Xiaomi volta ao Brasil

Segundo o site Olhar Digital, a DL irá representar a Xiaomi aqui no Brasil. Até já homologou alguns aparelhos, como o Pocophone na Anatel. Não divulgou preço ainda, mas se não crescer os olhos, teremos chance de adquirir os excelentes aparelhos da Xiaomi a um preço competitivo. Vamos aguardar.

13 curtidas

Cara, como eu fiquei feliz com essa notícia! :smiley:

4 curtidas

Link da Exame. Aqui no serviço não consegui colocar o link do Olhar Digital:
https://exame.abril.com.br/tecnologia/xiaomi-voltara-ao-brasil-com-smartphones-redmi-note-6-pro-e-pocophone-f1/
Também fiquei feliz. Tomara que venha outros aparelhos da marca.

6 curtidas

https://www.madrugueds.com.br/2019/02/xiaomi-voltando-ao-brasil.html

3 curtidas

Espero que a DL faça um bom trabalho. A Huawei se escapou de um baita tufo… com uma outra certa “fabricante”.

1 curtida

Melhor que isso só se a Diostore começar a vender hehe; queria ver pc’s e notebooks com Linux novamente na Diostore; quem sabe no futuro a loja não seja representante oficial de marcas como System76 e ZaReason no Brasil hehe.

4 curtidas

espero que ela seja apenas uma atravessadora pra a MI afinal quem ja usou algo da DL com uma interface modificada pelos mesmo sabe que nao fica legal.

Não acho que a Xiaomi aceitaria alterar algo em seus produtos. Além do mais, parece que a logística era um dos problemas da empresa para estar no Brasil. Talvez a DL tenha mais estrutura para isso.

A Xiaomi quis começar com e-commerce, pra tentar ter preços competitivos sem atravessadores, mas é inviável não associar-se as quadrilhas, digo grandes varejistas e empresas de telefonia móvel. Ela deveria firmar um contrato com a TIM, Vivo ou Claro, me recordo que a Huawei teve um contrato com a VIVO. Logicamente que o consumidor fica refém dos planos de telefonia, mas pra empresa começar a por produtos no mercado é a saída mais fácil e economicamente viável, infelizmente.

Que o Brasil tem um mercado protecionista… isso é fato! Sei que produtos fábricados (leia-se montados) no país, recebem incentivos fiscais… E conseguem ser competitivos com os “criados” no país.

A Huawei iria mandar os aparelhos desmontados para cá… E a Positivo iria se encarregar de montar (visando esses incentivos… e entregando um aparelho mais barato). E tenho quase a certeza que a DL vá fazer o mesmo (se ela for só importar, esse Pocophone não será vendido abaixo de 3k reais - inviabilizando o produto e ela levando prejuízo).

Quanto a Huawei… depois que ela levou o hate… tentou aplicar que os aparelhos viriam lacrados (não teria dedo da Positivo). Mas como a insatisfação foi gigantesca… caiu fora dessa parceria.

É, eu não curti muito a notícia não… Querendo ou não, voltando pra cá, serão adicionados impostos, não será mais vantajoso que a importação.

1 curtida

Os impostos realmente pesam, mas para quem dá valor à assistência técnica e garantia, talvez valha a pena. Eu mesmo fico com um pé atrás quando compro algo de fora. Se der pau, eles trocam, mas aí vai quase um semestre para você usufruir do aparelho.

Não se esqueçam que a xiaomi já esteve no Brasil em meados de 2015, visando reduzir custos para deixar o produto final mais barato, no final graças aos impostos e falta de marketing a marca logo saiu do país. Já a Asus assim que chegou aqui investiu pesado no primeiro Zenfone 5, popularizando a marca.

Sei que hoje a xiaomi tá bem mais popular e enraizada no país, contudo marketing é essencial principalmente para justificar um preço maior do que os praticados no ML/Importação/Paraguai, entendo que tem os impostos e garantia mas o brasileiro gosta mesmo é de custo beneficio.

Espero que a DL saiba gerenciar essas questões e só faça a marca crescer

O mercado brasileiro é algo totalmente diferente com o que se tem lá fora… Aqui nada se vende, se não tiver parcerias com cada varejista. Nos EUA, é só fazer contrado com Operadora (algo inviável no Brasil - pois o preço final aparelho/plano sai mais caro que no varejo).

Eu lamento que Brasileiro ainda compre por propaganda… vendo a atriz de novela ou jogador de futebol recomendar produtos, que nem são tão bons.

O erro da Xiaomi (além de não dialogar com o varejo)… Foi não construir esse aparelhos sem solo nacional (teria uma queda acentuada nos impostos… em relação dela trazer lacrado da China).

Se a DL fizer o mesmo… Dúvido que ela consiga trazer o Poco por menos de 3k… na melhor das hipóteses… 2.5k.

Eita tô vendo que vou trocar de smartphone kkkk. Tenho um redmi da época que ela esteve no Brasil, hoje está com a minha esposa ainda funciona bem e dá conta para o que ela precisa.

Comprei a cerca de 15 dias o Pocophone F1 da xaomi , simplismente fantastico não volto pra outro aparelho

Infelizmente, pelo que se vê dos preços da Xiaomi/DL… ainda continua valendo a pena importar. Outro fiasco garantido é a Huawei, vai trazer só aparelhos top ao Brasil (já espero uns 5 ou 6k reais).

@ricardomoc xiih a DL logo a DL kkkkkk nao vai da bom como ja dizia o cap.nascimento “ja avisei que vai dar mer***** isso dae” uasuhasuha

O Ulefone [1] tá com umas opções pra competir com os tops q eu ainda ñ tinha visto. Celulares focados em resistência normalmente eram pobres de configuração e hardware, mas esses novos…

[1] - https://www.dx.com/p/ulefone-armor-62-inch-android-81-waterproof-5000mah-battery-global-version-4g-phone-6gb-ram-128gb-rom-black-2607297#.XKGir0N7nVQ