Erro na configuração do Linux/Fedora

Boa noite, amigos.
Preciso de ajuda aqui. Tenho um SSD de 120 GiB e outro HDD de 1 TB. A minha ideia inicial, que parece-me correta, seria reservar o SSD para o SO e deixar o HDD para programas e dados. Não consegui fazer como esperava. A situação é esta:

Modelo: KINGSTON SA400S37120G (S3500102)
Tamanho: 120 GB (120.034.123.776 bytes)
Particionamento: Master Boot Record

Volumes: 1,1 GB — 757 MB livres (29,5% ocupados)
Dispositivo: /dev/sda1
Tipó de partição: Linux (Inicializável)
onteúdo: Ext4 (versão 1.0) — Montado em /boot

Tamanho: 119 GB — 1,2 GB livres (99,0% ocupados)
Dispositivo: /dev/sda2
Tipo de partição: Linux
Conteúdo: Btrfs — Montado em Raiz do sistema de arquivos

Disco Rígido de 1TB
Modelo: ST1000VM002-1ET162 (SC12)
Tamanho: 21 GB (21.474.836.480 bytes)
Dispositivo: /dev/sdb1
Tipo de partição: Sistema de arquivos Linux
Conteúdo: Btrfs — Não montado

Tamanho: 979 GB (978.727.206.912 bytes)
Dispositivo: /dev/sdb2
Tipo de partição: Sistema de arquivos Linux
Conteúdo: Btrfs — Não montado

A situação é que o meu sistema de arquiivos root tem pouco espaço, 1.1GB, conforme alerta do SO.
Como posso consertar isso?

Uma outra observação: no volume sdb, ficou um espaço de 2.1 MB não alocado.

Grato, desde já.

Herli

Você criou uma partição para a home?

É melhor que os programas fiquem instalados na partição do SSD, para que carreguem mais rápido. O ideal seria na instalação você criar uma partição para o / no seu SSD e uma para o /home no HD.
E essa partição /boot sei não, mas parece que ela não é necessária. Há um tópico aqui falando sobre isso:

Era essa a ideia, mas mesmo assim fica uma dúvida. Não estou certo se 120GB seriam suficientes para acomodar, a suite Libre Office, Python, além de outros programas como ferramentas de processamento de linguagem natural, pacotes gráficos, bibliotecas de Machine Learning, como TensorFlow etc, etc…
Posso estar errado, mas tenho para mim que isto ocupa muito mais do que 120GB.

Abçs

Bom, nesse caso eu não tenho certeza. Eu acho que dá… Mas mesmo assim, a única forma de instalar os programas em outra partição seria você criar uma partição /usr separada e uma /var também caso você use flatpaks (me corrijam se estiver errado).
Mas eu acho que só uma partição pro sistema no SSD uma /home no HD é suficiente.

Analise o que está ocupando tanto espaço na sua instalação…

Se for o diretório /home, a sugestão é passar pro hd de 1 TB.
Se for a pasta /var/log, precisa resolver o problema que está entupindo os logs.
Se for a pasta /var, mas não /var/log, então tem muito programa instalado pelos snaps flatpaks e afins.

Para saber as pastas com muito conteúdo:

du -xhd2 / 2>/dev/null | grep G

1 Curtida

O resultado de
du -xhd2 / 2>/dev/null | grep G

1,4G /usr/lib
2,5G /usr/lib64
3,0G /usr/share
7,3G /usr
4,3G /var/lib
4,8G /var
13G /

Certamente o / “come muito espaço”, o que é mais ou menos lógico porque nada foi colocado no HDD, tudo foi para o root, estou certo?..

Edit 1: de qualquer forma isso ocupa 40G. O alerta poderia não vir daí…O estranho é que / contenha 13G. Parece muito, não?

Abçs.

Que estranho…

Você está usando subvolumes e/ou snapshots nessa instalação?

Manda a saída do
df -h | grep /dev/sd

Aqui vai…
/dev/sda2 111G 110G 851M 100% /
/dev/sda2 111G 110G 851M 100% /home
/dev/sda1 976M 255M 655M 28% /boot
/dev/sdb2 912G 3,8M 910G 1% /run/media/herlimenezes/home

abc

A instalação está normal. 13 G para a raiz do sistema está normal (subvolume @)

O que está cheio é sua pasta /home (subvolume @home). Faça uma limpeza nela verificando onde que estão os arquivos maiores e apague-os ou mova-os para seu HD.

Pode realizar o mesmo comando pra ver com mais detalhes onde estão as pastas maiores:
du -xhd2 /home 2>/dev/null | grep G

Lembre-se que a instalação está em btrfs e o instalador criou dois subvolumes, um para a raiz e outro para o /home. Eles usam o espaço da mesma partição e vc precisa ficar de olho no uso de disco. A pior coisa que pode acontecer para um sistema em BTRFS é acabar o espaço em disco… Pode chegar a haver travamentos do computador.

Era o que eu imaginava, os arquivos no dropbox ocupam muito espaço e, na instalação eu cometi o erro de mandar tudo para o /home, só os arquivos no dropbox consumiram a maior parte:

96G /home/herlimenezes/Dropbox
98G /home/herlimenezes
98G /home

É possivel movê-los para o HDD?
Edit 1: ou melhor, posso mover todo o /home para o HDD? Vou criar também um espaço de swap no HDD, evitaria sucessivas lieturas/escritas no SDD.

