Dúvidas sobre OpenSUSE

Olá a todos!

Atualmente, como muitos devem de saber, sou um utilizador feliz do Manjaro, mas, ao contrário do que eu pensava, o SDA não desapareceu completamente, e estou com vontade de experimentar 2 distros: o EndeavourOS (parecido com Manjaro, também base Arch) e o OpenSUSE, mas antes gostava de tirar umas dúvidas sobre este último:

1- Existe algum equivalente ao AUR (no Manjaro posso instalar praticamente todo o software que existe para Linux pelo AUR, o que é uma grande vantagem)

2- O quão bom é o famoso Yast2? O que é que ele consegue e não consegue fazer?

3- Os updates (Versão Tumbleweed) são mais rápidos ou mais lentos que no Manjaro?

4- Existe algum fórum oficial do OpenSUSE? Acho que uma parte muito importante das distros é a sua comunidade (um ponto muito forte do EndeavourOS)

E acho que é isso, muito obrigado! :slight_smile: :lizard:

2 Curtidas

A coisa mais parecida que tem é o Open Build Service (OBS) que realmente tem um bocado de coisa e elas ainda vêm pré-compiladas, diferente do AUR.

No entanto, o AUR é literalmente o segundo maior (senão o maior, dependendo da contagem) repositório do mundo Linux, é difícil concorrer com isso.

Se quiser conferir softwares específicos, tem a pesquisa em software.opensuse.org, que já conta com o OBS na subseção pacotes comunitários.

Tem o fórum oficial (mas sem subfórum em português). Quando usava openSUSE eu passava bem mais tempo em comunidades não oficiais, no entanto, eu só usava o fórum para consultas.

Os itens 2 e 3, acho melhor deixar com alguém que não está há um ano sem usar a distribuição.

4 Curtidas

1- Faço as palavras do Capezotte as minhas;

2- É um caminho sem volta. É tipo sair do Windows e usar Linux, sem exagero;

3- Posso estar enganado, mas creio que são no mesmo ritmo;

4- Sim: https://forums.opensuse.org/

Recomendo também olhar o .org deles: openSUSE:Tumbleweed upgrade - openSUSE Wiki

Caso precise de ajuda com a instalação e configurar o mesmo, que por sinal o instalador é muitissímo rico, acione no discord JG#3939

Obs: fique ligeiro com os Codecs. Precisa instalar a parte após instalar a distro: codecs opensuse - Google Search

3 Curtidas

Qual seria o primeiro? :sweat_smile:

1 Curtida

O do NixOS: https://repology.org/

O AUR tem o maior número total de pacotes, mas cortando “repetidos” (versões diferentes do mesmo programa), o Nix ganha.

2 Curtidas

Acho que vou fazer um “triple-boot”… Alguma sugestão/conselho a mais?

1 Curtida

Aprender e curtir bastante com a distro nova, apenas :grin:

1 Curtida

Obrigado! Acho que estou mesmo a passar por uma Crise SDA… Está tudo 5 :star: no Manjaro, mas quero instalar outra distro :upside_down_face: :joy: :lizard:

1 Curtida

Existe algum problema em partilhar a /home? Vai existir algum conflito?

1 Curtida

Ai eu tenho que acionar os “universitários”, pois está fora do meu escopo de conhecimento :sweat_smile: @RuKsu @frc_kde

2 Curtidas

Bem, como por enquanto é apenas para ver se gosto, acho que vou diminuir um pouco a /home do Manjaro… :slight_smile:

1 Curtida

Como são distros diferentes, pode existir algum conflito sim.

Viva o Linux - Compartilhar diretorio /home entre 2 (ou mais) distros.

3 Curtidas

@JG22 é normal ficar muito tempo no ecrã “Loading Basic Drivers”?

1 Curtida

Uma coisa que queria saber é qual é mais rápido, Manjaro ou openSUSE? Porque hoje uso Ubuntu e me parece meio lento em algumas coisas. rsrs

2 Curtidas
  1. Sim existe um site com todos os programas que vc pode baixar os rpm ou instalar esses por meio de comandos via terminal.

  2. O Yast é bom sim, ele é apenas um gerenciador completo, mais não tão intuitivo, e visualmente não tão bonito.

  3. Quando testei, eu consegui fazer todas as atualizações rapidamente, porém usando o terminal e não os gerenciadores de atualização como o próprio Yast.

  4. Sim, existe uma comunidade bem grande e vc pode acessar e se cadastrar nela atraves do próprio site onde vc baixa a imagem, e lá no site tbm tem a Wiki com toda a documentação do sistema…

3 Curtidas

A comunidade do openSUSE não e grande não, pelo menos no Brasil.

