Zorin OS: Não foi dessa vez - Sexta do Hopping

Confira o post completo no blog: https://diolinux.com.br/sem-categoria/zorin-os-sexta-do-hopping.html

A distribuição escolhida para a segunda edição da Sexta do Hopping foi o Zorin OS, um sistema ideal para iniciantes no mundo Linux. Confira o resultado dessa experiência!

7 Curtidas

Testa o Regata OS! É uma distro brasileira baseada no Open Suse.

5 Curtidas

Testa o Debian Bullseye que é como a versão com atualizações mais frequentes, mas sendo bem mais estável. Seria interessante ver o ponto de vista

3 Curtidas

Testa do Gentoo ou Funtoo :wink:

2 Curtidas

Uso o Zorin como OS principal no Pc de casa e do trabalho. É a primeira distro que satisfaz meu anseio
na busca de beleza, leveza e robustez. Satisfeitíssimo desde meados de 2020 quando resolvi testá-lo. Estou pensando em adquirir a versão paga para ajudar o projeto.

3 Curtidas

foi a primeira distro que eu instalei em muitos anos sem usar linux. É boa, mas concordo com a análise de que falta alguma coisa nele para ser a primeira opção.

Eu fiz uma playlist com todas Reviews do Diolinux que encontrei, quem quiser conferir e relembrar as distros já testadas está aqui.

Playlist Reviews do Diolinux: https://www.youtube.com/playlist?list=PLLfss1_G1BTau9bKFC620R-xS0kueRqUV

5 Curtidas

Junto com o Deepin, o Zorin não me desce. Mas tenho amigos que usaram o Zorin como primeira distro no mundo linux e até hoje se estão nele.

2 Curtidas

Acabei de instalar o Zorin OS no notebook que vou dar de presente pra minha filha, seguindo recomendação do dio, mas fiquei bastante decepcionado com a compatibilidade da distro. Tudo bem que um HP Stream não é lá uma grande máquina, mas detalhes simples, como desligar ou suspender o computador não funcionaram e a performance dos aplicativos não ficou lá essas coisas… hora de testar alguma outra distro. Aceito sugestões pra alguma distro amigável para crianças. Computador usado pra assistir aula no zoom e jogar minecraft java.

Edit: A performance melhorou absurdamente com o Zorin Lite, e consegui resolver o problema do shutdown com dicas do post abaixo. Muito obrigado a todos pelas sugestões!

https://www.linuxquestions.org/questions/linux-newbie-8/laptop-does-not-shut-down-4175666708/

4 Curtidas

se você usou o tal “script do dio”, tente instalação sem ele. essas novidades não tem suporte dos desenvolvedores e podem trazer mais problemas do que soluções. acho pouco provável que não reconheça tudo e os problemas encontrados, como “desligar e suspender”, podem ser resolvidos com apoio da comunidade aqui do blog mesmo.

2 Curtidas

acho que essa “experiência” tem muito exagero. usei o zorin OS por 3 meses e não vi nada demais. os únicos ajustes que fiz foi a instalação dos aplicativos que precisava e uns tweaks no systemd, q faço em todas as distros que experimento.

n esquecer que o zorin é uma distro para ambiente comercial et alli, q n pode ter novidades “novidadeiras” que agrade aos olhos. por isso está no 18.04.

2 Curtidas

Ela usa GNOME, pega um XFCE e customiza

1 Curtida

Velho, essencialmente quase todos os problemas ocorreram porque você quis o GNOME 3.38 numa base latest stable:

Uma base antiga

Isso não necessariamente é um problema, visto que por se basear na versão 18.04, o Zorin OS se mostrou muito estável. Porém eu tive alguns problemas com pacotes específicos que ficavam travados em uma versão antiga

Na real, ficaram travados, mais isso é ruim? Não, uma vez que o pacote receba atualizações de segurança, dificilmente vai perder algo realmente importante, os apps do Zorin são essencialmente os mesmos com essencialmente as mesmas funções

Uma versão antiga do GNOME

Provavelmente esse foi o maior “problema” que eu encontrei durante a utilização do sistema, já que estava acostumado a utilizar sempre a última versão do GNOME (que era a 3.38). Voltar à versão 3.28 foi um regresso gigante e impactou consideravelmente meu workflow.