Na minha opinião eu faria assim:
Primeiro de tudo instale em modo UEFI em Vez de MBR para que as partições seja usadas no esquema GPT (Mais atual)
Particionamento:
1 - 300MB Partição EFI
2 - 40GB / no SSD
3 - Resto pra /home no SSD
4 - Formatar o HD deixando como disco para dados extras (Tipo uma partição D: do Windows)

Bom dia!
Obrigado pela sua resposta, @anon71873041. Fiquei com algumas dúvidas. Eu ficaria com cerca de 80GB no /home, não? Acho que ele lotaria em pouco tempo. A ideia original seria e, não sei se isso é possível, usar o SSD apenas para o sistema operacional e montar o /home no HDD.
O que você acha?

Na minha opinião não vejo vantagem em ter um SSD e dedicar ele somente a / já que quando o sistema precisasse ler alguns arquivos teria que “buscar” no HD o que é bem mais lento que um ssd. Não tenha pena de usar o seu SSD. Na forma que explique a ideia é o seguinte: Deixar 40Gb da / onde ficariam os binários dos softwares e arquivos do sistema operacional (acredite a não ser que vc vá instalar mais de 400 softwares não vai encher esses 40GB) e 80 para a /home onde ficariam salvos os dados de alguns softwares e do seu usuário. Quanto ao HD eu deixaria como backup de arquivos ou quando o ssd tiver perto de encher mover os arquivos menos usados pra lá.

Obrigado @anon71873041. Considerarei a sua sugestão, parece-me boa, exceto pelo temor de ficar o SDD lotado rapidamente. Explico-me.
A minha área de atuação é em ensino superior. Nestes tempos pandêmicos, tenho que apostar pesado em lives e produção de vídeos para aula. Uso o OBS Studio para isso e outras ferramentas para edição de fotos(GIMP + Darktable), renderização de vídeos (Kadenlive) e tratamento sonoro (Audacity).
Faço alguma pesquisa na área de IA (redes neurais), uso alguns programas de processamento de linguagem natural (Spacy + Gensin), juntamente com softwares como TensorFlow para redes neurais. Em termos de linguagem de programação, uso Python 3, e quando necessário Python 2. Os projetos são colocados em ambientes virtuais do Python (venv) e por comodidade uso o Jupyter Notebook. Não chegam a 400 programas, mas é pesado. Por estas razões vem a ideia inicial de usar o SSD para o SO e o HDD para dados e programas.
Faz sentido?
Obrigado.

Entendo sua situação, mas mesmo assim não acredito que com todos esses programas q vc citou instalados ocupem seu ssd todo. E com te falei se vc achar q o ssd está perto de encher basta passar alguns arquivos pra o HD. Não vejo um SSD enchendo tão rápido só com arquivos de programas a não ser q vc trabalhe com edição de vídeos em altas resoluções aí seria outro caso rs.

Sim, a edição de vídeos não será, sem dúvida alguma, profissional, longas metragens etc., mas de qualquer forma acho que a minha preocupação procede em parte.
Penso em reinstalar o F33 pois não tenho problemas com perda de dados, eles estão seguros e ainda não há nada no HDD, ou melhor, um espelhamento do Dropbox em que o volume total de dados chega a algo em torno de 500GB., incluindo tudo, corpora para processamento de linguagem natural, desenhos e fotos. Acho que não representaria um gargalo.

Eu concordo com o kaleb.

Segundo ponto é que com 500G de dropbox vc não pode configurar um espelhamento no seu SSD que tem 120G… O correto é vc tornar fixo esse hd, montar automaticamente no /etc/fstab, configurar as permissões pro seu usuário em uma pasta dele, e configurar o dropbox pra lá.

Aliás eu fiz algo semelhante no meu computador. Tenho outro disco, configurei a montagem numa pasta /ssd2 na raiz do sistema, criei pastas pros usuários e mudei as permissões de acordo. Na pasta do utilizador criei um link simbólico para a respectiva pasta no ssd2 e fiquei tranquilo. Todos os arquivos que sejam grandes e/ou que eu não precise de backup e snapshot, eu coloco no ssd2. Por exemplo a edição de vídeos eu faço lá. Tem que lembrar que esse disco precisa ter sistema de arquivos compatível com o linux, ext4, btrfs, xfs, etc… E também que o computador vai ter problemas para iniciar se eu retirar esse disco (mas tudo bem porque ele está dentro do desktop).

Entendi, @Deleterium. Na pesquisa por uma solução, sem descartar as que foram apresentadas, vi um vídeo o Dionatan que bate com a minha ideia inicial. Pelo que entendi a ideia básica seria colocar a raiz no SSD, e o /home no HDD. Se entendi bem, a instalação seria:
no SSD, nomeado como sda foi criada uma partição EFI de aproximadamente 500 MiB,
em seguida ele criou uma área de swap de aprox 4GiB.
Ele configurou, então uma partição no HDD como /home
À primeira vista pareceu-me bastante simples e viável. A dúvida está em que ele usa o sistema EXT4 que está sendo progressivamente abandonado. Sei que a pergunta pode parecer incômoda, mas insisto. Poderia ser usado para atender às minhas necessidades de espaço e velocidade. Incomoda um pouco que a área de swap esteja no SSD, portanto sujeita a sucessivas operações R/W.
Acho que seria mais simples, para quem não tem larga experiência em instalação do Linux, pois tenho feito de modo automático. O que acham? Vale a pena?

Se você não tem problema com isso, acho que a solução mais simples seria reinstalar o Fedora, com a partição root (/) no SSD e a /home no HD.

Estou pensando em adotar essa solução. Achei as outras sugestões bastante boas, mas não tenho experiência para arriscar. Por isso , seria mais prudente escolher a sua pois parece-me simples e de fácil operacionalização para mim.
Obrigado @Deleterium e @anon71873041!
Valeu, @Thiago12!
Edit 1. Fica a questão do EXT4, mas penso em não arristar com o BTFS, por puro desconhecimento.

2 Curtidas