1 Curtida

A opção entre testar EndeavourOS ou openSUSE ─ uma parecida com o que você já conhece, e outra muito diferente ─ parece com algo que já vivi, em 2 momentos diferentes.

De 2007 a 2016, comecei pelo Kurumin, ele acabou, tive de escolher outra, fui para o Kubuntu, que era o mais “próximo”, pois eu ainda estava só começando no Linux. Uma vez escolhido Kubuntu, continuei experimentando distros “próximas” (debian-based), tais como Debian stable, Mint (Cinnamon, Xfce, MATE, KDE), LMDE, depois KDE Neon, ─ e finalmente Knoppix (base do Kurumin), que até hoje me parece a mais complexa, e só consegui no final de 2016.

De 2017 em diante, fiz o contrário ─ passei a testar as distros “mais diferentes entre si”, ou seja, pelo menos uma de cada “ramo” do Linux.

Num resumo que fiz tempos atrás, fica óbvio que me dediquei muito às “debian-based”, e depois tratei de fazer jogo rápido, para cobrir o maior número de “ramos” da árvore Linux:

  • Ubuntu*
  • Gentoo

Adaptado da “árvore” Linux distribution (Wikipedia), — com uma simplificação brutal.

  • Instalei Ubuntu 2 ou 3 vezes e usei por poucos dias, em 2009 e 2015.

Talvez seja melhor, no início, testar várias distros “próximas” entre si, e depois ganhar fôlego para pular “de galho em galho”, rapidamente.

Já vi relatos de colegas que instalam pacotes de várias distros (inclusive .deb) no openSUSE, mas nunca tentei, e nem lembro onde está o Bookmark dos tutoriais sobre isso. ─ Prefiro ir devagar, 1 passo de cada vez, com grandes intervalos entre um passo e outro.

Até agora, me limitei a incluir a seção “Essentials” do Packman, para obter codecs não-caretas de áudio e vídeo.

Eis o extrato que guardei dos comandos e outputs, onde cada etapa começa pelo prompt do root (#) Instalar repositório; (#) Listar os repositórios após o acréscimo; (#) Importar as chaves de segurança; (#) Atualizar especificamente os pacotes que tinham versões no Packman:

# zypper ar -cfp 90 http://ftp.gwdg.de/pub/linux/misc/packman/suse/openSUSE_Tumbleweed/Essentials packman-essentials
Adding repository 'packman-essentials' ...............................................................
Repository 'packman-essentials' successfully added

URI         : http://ftp.gwdg.de/pub/linux/misc/packman/suse/openSUSE_Tumbleweed/Essentials
Enabled     : Yes
GPG Check   : Yes
Autorefresh : Yes
Priority    : 90 (raised priority)

Repository priorities in effect:                                                                              (See 'zypper lr -P' for details)
      90 (raised priority)  :  1 repository
      99 (default priority) :  3 repositories

# zypper lr -P
# | Alias                            | Name                      | Enabled | GPG Check | Refresh | Priority
--+----------------------------------+---------------------------+---------+-----------+---------+---------
4 | packman-essentials               | packman-essentials        | Yes     | ( p) Yes  | Yes     |   90
1 | download.opensuse.org-non-oss    | Main Repository (NON-OSS) | Yes     | (r ) Yes  | Yes     |   99
2 | download.opensuse.org-oss        | Main Repository (OSS)     | Yes     | (r ) Yes  | Yes     |   99
3 | download.opensuse.org-tumbleweed | Main Update Repository    | Yes     | (r ) Yes  | Yes     |   99


# zypper --gpg-auto-import-keys ref
Repository 'Main Repository (NON-OSS)' is up to date.
Repository 'Main Repository (OSS)' is up to date.
Repository 'Main Update Repository' is up to date.
Retrieving repository 'packman-essentials' metadata ------------------------------------------------------------------------------------------------------[|]

Automatically importing the following key:

  Repository:       packman-essentials
  Key Name:         PackMan Project (signing key) <packman@links2linux.de>
  Key Fingerprint:  F8875B88 0D518B6B 8C530D13 45A1D067 1ABD1AFB
  Key Created:      Mon 15 Sep 2014 19:18:00 -03
  Key Expires:      Thu 12 Sep 2024 19:17:21 -03
  Rpm Name:         gpg-pubkey-1abd1afb-54176598


Retrieving repository 'packman-essentials' metadata ..................................................
Building repository 'packman-essentials' cache .......................................................
All repositories have been refreshed.


# zypper dup --from packman-essentials --allow-vendor-change
Loading repository data...
Reading installed packages...
Computing distribution upgrade...

