Instalação “mínima” no Fedora

Muitas pessoas não gostam ou passam a não gostar de um sistema que trás vários aplicativos por padrão, que muitas vezes são os mais populares/usados mas não necessariamente os que você precisa!

Este tipo de instalação obviamente não vai ser tão fácil quanto a instalação padrão. Exige um mínimo de experiência com instalação normal / gerenciador de pacotes / terminal etc… Você pode conseguir algum ganho de desempenho (ou maior economia de recursos) e com certeza irá ganhar um pouco mais de conhecimento sobre o sistema.

Se não se sente confiante, teste em uma VM antes, treine e tire dúvidas antes de fazer em sua máquina principal. Pois existe pacotes que precisamos e usamos e as vezes não sabemos exatamente o nome do pacote responsável para incluir na instalação.

1 - Baixe e grave em um pendrive a iso netinstall:

https://download.fedoraproject.org/pub/fedora/linux/releases/30/Workstation/x86_64/iso/Fedora-Workstation-netinst-x86_64-30-1.2.iso

2 - Comece a instalação padrão, configure a instalação e na parte “Software e Selection” onde você irá marcar “Instalação mínima” e clicar em “pronto”:

3 - Prossiga a instalação normal criando suas senha de root e usuário/senha e aguardando a finalização:

4 - Ao reiniciar, você irá cair direto no tty (TeleTypewriter) onde irá fazer login com seu usuário/senha:

5 - Se você está usando internet via cabo já estará conectado, mas caso use WIFI:

obs: em alguns notebook’s é necessário ativar o dispositivo wifi com tecla FN + tecla correspondente, varia de acordo com o modelo.

Com o comando :

nmcli radio

Você verá se o wifi está ativo ou não, tendo uma resposta de algo como:

“$ nmcli radio
WIFI-HW WIFI WWAN-HW WWAN
habilitado desabilitado habilitado habilitado”

Se estiver com “WIFI desabilitado” dê o comando:

nmcli r all on

Então de novamente o comando " nmcli radio" para verificar se ativou, algo como:

“$ nmcli radio
WIFI-HW WIFI WWAN-HW WWAN
habilitado habilitado habilitado habilitado”

Agora vamos listar os pontos de conexão WIFI:

nmcli device wifi rescan
nmcli device wifi list

Irá mostrar algo como:

“$ nmcli device wifi list
IN-USE SSID MODE CHAN RATE SIGNAL BARS SECURITY
meuwifi Infra 2 130 Mbit/s 100 ▂▄▆█ WPA1 WPA2
VIVO-A104 Infra 1 130 Mbit/s 84 ▂▄▆█ WPA1 WPA2
Wifi_Lili Infra 6 135 Mbit/s 54 ▂▄__ WPA1 WPA2
GVT-4333 Infra 10 130 Mbit/s 54 ▂▄__ WPA2
Hello Infra 9 130 Mbit/s 50 ▂▄__ WPA1 WPA2
Irineu Infra 2 130 Mbit/s 47 ▂▄__ WPA2
Thom_D016620 Infra 6 54 Mbit/s 47 ▂▄__ WPA1 WPA2
Patricia Infra 9 130 Mbit/s 47 ▂▄__ WPA1 WPA2
VIVO-A1F0 Infra 11 130 Mbit/s 47 ▂▄__ WPA1 WPA2
PanHouse Infra 11 260 Mbit/s 44 ▂▄__ WPA2
VIVO-1306 Infra 6 130 Mbit/s 40 ▂▄__ WPA1 WPA2
VIVO-45D8 Infra 6 130 Mbit/s 40 ▂▄__ WPA1 WPA2
Rodrigo Infra 11 54 Mbit/s 34 ▂▄__ WPA1
#NET-WIFI Infra 1 195 Mbit/s 30 ▂___ –
LUAN Infra 1 195 Mbit/s 30 ▂___ WPA1 WPA2
Laercio Infra 1 130 Mbit/s 27 ▂___ WPA1 WPA2
NET AP 501 Infra 1 130 Mbit/s 24 ▂___ WPA1 WPA2”

