Duvida sobre particionamento

Fiz a instalação do Arch em dos e deixei uma parte do meu HD pra instalar outra distro.

Eu consigo instalar outra distro, mantendo o Arch, estando assim:

?

Posso instalar o windows 10 também em uma parte ou só consigo em UEFI?

Ao que parece você instalou e criou tais partições numa tabela MSDOS, todas primárias, então, você pode instalar mais uma distro (criando 1 partição que será outro “/”) e, se quiser, “indicar” para o instalador que nesse nova instalação irá usar o “/home” que já existe da 1ª instalação (ou seja, compartilhando o “/home” entre ambas distros), mas é só se você quiser, se não, na nova instalação você só cria o “/” (assim cada distro terá seu próprio “/home”) e pronto, e o SWAP ambas instalações já irão utilizar, enfim, sem problemas, você consegue instalar mais uma distro.

Quanto ao Windows, como disse antes a sua tabela de partições deve ser MSDOS, então, como você já tem 3 partições e só pode criar mais uma (talvez você devesse ter criado partições extendidas), você terá que apagar o SWAP, pois o Windows precisa criar 2 partições, e se não fizer isso a instalação dará erro, ou seja, 2 partições para o Linux ("/" e “/home”) e 2 para o Windows (“Reservado pelo sistema” e “disco C:”).

Se eu você, assim como tenho aqui na minha máquina, salvava tudo e reinstalava tudo em UEFI, ou seja, trocava a tabela de partições para GPT e depois reinstalava o Linux ou Windows em UEFI, criando quantas partições quisesse. Da maneira que está, você talvez só possa instalar 2 distros ou 1 distro e o Windows, com o UEFI você instala quantas distros quiser, mais o Windows.

Enfim, espero ter ajudado.

1 Curtida

Eu não sei o comportamento do windows, mas seguindo a regra do particionamento tipo DOS é que vc só pode ter 4 partições primárias. Até aí nenhum problema pois o windows pode criar uma partição estendida (que será a quarta partição primária) com o total do espaço livre e criar nela outras partições lógicas para uso dele.

O problema é que antigamente o bootloader só tinha acesso ao disco até o cilindro 1024, então dependendo do tamanho e disposição do disco rígido o sistema operacional precisava ficar na parte inicial do disco. Não sei como os gerenciadores e os discos se comunicam nessa era de ssd’s, mas talvez apareça um problema por conta do bootloader não conseguir acessar o sistema operacional.

Uma certeza do que vai acontecer durante a instalação do windows é que ele vai sobrescrever a MBR do disco e apagar o grub, portando vc vai perder acesso ao linux até fazer o processo de iniciar com um live-cd e reinstalar o grub de alguma forma (grub-rescue, grub-install, chroot depois grub-install, etc…)

Se a sua partição 1 começar no setor 2048 (ou depois) é possível converter a tabela de partição para GPT e ainda assim conseguir iniciar o seu linux em legacy. Nesse caso pode ser que o windows converta o disco e faça uma bagunça, e o grub pode se perder. Mas aí o windows iniciaria por UEFI e o linux por legacy. Não sei se o grub iniciado por legacy vai conseguir iniciar o windows em UEFI…

Porém se a partição 1 começar antes do setor 2048 vc teria que mover a partição pra poder converter o disco. Nesse caso o windows terá que se instalar somente em modo legacy.

A minha dica pra facilitar é que na próxima instalação vc passe a usar UEFI, facilita bastante quando da criação e diversas partições e gerenciamento de bootloaders de vários sistemas operacionais.

No final é isso: mais dúvidas do que certezas… Esteja com backup das informações importantes do seu disco, e de preferecia também com um pendrive de instalação da sua distribuição linux para qualquer eventualidade.

1 Curtida

Uma certeza do que vai acontecer durante a instalação do windows é que ele vai sobrescrever a MBR do disco e apagar o grub, portando vc vai perder acesso ao linux até fazer o processo de iniciar com um live-cd e reinstalar o grub de alguma forma (grub-rescue, grub-install, chroot depois grub-install, etc…)

Aqui, eu tenho pensado sobre isso faz um tempo…
Acho que se você fizer um backup de todos os arquivos em /boot (pelo sistema operacional do linux), instalar o Windows e ele sobrescrever a /boot, depois poderá tentar restaurar os arquivos de /boot originais (não sobrescrever tudo).