The following 13 items are locked and will not be changed by any action:
 Available:
  discover-backend-packagekit pattern:games pattern:kde_pim libpackagekit-glib2-18 PackageKit PackageKit-backend-zypp PackageKit-branding-openSUSE
  PackageKit-branding-upstream PackageKit-devel PackageKit-gstreamer-plugin PackageKit-gtk3-module PackageKit-lang PackageKit-Qt-devel

The following 7 NEW packages are going to be installed:
  libopencore-amrnb0 libopencore-amrwb0 librtmp1 libvo-amrwbenc0 libx264-155 libx265-179 libxvidcore4

The following 20 packages are going to be upgraded:
  libavcodec58 libavfilter7 libavformat58 libavresample4 libavutil56 libgstphotography-1_0-0 libpostproc55 libquicktime0 libsox3 libswresample3 libswscale5
  libvlc5 libvlccore9 sox vlc vlc-codec-gstreamer vlc-lang vlc-noX vlc-qt vlc-vdpau

The following 20 packages are going to change vendor:
  libavcodec58             openSUSE -> http://packman.links2linux.de
  libavfilter7             openSUSE -> http://packman.links2linux.de
  libavformat58            openSUSE -> http://packman.links2linux.de
  libavresample4           openSUSE -> http://packman.links2linux.de
  libavutil56              openSUSE -> http://packman.links2linux.de
  libgstphotography-1_0-0  openSUSE -> http://packman.links2linux.de
  libpostproc55            openSUSE -> http://packman.links2linux.de
  libquicktime0            openSUSE -> http://packman.links2linux.de
  libsox3                  openSUSE -> http://packman.links2linux.de
  libswresample3           openSUSE -> http://packman.links2linux.de
  libswscale5              openSUSE -> http://packman.links2linux.de
  libvlc5                  openSUSE -> http://packman.links2linux.de
  libvlccore9              openSUSE -> http://packman.links2linux.de
  sox                      openSUSE -> http://packman.links2linux.de
  vlc                      openSUSE -> http://packman.links2linux.de
  vlc-codec-gstreamer      openSUSE -> http://packman.links2linux.de
  vlc-lang                 openSUSE -> http://packman.links2linux.de
  vlc-noX                  openSUSE -> http://packman.links2linux.de
  vlc-qt                   openSUSE -> http://packman.links2linux.de
  vlc-vdpau                openSUSE -> http://packman.links2linux.de

20 packages to upgrade, 7 new, 20  to change vendor.
Overall download size: 19.9 MiB. Already cached: 0 B. After the operation, additional 24.8 MiB will be used.
Continue? [y/n/v/...? shows all options] (y): y
...
( 1/27) Installing: libavutil56-4.2.1-6.1.x86_64 .....................................................
( 2/27) Installing: librtmp1-2.4.20151223.fa8646d-1.37.x86_64 ........................................
( 3/27) Installing: libvo-amrwbenc0-0.1.3-1.25.x86_64 ................................................
( 4/27) Installing: libgstphotography-1_0-0-1.16.2-6.2.x86_64 ........................................
( 5/27) Installing: libopencore-amrwb0-0.1.5-1.36.x86_64 .............................................
( 6/27) Installing: libx265-179-3.2.1-3.1.x86_64 .....................................................
( 7/27) Installing: libopencore-amrnb0-0.1.5-1.36.x86_64 .............................................
( 8/27) Installing: libxvidcore4-1.3.5-2.17.x86_64 ...................................................
( 9/27) Installing: libx264-155-0.155svn20190201-2.8.x86_64 ..........................................
(10/27) Installing: libquicktime0-1.2.4+git20180804.fff99cd-3.13.x86_64 ..............................
(11/27) Installing: libswscale5-4.2.1-6.1.x86_64 .....................................................
(12/27) Installing: libswresample3-4.2.1-6.1.x86_64 ..................................................
(13/27) Installing: libpostproc55-4.2.1-6.1.x86_64 ...................................................
(14/27) Installing: libavresample4-4.2.1-6.1.x86_64 ..................................................
(15/27) Installing: libsox3-14.4.2-7.43.x86_64 .......................................................
(16/27) Installing: libavcodec58-4.2.1-6.1.x86_64 ....................................................
(17/27) Installing: sox-14.4.2-7.43.x86_64 ...........................................................
(18/27) Installing: libavformat58-4.2.1-6.1.x86_64 ...................................................
(19/27) Installing: libvlccore9-3.0.8-5.17.x86_64 ....................................................
(20/27) Installing: libavfilter7-4.2.1-6.1.x86_64 ....................................................
(21/27) Installing: libvlc5-3.0.8-5.17.x86_64 ........................................................
(22/27) Installing: vlc-noX-3.0.8-5.17.x86_64 ........................................................
(23/27) Installing: vlc-qt-3.0.8-5.17.x86_64 .........................................................
(24/27) Installing: vlc-3.0.8-5.17.x86_64 ............................................................
(25/27) Installing: vlc-lang-3.0.8-5.17.noarch .......................................................
(26/27) Installing: vlc-codec-gstreamer-3.0.8-5.17.x86_64 ............................................
(27/27) Installing: vlc-vdpau-3.0.8-5.17.x86_64 ......................................................

