GTK Devs tentam conscientizar distros e suas modificações em temas

ATENÇÃO
A CARTA NÃO REPRESENTA O PROJETO GNOME, MAS SIM DESENVOLVEDORES INDEPENDENTES.

Basicamente uma tentativa de “concientizar” distros que modificam o tema padrão do GNOME, criando novos problemas para os desenvolvedores.

“Se você gosta de mexer em seu próprio sistema, tudo bem para nós. No entanto, se você alterar coisas como tema e ícones, deve estar ciente de que está em território não suportado. Quaisquer problemas que você encontrar devem ser relatados ao desenvolvedor do tema, não ao desenvolvedor do aplicativo.”

“Se você é de uma distribuição que muda a temas e estilo e os ícones do sistema, reconsidere esta decisão. Alterar aplicativos de terceiros sem qualquer controle de qualidade é imprudente e seria inaceitável em qualquer outra plataforma. Suas ações estão prejudicando muito os desenvolvedores de aplicativos e prejudicam todo o ecossistema além de sua distribuição.”

Matéria do ombubuntu:

Carta aberta dos devs:

Minha opinião:
Apesar de entender o lado dos desenvolvedores, isso não passa de uma tentativa de conscientizar distribuições que modificam porcamente o GNOME, gerando problemas e “queimando o filme” do GNOME como projeto.
Sou da opinião que se uma distro quer modificar, que pelo menos tenha uma equipe de designer, pra não fazer “caca”…ou então modifique e não chame de GNOME…Mas estamos falando de software libre! só depende da consciência de cada um mesmo…rsrs

6 Curtidas

Compreendo o lado dos desenvolvedores. Afinal, o software é criado com um design e funcionamento em mente, e quando existe essa quebra de conceitos, realmente fica fora da alçada deles. O interessante que essa discussão não existe no mundo Windows e macOS. Por terem um conceito “único” de design (especificamente o macOS) as aplicações se parecem indiferente da versão do SO. Claro que uma das magias do Linux é justamente sua pluralidade e diversidade, dando a oportunidade de customizarmos as DEs e aplicações.

Como citei anteriormente, entendo por um lado quem desenvolve pensando em um visual específico, entretanto acabar com isso limitaria e retiraria uma das características mais fascinantes do Linux. Obviamente que no momento que existe uma modificação, seja ela no visual ou funcionamento do app, concordo que eles não devem ser responsabilizados. Já vi muito isso, o camarada customiza, altera e depois reclama por conta de algum bug (causado justamente por essa modificação). Quem nunca viu usuários relatando que o WPS Office ou quaisquer outras aplicações não funcionam perfeitamente com temas escuros? Parto do pressuposto que: A partir do momento que se mude algo, não reclame com o desenvolvedor que fez tal aplicação com outro propósito. Como exemplo, é tipo o cara encher o Gnome de extensões e reclamar com a equipe do Gnome que a DE tá bugado por conta da extensão que ele adicionou. Não estou dizendo que não devemos customizar, longe disso, sou um dos que curte a customização. No entanto sei que caso algum bug ocorra, devido a minha alteração, o problema foi de minha responsabilidade.

Acredito que o Linux está caminhando para algum tipo de padronização, e uma hora ou outra certos aspectos serão adotados como “o mainstream”. Seja eles visuais ou não.

2 Curtidas

o que tem gente que não sabe, é que se mudar apenas o tema do ícones, pode fazer alguns aplicativos não abrirem! rsrs

3 Curtidas

Não seria mais fácil mudar a licença do Adwaita ou tirem o suporte a temas?

Convenhamos, o Adwaita é feio que chega doer os olhos sem falar que fora do Mutter , a maioria das variantes deixam ele bem mais bonito e melhor (como nas variantes slim)


Comentando ponto a ponto:

O GTK Stylesheets pode fazer com que os aplicativos pareçam quebrados e até inutilizáveis.

Isso é verdade, MAS na maioria das vezes isso ocorre pela própria instabilidade do GTK, para a build que o tema foi feito a maioria funciona bem, mas nenhum artista tem saco pra ficar modificando temas a todo instante e acabam abandonando o tema, as distribuições tambem podem não querer suportar todo o set de aplicações GNOME, eu já usei temas que quebravam a calculadora, mas o Gedit, Nautilus e demais Apps continuavam ok… se eu fizesse uma distribuição e não quisesse a calculadora do gnome como fica?

Icon Themes pode mudar metáforas de ícones, levando a interfaces com ícones que não expressam o que o desenvolvedor pretendia.

Meia verdade, o que expressa bem pra uma pessoa, pode expressar mal pra outra, sem falar que: a pessoa pode simplesmente querer um set de ícones temáticos

Ícones de aplicativos são a identidade de um aplicativo. Alterar o ícone de um aplicativo nega ao desenvolvedor a possibilidade de controlar sua marca.