Mas é o seguinte: eu nunca mais instalei o Windows então nunca testei essa ideia (UEFI vs. BIOS). Não é simplesmente resobrescrever /boot depois do Windows, mas sim ir adicionando os arquivos de boot do Linux nas pastas originais corretas (via sistema operacional de live usb?)…

Acho também que só isso já poderá recuperar o boot do sistema de Linux. Mas você teria que fazer um update do grub para ele adicionar a opção de boot do Windows no menu…

Não sei se deu para entender, mas talvez valha a pena fazer um teste… Se alguém puder me dizer o que está errado, agradeço pois assim paro de pensar desse jeito…

Em regra geral: PRIMEIRO instale o Windows, e DEPOIS os sistemas de LINUX.
Como tu vai instalar uma outra distro do Linux ainda, é só ter certeza de instalar ela por último!

2 Curtidas

A mbr é um espaço bem pequeno no início do disco (512 bytes, ou 1 setor) onde é carregado um programa bootloader.

O /boot é o diretório do linux onde fica o kernel, initram e arquivos do grub.

A relação entre o grub e o /boot num disco com partição DOS é que se o /boot/grub sumir, o grub da mbr vai ficar perdido e entrar num modo de recuperação extremamente primitivo.

Já se a MBR for reescrita, o computador vai apenas iniciar o novo código que foi escrito naquela parte. No caso da instalação do windows, vai carregar apenas o windows.

A regra geral de instalar primeiro o windows é para facilitar nesse caso antiquado onde as instalações eram feitas todas em “legacy”. Usando UEFI cada sistema operacional vai usar seu próprio bootloader e fica fácil (pra maioria de computadores) alterar o padrão.

Na maioria dos casos que a pessoa instala e funciona certinho, não aparece ninguém pra dizer que fez e funcionou, mas quando o hardware tem um firmware nojento (comum nos notebook da acer, ou nos notebooks mais antigos com implementações falhas) aparecem as pessoas pra dizer que não funcionou. Isso acaba alimentando o medo de usuários mais antigos de mudar o padrão de boot pro UEFI mais recente, pois o usuário já tem alguma experiencia com boot legacy e acaba achando que o novo modo é difícil e dá problemas.

1 Curtida

Entendi, vou reinstalar tudo de novo mesmo. Gostei disso de poder instalar a /home compartilhada. Posso compartilhar o usuário também?

vou instalar tudo de novo instalando o windows primeiro, Muito obrigado

1 Curtida

Fiz uma instalação normal no windows e instalar o arch linux depois. O ocorreu tudo bem com a instalação, mas quando reinicio o grub não aparece. Deixe um espaço para uma partição / com debian e fazer um compartilhamento da /home, como disse @kevinlucasilva. Sera que se eu instalar o debian e instalar o grub por seu live, esse garranxinho irá funcionar ?

Consegui fazer o grub aparecer, só precisava mudar a opção AHCI mode control na BIOS. Agora inicia com o grub e as opções. Instalei o debian também, mas só com a partição / . Quero compartilhar a /home. Porém o debian não aparece no boot. Meu particionamento está assim:

como posso adicionar o debian “sda8” no grub?

1 Curtida

é isso aí, não tenha medo de reinstalar tudo se puder fazer isso na máquina, é um bom aprendizado! Boa sorte!

1 Curtida

É um grande aprendizado mesmo. Sempre anoto tudo, erros, acertos, termos que não sei e depois pesquiso. Agora estou tentando fazer essa home compartilhada. Achei interessante isso. Crie uma diretorio win em /mnt também, e consigo acessar pelo o Arch. Ele só não me da permissão de excluir arquivos

Com o live debian montei o /home no mesmo /home do Arch (aparece até a pasta de usuario) e criei o / separado. Porém durante a instalação do grub ele falha. Montei o /boot/efi no sda2 fat32 onde montei o boot arch e o windows também, mas me da esse erro:

Alguém tem ideia do que posso fazer ?

Pelo que me lembro esse é o último passo da instalação. Teoricamente vc nem precisa de um grub pro debian, pois já tem o grub do Arch instalado. Vc pode deixar pro Arch gerenciar as entradas de boot (a princípio ele deve reconhecer o debian se vc tiver instalado o pacote os-prober.

Daí uma vez que você consiga inicializar o debian pela primeira vez, pode tentar um grub-install atraves dele e ver se a mensagem de erro é mais “amigável”.