There are running programs which still use files and libraries deleted or updated by recent upgrades. They should be restarted to benefit from the latest updates. Run 'zypper ps -s' to list these programs.

(Note que estou usando o Tumbleweed, por isso uso # zypper dup em vez de # zypper up).

Se optar por incluir o repositório Packman completo, terá acesso a muito mais coisas, mas também aumentam as possibilidades de algum problema no futuro.

(No Arch, uso o mínimo possível do AUR, e sempre verifico se um pacote tem alguma indicação de problemas. Já estou usando há 4 anos, sem problemas. ─ Do mesmo modo, no KDE Neon uso o mínimo possível de PPA).

Acho que já tinha visto alguma coisa do OBS, citado pelo @Capezotte , mas aproveitei a dica para pesquisar e salvar o Bookmark.

O YaST2 é a mais completa e detalhada “central de configurações” que já vi até hoje. Faz tudo que você pode imaginar. É “uma BMW”, com a precisão de “um relógio suíço”. Mas vale a pena LER MUITO sobre ele, pois oferece uma infinidade de opções que a gente nunca viu em outras distros, por isso é bom mexer com cuidado. Nunca se fie em “intuição” ou achômetro. Melhor ter certeza antes de mexer em qualquer coisa desconhecida por ali.

O Instalador utiliza todo o complexo mecanismo de precisão do YaST2, como observou o @JG22. Recomendo prestar muita atenção em cada passo.

Recomendo muito o uso de BtrFS na partição de sistema e XFS na /home.

Depois de algum tempo, fui parando de usar o YaST2, porque já configurei tudo. Seu módulo de pesquisa e instalação de pacotes é ótimo, mas acabei adotando comandos zypper. Desativei a notificação de atualizações (ou removi o PackageKit?).

As configurações do KDE continuam no System Settings do próprio KDE, mas uma ou outra coisa ─ como o Auto-Login ─ só funcionava pelo YaST2.

São toneladas de atualizações. Com muita frequência, atualiza “quase tudo” (exagero meu, claro). ─ O número de pacotes é muito maior do que no Arch, pois são mais fragmentados, e além disso o openSUSE usa “padrões” (patterns), cuja tendência é incluir o máximo de ferramentas e utilitários, o que resulta em um sistema “meio inchado”. ─ Não posso comparar com o Manjaro, que só usei por 6 meses, até substituir pelo Arch. O que sei é que no Arch você só instala o que realmente quiser, por isso o sistema é mais enxuto. Além disso, os pacotes são mais agrupados, o que reduz seu número. Porém, o tamanho em MB tende a ser parecido.

Um detalhe importante, é que no Arch o download das atualizações é rapidíssimo, enquanto no openSUSE sempre encontrei uma limitação de velocidade. ─ Os repositórios do openSUSE usam “MirrorBrain”, que se supõe direcionar para espelhos mais próximos e rápidos, mas comigo nunca funcionou ao longo de 4 anos. ─ No Arch e outras distros, eu mesmo escolho um espelho no Brasil, e a velocidade é muito maior.

Existe, sou inscrito, mas raramente visito. Até esqueço que existe (assim como vários outros fóruns oficiais). ─ De um modo geral, procuro 3 ou 4 palavras-chave mais significativas (e menos sujeitas a serem confundidas) e pesquiso no Google. ─ Desse modo, encontro respostas e soluções onde quer que elas existam, tanto em fóruns nacionais e internacionais, quanto na documentação do openSUSE, da SuSE, do Arch, do Debian, do BtrFS etc.

Nesses 4 anos tive poucas dificuldades (nenhum problema sério), embora não soubesse nada do openSUSE. ─ Depois de uns 6 ou 12 meses, troquei o “notificador de atualizações” pela atualização manual por comandos. Troquei o instalador de pacotes do YaST2 pelos comandos zypper.

Nunca usei a mesma “partição” para /home de 2 distros instaladas ao mesmo tempo (dualboot, tripleboot), pois isso me obrigaria a criar usuários com Nicknames diferentes ─ ou alterar manualmente o nome da “pasta” do segundo usuário:

/sdaX
/sdaX/flavio1
/sdaX/flavio2
/sdaX/flavio3
...

