Dúvida entre Manjaro e openSUSE

Bom, gostaria de saber a opinião de usuários do Manjaro (e jogar um papo fora também), porque decidiram utilizar o sistema?

Atualmente eu utilizo o openSUSE 15.1 Leap KDE em meu notebook de viagem, e meu notebook principal openSUSE Tumbleweed KDE mas tô querendo trocar para o Manjaro XFCE (Notebook de viagem) e Manjaro KDE (notebook principal) o que vcs acham?

Sou o tipo de usuário bem chato quanto a terminal, sou bem preguiçoso em relação a isso, gosto do YaST2 do openSUSE por isso consigo configurar tudo e instalar tudo por ele, ainda sim utilizo a Snap Store e o Discovery com Flathub pra facilitar minhas instalações (mesmo sabendo que .rpm consigo instalar em fácil).

Specs dos notebooks
Viagem: AMD Vision E-300 / 4Gb RAM / 320Gb HD
Principal: Core i5 7300HQ / GTX 1050 4Gb / Intel HD 630 / 8Gb RAM / 120Gb SSD(M.2) / 1Tb HD

Você pode dar uma olhada nos dois tópicos: Manjaro é bom? Como funciona? e Manjaro vantagens e desvantagens

2 Curtidas

eu curto muito a distro e nunca tive problemas com ela, já usei o tumbleweed tambem mas prefiro o manjaro. Quanto ao yast e realmente um app muito poderoso mas não me faz falta nenhuma.

Também acho que o YaST não fará falta haha tem outra questão também, meu notebook principal é “hibrido” o Manjaro tem algo sobre Nvidia + Intel? eu já aceitei o fato de que com todas as distros eu preciso desabilitar o nouveau no grub, mas você sabe me dizer se o manjaro facilitaria isso?

Opa muito obrigado! com certeza vou ler, não pesquisei sobre “manjaro vs opensuse” ou “sobre o manjaro” porque queria mais experiencias de usuários, principalmente sobre o “Nvidia prime” (que n vejo muito sobre) pois é um dos fatores que provavelmente vai me fazer mudar ou não para o Manjaro

EDIT: vi que em um dos posts recomendados estava um relato assim:

O suporte às placas de vídeo hibridas não é lá essas coisas. Se for esse seu caso, é melhor usar uma distro base Ubuntu.

Acho que no notebook principal vou permanecer com openSUSE hehe

3 Curtidas

Eu voltei para o Linux usando o Ubuntu, mudei para o Linux Mint Cinnamon e agora cheguei ao Manjaro Cinnamon. Até o momento esta tudo de boa. O que mais me agrada é ser uma Rolling Release, com isso (geralmente) muitos pacotes tem versões mais atualizadas.

A simplicidade para instalar os aplicativos, hoje em dia, praticamente todas as distros voltadas ao público em geral tem. Mas ainda é mais simples você instalar aplicativos no Ubuntu / Mint onde é só baixar o .DEB e executar.

Ah sim, então eu tô usando a Snap Store + Discovery com Flatpak + YaST(semelhante ao AUR mas não tem tanta gama de softwares) além dos .rpm do openSUSE, baixei o manjaro e tô testando na VM, aparentemente tem tudo que preciso nele no meu notebook de viagem, agora no notebook “principal” já é um pouco mais complicado, pois não tem um suporte legal pra notebook hibrido (eu vou ter que usar a GTX sempre nele) … acho até que vou colocar o Manjaro XFCE no notebook de viagens e continuar usando o openSUSE no notebook de casa

EDIT: sei que na wiki do arch tem “como fazer prime” mas é bem complicadinho haha
https://wiki.archlinux.org/index.php/PRIME

Utilizei o manjaro por muito tempo. O que fez me deixá-lo de lado por um tempo foi justamente a falta de suporte a notebooks híbridos. Eu tinha, com muito esforço, conseguido instalar os drivers bumblebee, mas nunca consegui fazer o driver Prime funcionar.

Passei um tempo pensando em fazer exatamente o caminho oposto que você está pensando. Ir do Manjaro pro Open Suse. Mas como eu estava sem tempo pra me aventurar acabei voltando pra base Ubuntu.

Como é o suporte pra notebooks híbridos no Open Suse? É tão fácil como nos Ubuntus que só clica pra instalar o Prime e pronto? Quem sabe eu n teste usar o Open Suse no futuro.

Opensuse vc instala o driver da nvidia e ele ja instala tudo para você até um pacote prime select.

Sobre o Manjaro, ele instala por padrão o driver Bumblebee, caso queira utilizar Optimus ou Prime tem que seguir um tutorial.

PS: Sempre vai funcionar a Nvidia, não sei se funciona realmente o “Prime”, visto que não preciso da intel, porém pelo tutorial acredito que só funciona a nvidia mesmo.

como o @Pio falou, no openSUSE básicamente vc instala o driver proprietário da Nvidia no repositório da comunidade, e pronto, o resto se “puxa” sozinho, SUSE-Prime, vulkan, e etc …

Sobre o SUSE-Prime: SDB:NVIDIA SUSE Prime - openSUSE Wiki (funciona com o prime-indicator para trocar facilmente as placas)

A Instalação do driver proprietário você pode seguir esse “tutorial”: SDB:NVIDIA drivers - openSUSE Wiki

OBS: fiz tudo baseado no YaST sem digitar nada

instalei o Manjaro XFCE no meu notebook de viajem, o principal (Esse que tô usando inclusive) tá com openSUSE, eu tirei a Tumbleweed (achei que o SUSE Prime só funcionasse nele, mas não, também funciona no Leap 15.1)

O openSUSE de longe foi o melhor em suporte ao meu notebook (Security Boot, UEFI, Prime e etc) por isso tá sendo difícil eu trocar ele por algum outro haha fora que na instalação dele (antes de começar) ele te da um resumo e quando você clica em “instalar” ele te abre uma caixa (em inglês) falando que detectou uma GPU Nvidia e pergunta se você quer ou não instalar o driver mesa-nouveau (geralmente isso ferra meu notebook aí preciso alterar config no grub) só coloca “Não Concordo” e pronto, ele não instala o nouveau e inicia numa boa sem travar nada, além de se “auto adicionar” no security boot do notebook

Já estou baixando a iso para testar kkkk.

O que te leva a querer mudar se o openSUSE ta agradando tanto? Só pra mudar um pouco mesmo?

o manjaro tem ferramenta para instalar o driver nele, porem não sei sobre o desempenho pois meu note é full intel

1 Curtida

Quero utilizar o manjaro no meu notebook de viagem, por ser bem ruimzinho, quero utilizar uma DE bem leve (Instalei o Manjaro XFCE nele já) meu notebook principal (uso pra jogos tb) eu mudei do Tumbleweed pro Leap mas vou voltar pro Tumbleweed por causa do Wine (não funciona o lol)

Eu experimentei o Manjaro
Tive serios problemas de erros
Agora estou a instalar o opensuse, vamos lá ver como isto vai dar

Esses problemas se chamam uma coisa
Nobice