1 Curtida

Pensei que não precisaria instalar, mas a instalação avisou que se não não montasse a /boot o meu sistema não iniciaria. Mas quando tendo montar acusa esse erro que reportei.

Já tenho o os-prober instalado no Arch

Saida os-prober:

/dev/sda2@/efi/Microsoft/Boot/bootmgfw.efi:Windows Boot Manager:Windows:efi
/dev/sda8:Debian GNU/Linux 10 (buster):Debian:linux

Ele reconhece. Porém quando reinicio o grub mostra apenas o Arch e o Windows.

Olá Wendell!

Quando você instala sistemas operacionais usando EFI, ele cria uma pasta para cada SO - se quiser verificar isso, entre na pasta /boot/efi.

efi

Quando o grub tenta detectar os sistemas instalados, ele fica no sandbox do sistema vigente, não encontrando os outros na maioria dos casos (mesmo usando o os-prober - geralmente só encontra o Windows). Você consegue bootar os outros sistemas via bootmenu do UEFI (vai variar de acordo com o seu sistema - no meu, eu aperto F9), e o grub de cada sistema instalado aparecerá.

Você pode editar manualmente uma entrada do /etc/grub.d para que o kernel dos outros sistemas sejam adicionados ao Grub da distribuição principal.

Eu uso esse sistema de partição avançado como o seu, mas todas as minhas distribuições estão instaladas na mesma partição (usando subvolumes do btrfs). Também editei o grub para usar loopback para bootar iso’s diretamente do HD. Esse método funciona tranquilamente.

1 Curtida

Seu sistema deve ser bem organizado meu caro. Tá bonito! não tem nenhuma pasta na minha /boot/EFI, isso é ruim?

Você pode falar mais sobre como fazer isso?

Você instalou todas as distros no mesmo / ? Se for isso, me reponde uma duvida? Compartilhar aplicativos snap, já instalados em uma distro, e outros aplicativos entre as distros é possível?

De fato, tenho três HDs e um SSD num sistema de montagem bem particular. Uso a montagem em conjunto com links simbólicos para simplificar.

A sua partição EFI não deve estar montada. Tente montá-la pra ver.

As distros não ficam na /, / é ponto de montagem, e cada uma tem a sua. Ficam em subvolumes de uma partição. Para tal, é só criar os subvolumes, instalar os sistemas e editar o grub.conf para buscar a flag correta.

Sobre o snap, talvez seja: você pode criar uma partição para tal (pode ser um snapshot btrfs) e montar em /var/snap. Talvez dê certo.

btrfs_list

Legal a maneira que organiza seu desktop. Fazer esse tipo de configuração trás muito conhecimento.

O EFI não estava montado mesmo
agora como saida tive

ls /boot/EFI/EFI/

Boot Debian grub_efi grub_uefi Microsoft

Tentei muitas coisas quando estava tentando instalar o grub, é necessário manter esse arquivos grub_uefi e grub_efi que criei?

Primeiro, veja se sua partição EFI está montada - você só consegue acessá-la como root;
Se não estiver, monte-a (a sua é sda2 - “mount /dev/sda2 /boot/efi”)
Inclusive, verifique se as pastas estão lá;

O seu disco está em GPT, portanto o grub vê o Debian na partição (hd1,gpt8);

Crie um novo arquivo na pasta /etc/grub.d/ ou utilize o 40_custom (Quando você roda update-grub, o Grub vai nessa pasta, verifica cada arquivo dela e monta o menu do Grub)

Insira a entrada do kernel do Debian nesse arquivo (você pode copiar do grub.cfg da sua instalação do Debian - basta montar a partição e verificar o arquivo)

Por exemplo (Essa é uma entrada mínima - comentei as linhas para você se orientar):

menuentry ‘Debian’ {
load_video
insmod gzio #Carrega o descompactador para o kernel e initrd
insmod part_gpt #Carrega o driver para partições GPT
set root=‘hd1,gpt8’ #Aponta qual partição é a / da entrada
linux /boot/vmlinuz ro #Kernel Linux a ser inicializado - verifique o arquivo correto
initrd /boot/initrd.img #Imagem do Ramdisk a ser inicializado - verifique o arquivo correto
}

Depois de editar o arquivo, você roda update-grub, e a entrada aparece no menu do Grub.

Ficou claro? Qualquer dúvida é só perguntar.

1 Curtida

A princípio sim, mas qual entrada o ArchLinux está usando?

1 Curtida