Isso é um complicador desnecessário, na hora de instalar uma segunda distro, uma terceira distro etc. ─ É mais simples preencher o Nickname e deixar que o Instalador faça tudo, sem complicações e sem erros.

Mas eu jamais recomendaria usar a mesma pasta para 2 distros.

Este é um “pequeno detalhe” que a gente nunca presta atenção, quando falamos “a mesma /home” ─ uma coisa é “a mesma partição” ─ outra coisa é “a mesma pasta pessoal”, dentro da mesma partição.

No link indicado pelo @anon80491281 o usuário é movido pelo medo de perder arquivos ao instalar outra distro:

pra eu não perder meus dados (músicas, config do navegador, etc…), eu sempre uso o mesmo /home, e agora to começando a me ligar que isso pode não estar fazendo bem, pois quando eu instalei o Suse, eu formatei as partições e ele rodou blzinha, ae passei pro Ubuntu por uns dias mas nem sei se deu alguma [*****] pq nem usei ele direito e voltei pro suse, ae blz, suse rodando blzinha, mas pela escassez de pacotes (e suporte) eu migrei pro Debian, curti demais a distro por ser a mais leve que já usei, e também a mais rápida, mas percebi alguns bugs logo nos primeiros boots, ae agora eu vo te rque formatar denovo pq ta cheio de bug (em menos de 2 semanas de uso) e creio fortemente que seja o fato de eu compartilhar o diretório home que esteja ocasinando isso…

Existem aí 2 “reaproveitamentos”:

  1. Arquivos de trabalho, músicas etc.

  2. Configurações do usuário, guardadas na subpasta /home/usuário

O primeiro problema, eliminei de vez ─ simplesmente, não guardo nenhum documento na /home. ─ Tenho umas partições “Sites”, “Works”, “XTudo” etc., que posso ler e gravar como “usuário comum” em qualquer das distros que tenho em “multiboot”.

Quanto às configurações pessoais, eu gostava de guardar, quando fazia upgrade de versão, por exemplo, do Kubuntu 14.04 para 16.04 ─ pois basta reinstalar o Gimp, o Chromium etc., e quase tudo já vem configurado “como antes”.

Algumas vezes, deu pequenos problemas, pois em 2 anos esses aplicativos podem mudar muito.

Outras vezes, troquei uma distro por outra, totalmente diferente, e… veio tudo configurado, “como antes”, sem nenhum problema visível.

Mas com o tempo, sua “pasta pessoal” começa a acumular lixo demais ─ principalmente se você instala uma distro com KDE, depois outra com Xfce, ou com Gnome etc. ─ e é muito complicado identificar o que pode ser apagado, e o que não deve.

No final, as pessoas acabam formatando a partição /home, só para eliminar o lixo acumulado.

Enfim, imagina que a antiga partição /home está em ext4, e o openSUSE recomenda XFS…

Por tudo isso, prefiro uma partição /home para cada distro, e atualmente prefiro formatá-la, quando vou instalar outra distro ─ mas isso é fácil para mim, pois raramente troco uma distro por outra. ─ Tenho 12 partições de sistema e 12 partições /home, para instalar várias distros, e ficar com cada uma delas durante 3 anos, quem sabe 10 anos.

3 Curtidas

Você pode remover os patterns com esse comando:

sudo zypper rm pattern*

2 Curtidas

Exato.

E depois pode bloquear ─ tanto pacotes individuais quanto “patterns” ─ para que nunca sejam reinstalados, pois o openSUSE tem esse mau-hábito de reinstalar tudo que, “na opinão dele”, é “recomendado”.

Toda vez que vou fazer atualizações, o comando me apresenta esse lembrete das coisas que bloqueei:

The following 13 items are locked and will not be changed by any action:
 Available:
  discover-backend-packagekit pattern:games pattern:kde_pim libpackagekit-glib2-18 PackageKit PackageKit-backend-zypp PackageKit-branding-openSUSE
  PackageKit-branding-upstream PackageKit-devel PackageKit-gstreamer-plugin PackageKit-gtk3-module PackageKit-lang PackageKit-Qt-devel

Nesse caso específico, usei o gerenciador de pacotes do YaST2, para remover o que não queria ─ um pacote de cada vez, para me certificar de que não ia causar nenhum desastre ─ e depois, para bloquear.

É uma coisa que costumo fazer só 1 vez, por isso não compensava tentar fazer por comando zypper.

2 Curtidas

Eu só não uso ele justamente por isso.

1 Curtida