e são uma melhora natural do que está no mercado, gostemos ou não.

1 Curtida

Não necessariamente as baterias internas são as melhores do mundo, os notebooks do tipo rugged usados por exemplo por forças militares, polícias, bombeiros, agências espaciais, setor industrial, etc são todos do tipo modular e não somente em relação a bateria:
















É claro que eles não são finos, mas, suas baterias dão de 10 à 0 em qualquer notebook comum.

3 Curtidas

Nossa, me lembrou dos Thinkpads do início dos 2000… :open_mouth:

3 Curtidas

Tem cada modelo surpreendente…

2 Curtidas

Onde eu trabalhava tinha um destes, com Windows 98, rapaz, o laptop pesava uma tonelada… Mais pesado que desktop. :rofl:

2 Curtidas

E são fabricados até hoje (no exterior tem muitos modelos), creio que os mais famosos são os Toughbooks da Panasonic:

E os Getacs:

Mas, tem várias outras marcas, algumas você pode ver aqui:

2 Curtidas

Tem até servidores “portáteis”.

1 Curtida

Sim sim, eu estudei eles nos cursos que fiz da USA Dell EMC - Enterprise e Client 2019. São cursos de padronização da Dell. Eu tinha feito entrevistas com uma empresa da India chamada Avaso Technologies, então eles pagaram estes cursos para eu pegar os certificados, consegui concluir os cursos e eles me contrataram, eles combrem Dell e Cisco e eles trabalham em cooperativo com a japonesa NTTDocomo. Serviço é “Freelance Field Engineer”, prestei um serviço apenas na DuPont, pois depois estourou o COVID e já era as demandas :disappointed_relieved: Eu estava tão feliz mas… Estou com a empresa ainda, meu 'local de trabalho" que é uma área virtual que eu acesso todos os dias, para não tomar falta… Mas não sei se vai voltar, até porque o EMC tem validade. Eu terei de fazer outro de reciclagem se isso voltar a funcionar.

2 Curtidas

Em nenhum momento eu disse que as baterias internas “são as melhores do mundo” ou que não apresentam suas desvantagens. Disse apenas que apresentam sim diversas vantagens e que sua utilização não se trata, em essência, de uma simples tentativa de remover modularidade dos equipamentos e provocar a obsolescência programada. Deriva principalmente de questões de engenharia (como a foto do notebook acima demonstra).

Sobre os aparelhos que você citou, eles são destinados a um nicho específico do mercado, onde a resistência e a facilidade de trocar peças são muito importantes. Leveza, portabilidade, design ou mesmo duração da bateria não são pontos de maior interesse. Para a maioria das pessoas em utilização cotidiana, esses equipamentos não são boas opções.

Sobre as baterias deles “darem de 10 a 0” em notebooks finos, podemos comparar, por exemplo, um Dell Latitude 5424 Rugged Extreme com um System76 Darter Pro. Enquanto o Dell conta com uma bateria de apenas 51 Whr, o ultrabook fino da System76 conta com uma bateria interna de 73 Whr. Isso só é possível porque o modelo da System76 utiliza uma bateria interna que toma boa parte da área disponível, algo que não poderia ser feito com uma bateria externa removível. O Dell, mesmo sendo muito mais grosso e pesado, tem uma bateria de capacidade bem menor. Mesmo o super resistente Panasonic Toughbook 55, com bateria de 70,2 Whr, ainda perde para o Darter Pro (que tem menos de 2 cm de espessura e pesa 1,74 kg) nesse quesito. Portanto, isso depende de cada modelo e não podemos generalizar. É claro que o notebook rugged poderia contar com packs de bateria adicionais transportáveis, mas isso também não é algo interessante para a maioria dos usuários comuns.

Baterias de enorme capacidade estão sendo inseridas em notebooks cada vez menores e mais finos. Isso é um feito extraordinário.

3 Curtidas

E precisamente a mesma tecnologia que pode ser usada em baterias internas pode ser usada em baterias modulares inclusive com a mesma espessura.

1 Curtida

Considerando que os notebooks ultrafinos são facilmente danificados por quedas, e as telas mais finas também são danificadas facilmente por pressão externa, o usuário acaba ficando feliz mesmo com uma bateria interna, pois afinal a bateria será a última coisa a apresentar defeito mesmo!!! Quem tem criança em casa pode contar com um notebook por ano para comprar!

2 Curtidas