Basicamente o Workflow é o mesmo, o que muda o layout, se tirar isso, tira o próprio Zorin já que esse é o principal diferencial do mesmo, aliás… até onde eu li o principal motivo deles não atualizarem é o trabalho que eles tem que ter pra reescrever o shell através de extensões

A área de trabalho ativa

Caso você não se lembre, o Ubuntu 18.04 utilizava a versão 3.28 do GNOME, porém, manteve o Nautilus em sua versão 3.26 para obter uma área de trabalho ativa.

Embora na época isso parecia uma ótima opção, as extensões de área de trabalho disponíveis atualmente para o GNOME possuem bastante funções e ao meu ver são bem mais completas que a área de trabalho do Nautilus.

Se não me engano drag in drop e outras coisas não funcionam como launchers e a lixeira… o que considerando vários fatores o Nautilus se enquadra melhor


2 Curtidas

Eu adoro o Zorin, tenho uma máquina com ele a anos, prefiro um sistema muito estável e com o mínimo possível de modificações visuais ao longo do tempo, pretendo mante-lo até o fim do suporte em 2023,

2 Curtidas

Eu usei o Zorin OS no meu netbook antigo durante um bom tempo e nunca tive problemas, só migrei porque prefiro o Plasma, está muito leve nas últimas versões.

2 Curtidas

Compensa bastante, mesmo não utilizando todos os recursos oferecidos por ele, mas auxilliar financeiramente o projeto pode trazer mais melhorias em uma versão futura.

1 Curtida

Sim, já tive boas experiências com o zorin no meu início no mundo Linux, mas hoje em dia após utilizar várias distribuições, sinto um algo mais, principalmente no GNOME que para o meu uso parece estar “mais lento”.

Como dito, a minha experiência não é a mais pura verdade e eu recomendo que instalem a distro para ter suas próprias experiências.

1 Curtida

A base antiga foi algo que menos me travou, visto que podia instalar pacotes via PPA ou em Snap ou Flatpak como faço em várias distros. Eu até gosto de saber que ele usa uma base mais antiga pois sei que ele vai estar bem mais estável que outras distros com base mais nova.

Quanto ao Workflow, ao utilizar o modo “Windows like”, sentia muita pouca diferença, já que não utilizava o menu em tela cheia, grid e etc. Mas ao usar o modo GNOME, senti falta de opções como criar pastas e mover aplicativos no menu.

Outra diferença consideravel, eram as otimizações que o GNOME recebeu, pode não ser algo impactante para novos usuários ou usuários do Zorin há algum tempo, mas como acompanhei e utilizei várias versões do GNOME, senti diferença.

A área de trabalho ativa realmente é um dos menores problemas que existem, visto que várias pessoas nem utilizam esse recurso, porém, se compararmos com algumas extensões de área de trabalho, como ao do Pop!_OS e Manjaro GNOME, elas estão bem mais funcionais.

O principal “problema” que eu tive, era o zoom do Nautilus que se repetia na área de trabalho. Eu gosto de ícones pequenos na área de trabalho e grandes no gerenciador de arquivos, nesta versão, os ícones ficavam sempre grandes na área de trabalho até eu diminuir no Nautilus.

2 Curtidas

Só que isso, vc não teria no Zorin mesmo se usasse o GNOME 40, essa limitação é mais intencional, vale lembrar que o Zorin usa GNOME mas não usa GNOME Shell

Isso é

Mas aí vc tem duas questões, a primeira é que o Zorin é focado em quem usa e abusa dos desktop icons, e segundo que a extensão atende quem não usa, que faz um uso consciente, mas não atende os heavy users do recurso, como eu disse tem coisas que não funcionam bem que quem é heavy user da extensão não abre mão, e ela não é mais funcional não

Ss isso é um problema

1 Curtida

Eu testei já o Zorin OS Lite no meu netbook. Rodava liso, até permitia rodar vídeos do Youtube em 720p (meio chorado mas rodava). Só acabei trocando ele pelo Linux Mint por causa de um bug irritante: Toda vez que fechava o netbook, ao abrir, a interface congelava, tendo como única solução desligar a força pelo botão liga/desliga. Testei na versão 15.3 se não me engano. Fora isso, o sistema era lindo e muito funcional, mesmo que mais simplificado que a versão Core.

1 Curtida