Então conecte usando o comando:

obs: mude o “meuwifi” e o “minhasenha” pelos respectivos nomes e senhas corretos.

nmcli device wifi connect meuwifi password minhasenha

Para testar pode usar o “ping”

ping google.com

Verá algo como:

“$ ping google.com
PING google.com(2800:3f0:4004:804::200e (2800:3f0:4004:804::200e)) 56 data bytes
64 bytes from 2800:3f0:4004:804::200e (2800:3f0:4004:804::200e): icmp_seq=1 ttl=52 time=33.1 ms
64 bytes from 2800:3f0:4004:804::200e (2800:3f0:4004:804::200e): icmp_seq=2 ttl=52 time=32.1 ms
64 bytes from 2800:3f0:4004:804::200e (2800:3f0:4004:804::200e): icmp_seq=3 ttl=52 time=31.7 ms
64 bytes from 2800:3f0:4004:804::200e (2800:3f0:4004:804::200e): icmp_seq=4 ttl=52 time=32.1 ms
^C
google.com ping statistics —
4 packets transmitted, 4 received, 0% packet loss, time 7ms
rtt min/avg/max/mdev = 31.702/32.251/33.077/0.505 ms”

Ctrl+C para cancelar o teste

6 - Agora que está conectado vamos baixar os pacotes básicos para o “video” basicamente X drivers.

Instalando o grupo de pacotes @base-x você terá driver para intel e amd mais antigas(ATI) Se você usa AMD mais recente precisará do pacote “xorg-x11-drv-amdgpu”. Se não tem certeza, instale os dois:

sudo dnf install @base-x

sudo dnf install xorg-x11-drv-amdgpu

7 - Agora vamos instalar a DE (Desktop Enviroment). Aqui você pode escolher a que quiser, vou abordar a instalação do GNOME Shell, KDE Plasma e XFCE:

KDE Plasma

Pacotes "básicos":

obs: o gerenciador de login (sddm) pode ser substituído ou removido por outro de sua preferência. Assim como algum outro pacote que você não considera necessário. Fique a vontade para modificar conforme sua preferência e conhecimento.

sudo dnf install sddm plasma-desktop plasma-nm konsole kcm_colors kcm-fcitx kuser kscreen ksysguard spectacle plasma-user-manager dolphin

Irá baixar aproximadamente 473 pacotes:

Pacotes “adicionais”:

Para você incluir se achar necessário, pode se informar mais sobre cada pacote em várias documentações pela internet, inclusive no sistema de pesquisa de pacotes do fedora aqui.

firefox kate plasma-discover yakuake okular kcm_colors kcm_systemd ImageMagick gwenview sddm-kcm sddm-themes sddm-breeze kgamma colord-kde kdegraphics-thumbnailers kffmpegthumbnailer NetworkManager-config-connectivity-fedora kdeplasma-addons kinfocenter ksysguard kde-partitionmanager gvfs-mtp

Agora vamos definir “graphical.target” no systemd para iniciar no modo gráfico:

sudo systemctl enable sddm

sudo systemctl set-default graphical.target

reboot

GNOME ![gnome1|33x33](upload://npou9X93fYtrPsQKXuwkpdNeoBv.png)

Pacotes "básicos":

obs: o gerenciador de login (gdm) pode ser substituído ou removido por outro de sua preferência. Assim como algum outro pacote que você não considera necessário. Fique a vontade para modificar conforme sua preferência e conhecimento.

sudo dnf install gdm gnome-shell nautilus gnome-terminal gnome-system-monitor xdg-user-dirs-gtk fedora-workstation-backgrounds 

Pacotes “adicionais”:

Para você incluir se achar necessário, pode se informar mais sobre cada pacote em várias documentações pela internet, inclusive no sistema de pesquisa de pacotes do fedora aqui.