Nessa eu concordo 100%

Capturas de tela do Appstream (as capturas de tela usadas no GNOME Software ou no Flathub) não são muito úteis se não se parecem com o aplicativo real depois de instaladas.

Maaaaaais ou menos, pelo menos no tema gtk isso não é um problema se a tonalidade for a mesma, por exemplo: Arc, Plata, Adwaita são parecidos não muda a ponto de tornar tão diferente


A solução para esses dilemas é muito simples:

  1. Façam temas melhores, por mais que tenha fãs, o Adwaita perto de um Arc da vida é tipo um desenho de uma criança comparado a de um profissional de anos

  2. Removam o suporte a temas, não quer? Faz como os apps Windows, não deixe mudar o tema oras, pra que complicar?

1 Curtida

O novo Adwaita, e o set de ícones Gnome é muito bonito. O antigo sim, concordo que era feio. Entretanto gosto não é tudo igual. Por exemplo não acho o tema Arc mais bonito que o atual Adwaita, e acho muito bonito o tema Yaru, enquanto outros vão falar que ele é horrível. Isso é muito relativo.

Acredito que uma API voltada para o tema, desenvolvida pelo Gnome, seria a melhor solução. Claro haveria a mudança do conceito pensado pelo desenvolvedor originalmente, porém poderia resolver problemas e bugs na aplicação.

1 Curtida

Embora eu esteja utilizando o tema padrão do Gnome, não posso dizer que concordo com os desenvolvedores. Acho que a identidade da distro é algo importante, ao invés de reclamarem deveriam implementar suporte adequado a temas no Gnome, algo que é basicamente inexistente. Recursos para isso eles tem, sempre recebem doações generosas, além de serem bancados pela Red Hat.

ou seja, tu acha mais “fácil” desenvolverem uma api para tentar padronizar a questão dos temas do que as refisi pararem de fazer caca… eu acho que nem assim adiantaria rsrs

Já utilizei dezenas de temas diferentes no Gnome e nunca vi nada quebrado como eles alegam, eles estão exagerando bastante a respeito do “problema”.

Ah, Sam Hewitt, os desenvolvedores de GNOME e do Canonical querem ser iguais ao Steve Jobs e ao Tim Cook, proibindo os utilizadores de personalizar o seu UI e os ícones…

Actualização

Engraçado, Bilal Elmoussaoui é um dos assinadores desta carta. Ele criou os repositórios "Nautilus Folder Icons e «Icon-Request». Ele é membro do projecto de GUI e de ícones do Numix.

1 Curtida

Na realidade não. Na carta eles deixaram claros que se quisessem poderiam implementar alguma coisa em seus softwares e impedirem tal ação. E pelo contrário, disseram que não querem fazer isso, e só aconselham.

O problema não se trata apenas de bugs, e sim da descaracterização do conceito original. Veja na carta, um simples símbolo pode tirar todo um contexto e prejudicar a “UIX”. Então não é um exagero.

Gosto de customizar, mas compreendo que pode haver “consequências”.

Na verdade eles já fizeram isso, não é possível alterar os novos ícones do Gnome 3.32, somente os antigos que ainda não foram atualizados.

1 Curtida

Discordo, mudar um ícone não altera a usabilidade do sistema.

1 Curtida

Sim, antes de Ubuntu 11.04 e do GNOME datado na época do Ubuntu 11.04, GNOME e Ubuntu ofereciam as opções de personalizar o tema de UI e de ícones. Após Ubuntu 11.04, GNOME e Ubuntu removeram as opções e restringiram. Enquanto KDE deixava de ser restricta, evoluiu-se e passou a oferecer a opção de personalização de temas de UI e de ícones.

O Plasma é sem dúvidas o DE mais interessante disponível para Linux, mas infelizmente alguns problemas me impedem de utilizá-lo.

3 Curtidas

Muda sim, imagine um manual com um símbolo e na realidade ele é substituído por outro, isso pode causar confusão. E sim toda uma interface é desenvolvida pensando em sua forma de utilização (ao menos as bem pensadas), com símbolos que remetam a sua função. Fale isso que um ícone não muda a utilização de um programa para um UX Designer, e verá ele ter um infarto.

Vamos concordar em discordar.

Imagino que, no futuro, os desenvolvedores do GNOME removerão os comandos de opção de personalização para torná-los inválidos no terminal.

Vi que Bilal é membro do Papirus. Como ele pôde ser membro do Papirus e criticar os ícones do Papirus? Autocontraditório.

O Sam Hewitt é outro que criticou sendo que ele faz temas para o Gnome.