Dualboot com GRUB

Recentemente venho criando muito gosto pelo sistema Linux ao ponto de testar quase todas as distribuições que aparecem no canal diolinux em máquinas virtuais. O que me impede de utilizar uma distribuição é que compartilho minha máquina com outras pessoas da família que não estão afim de se adaptar. Resolvi usar o sistema com Dualboot (Windows/Linux) mas no vídeo do Dio que fala sobre isso (o mais recente) ele fala sobre a chance de o GRUB de inicialização poder não aparecer ao ligar a máquina e eu realmente dependeria bastante desse GRUB para quando outra pessoa quisesse usar o Windows.

Existe alguma maneira que me garanta a existência do Grub na inicialização?
Agradeço.

Bem vindo ao fórum @FranciscoSouza!
São poucas as distros que não aparecem, o PopOs é uma delas, caso a escolha ou por coincidência acabe instalando uma outra que possui o mesmo comportamento, te adianto que é possível configurar para exibir o menu.

Em alguns casos o grub fica oculto para iniciar o sistema de forma mais rápida, porem é possível modificar o tempo de exibição em tela e até mesmo deixar outro sistema iniciando por padrão (no seu caso acredito que seja o Win10 / 7).

Segue tutorial de como configurar para aparecer:

1 Curtida

Muito obrigado. O Pop_Os era o que mais me chamava a atenção mas acredito que para isso vou utilizar o Mint (por segurança). Futuramente formato meu HD para utilizar o Pop Os como sistema principal (sem dual boot).
Muito obrigado pela ajuda!

Sim! Você é o cara! E sabe por quê? Porque você é o administrador todo poderoso da sua própria máquina. Vc manda, o computador obedece. O computador é bem burrinho, embora seja rápido pra fazer cálculos. Mas como bom guerreiro você precisa de uma arma fatal: o pendrive de inicialização! Sem ele você “virou passageiro” e fica apenas observando a inicialização com erro.

O guerreiro não fica dormindo, pra levantar só na hora que o dragão aparece… O guerreiro forja seus músculos com exercícios. O exercício do administrador é simular que perdeu o GRUB e vai dar o boot na mão. Ele vê vídeos e põem a mão na massa.

Mas o guerreiro também tem família e é precavido. Em vez de destruir o próprio computador para aprender ele destrói centenas de máquinas virtuais, tanto com boot legacy quanto com UEFI. Destrói e recupera, pois o guerreiro sabe que não precisa reinstalar o sistema para resolver qualquer problema que aparece.

Ao final do dia o guerreiro tem seu descanso merecido, com a justa sensação do dever cumprido: O reino está seguro, e ele preparado para combater qualquer ameaça.

IMG_20200813_114843

3 Curtidas

hehehehehe, achei isso aqui genial.

O meu boot quebrou hoje. Após atualização de Kernel do Fedora. Não sei se foi coincidência. Windows não boota também. Não boota nada.

Depois vou ter que ver como resolver.

UEFI no Windows e no Fedora. Quando fiz foi uma instalação limpa do Windows, separei espaço do HD e instalação limpa do Fedora. Durou quase 3 meses.

Me preocupo bastante com isso. Caso venha ocorrer um problema assim eu teria vários problemas

Não vou negar que me estressei. Sorte que meu notebook antigo deixei arrumadinho com Debian e os arquivos de que precisava estavam na Nuvem (apesar de ser um serviço do qual tenho receios).

Mais tarde quebro a cabeça com o problema.

Pra evitar dor de cabeça com os arquivos eu vou deixar tudo de importante numa partição de backup. Qualquer coisa só reinstalo os sistemas. Mas já utilizei o Mint com dual boot com Windows 10 por bastante tempo e não tive problemas. Espero que tudo ocorra bem. Acredito que a estabilidade do Mint possa me ajudar.

Imagino que vou recuperar boot com pendrive bootável deles. Porém… não estava com eles. Bem hoje.

Esse tipo de coisa sempre acontece quando a gente está menos preparado para consertar. Acredito que tudo ocorra bem pra você. É só reinstalar os sistemas atualizados =D

Só pra atualizar já que comentei. Não consegui recuperar o Grub. Segui alguns tutoriais. Nada feito. Certamente com mais tempo e paciência chegaria numa solução.

O que consegui rápido foi recuperar o boot pelo Windows. Salvei o que precisava. Removi o Linux. Quando passar a correria tento novamente.

O pior é abrir mão (temporariamente) da paixonite pelo Fedora e Gnome. Acostuma e faz falta.