firefox gnome-software file-roller gedit gnome-terminal-nautilus gvfs-mtp

Agora vamos definir “graphical.target” no systemd para iniciar no modo gráfico:

sudo systemctl enable gdm

sudo systemctl set-default graphical.target

reboot

XFCE![1280px-Xfce_logo-footprint|71x37](upload://niIKmfxQ0d3fPJQXpCdAor96auS.png)

Pacotes "básicos":

obs: o gerenciador de login (lightdm) pode ser substituído ou removido por outro de sua preferência. Assim como algum outro pacote que você não considera necessário. Fique a vontade para modificar conforme sua preferência e conhecimento.

sudo dnf install network-manager-applet xfce4-power-manager
xfce4-session xfce4-settings xfce4-whiskermenu-plugin xfdesktop lightdm-gtk xfce4-terminal

Agora vamos definir “graphical.target” no systemd para iniciar no modo gráfico:

sudo systemctl enable lightdm

sudo systemctl set-default graphical.target

reboot

[caption id=“attachment_940” align=“alignnone” width=“1366”]

após breve personalização[/caption]

Concluindo, sempre pode haver uma “escovação de bits” para deixar ainda mais enxuta que estas instalações, se você precisar de algumas dicas de pós instalação confira entes artigo.

9 Curtidas

Caramba! Muito bom, muito completo. Vou testar essa instalação.

1 Curtida

Muito bom minha instalação mínima (meu uso) não tem menos de 1000 pacotes, pois alguns pacotes acabam chamando outros e por aí vai, minha instalação “enxuta” mas plenamente funcional para tudo hoje tem 1700 pacotes mais ou menos, parece muito né, mas isto é devido a fragmentação de paoctes do Fedora, pois estes 1700 pacotes ocupam cerca de 7.2GB.

valeu por esse tutorial mano, muito útil

Ótimo tutorial @fastos2016, mandou bem. Essa é uma das principais dúvidas pra quem quer fazer uma instalação mínima, quais pacotes são necessários para que cada DE funcione corretamente, sofria demais no arch linux por causa disso, pois nunca tinha certeza do que instalar.

Um dos motivos de eu ter largado o fedora foi justamente ele vir com muita coisa inútil, sempre achei o sistema muito inchado, tinha muita coisa desnecessária, agora com uma instalação desse tipo tá valendo a pena testá-lo outra vez.

Esse modo de instalação mínima de pacotes serve também pra outras distros, por exemplo, o próprio arch, certo? Do tutorial, achei mais interessante a mínima com o gnome, certeza que o fedora deve ficar bem fluido assim, acho que vou instalar aqui e ver o que vai dar.

Os repositórios fusion ainda podem ser instalados sem problemas com essa modelo de instalação?

é possível fazer isso em todas praticamente…o que você fez foi basicamente minimizar todo um projeto a uma iso pronta oferecida por default, as “distros linux” em geral são muito mais que apenas uma .iso pronta que você baixa…pense nisso…

Deu até vontade de testar o Fedora depois desse tuto

Eu acho muito válido o tutorial do @fastos2016 é muito bom para aprender como as coisas funcionam por baixo dos panos e economizar algum espaço em disco, mas “em minha opinião” como usuário do gnome-shell e do Fedora, deixando bem claro que é “somente a minha opinião” e cada um faz o que quiser com o seu sistema.

A instalação padrão do Fedora Workstation já é enxuta, já comparei em umas 10 distros, a instalação padrão do Fedora só vem de extra o firefox e o libreoffice (tem gente que remove, eu só troco o Firefox pelo Chromium), o restante dos pacotes instalados são pacotes requeridos para ter uma experiência (GNOME/Fedora Workstation) observe a quantidade de tópicos iniciada por usuários do Fedora Workstation sobre problemas básicos de uma configuração padrão, pois está tudo lá, com exceção das coisas proprietárias, que ativando o rpmfusion resolve a maioria.

Tá aqui o set padrão do Fedora , compare com o set padrão de qualquer outra distro instalada com o desktop completo, as aplicações extras do GNOME tem funções por exemplo, estou utilizando o boxes para tirar as capturas do Fedora Rawhide, em qualquer outro lugar você corre para instalar o virtualbox amigo.

Ah!!! Mas tem muito pacote 1700, ora bolas basta ler um pouco como funciona o fragmentação de pacotes em sistemas RPM/DEB vai entender direitinho a separação dos pacotes por funcionalidade, e com o Fedora ainda posso testar as novidades a qualquer momento com uma mídia do Rawhide.

Não está instalado no HD, porém após instalado ocupará cerca de 7GB + ou menos aqui o meu já instalado com tudo que costumo utilizar.

2 Curtidas

O silverblue é mais enxuto ainda…mas eu concordo até com o set de apps/servicos do workstation…já que a ideia é trazer uma experiência “pronto pra uso” dentro das possibilidades do projeto. E pra quem não concorda o netinstall taí pra isso…

1 Curtida

Sim foi o que eu quis dizer, eu já fiz algumas instalações netinstall, mas “no meu caso” depois de configurar o que eu utilizo fica igual ao padrão, ainda estou namorando o Silverblue, em breve devo instalar ele em outra partição aonde está o Endeavour OS para ver se supre o que necessito de aplicações que não são muitas por sinal.
Eu sugiro as pessoas que se interessarem pelo fedora darem um lida na série de entrevistas How do you Fedora? disponível na Fedora magazine.
https://fedoramag.wpengine.com/tag/how-do-you-fedora/
Como disse o Luis Motta em uma destas entrevistas sobre os usuários do Fedora.

“Somos como os Jedis !! Nós nos preocupamos com as outras pessoas que querem usar o Fedora. Nós manipulamos a força de uma maneira boa! ​​”

Não importa o modo de instalação, você vai ter o auxílio necessário caso precise, e uma das referências para o Fedora é o seu site, admiro seu trabalho Renato o @fastos2016 está de parabéns, sempre acompanho seus conteúdos tanto no blog como no Youtube.

2 Curtidas

@fastos2016 Tem como retirar completamente o Xorg para instalar o Wayland no Fedora ?

E qual a diferença entre as versões do Fedora?

No fedora Workstation o padrão é o Wayland, a sessão Xorg fica disponível no GDM para escolha pois algumas aplicações precisam do Xwayland para executar, então por enquanto não é possível remover totalmente o Xorg.

Dê uma lida rápida aqui, pois além das versões oficiais tem os Spins com outros Desktops e os Labs de uso mais específico.

Espero que seja útil.

2 Curtidas

Red Hat patrocina o Fedora, mais quem faz e a comunidade? É isso.

É bem por aí muitos desenvolvedores do Fedora trabalham na RedHat e IBM, em troca o Fedora serve de base para a versão paga do RedHat Enterprise Linux.
O fedora foi desenvolvido para ser o substituto do RedHat Linux que era a versão gratuita disponibilizada pela RedHat antigamente.

Ná Wikipedia tem a resposta para algumas das suas perguntas feitas aqui, então sugiro que dê uma lida e caso tenha algo a mais que queira saber que não está lá pergunte aqui assim o tópico fica mais enxuto.

não sei se foi bem isso que tu perguntou… Quantas pessoas usam Fedora? – Fast OS

1 Curtida

Isso sim é uma instalação minima :open_mouth: :joy:

Renato, as imagens são da versão workstation? O que mais me interessa na instalação mínima é em relação na escolha do que instalar, prefiro uma instalação enxuta, tipo a silverblue, que vem apenas o firefox e alguns aplicativos nativos do gnome.

Vou testar na VM depois, usei o fedora e gostei, quem sabe eu N use como distro principal

Olá @fastos2016 tudo beleza?
Parabéns pelo guia muito bem construído. Ótimo conteúdo.

:vulcan_salute:

1 Curtida