Você é muito obcecado com customização/ricing?

Acho que parte do meu distrohopping acontece por conta disso. Ultimamente eu percebi que fico muito preocupado com customização do desktop, e esqueço do mais importante: usar o sistema.

Quem mais tem um problema parecido?

4 Curtidas

Eu customizo por lazer, pra isso uso VM. O meu mesmo, que logo terei de reinstalar, vou deixar com a mesma cara do atual pra não perder muito tempo com isso. Mas é Gnome, até que vai rápido…

Não altero nem o wallpaper padrão. :rofl:

Antigamente quando era mais novo me preocupava com isso. Tinha mais tempo também.

1 Curtida

Antigamente eu customizava toda a hora meu desktop. E quando eu achava q tava tudo perfeito pouco tempo depois eu achava alguma coisa pra mudar ou um tema novo kkkkkk. Depois eu comecei a usar o sempre o tema + os proprios ícones do tema pra ficar tudo combinando e comecei a focar mais na produtividade eu sosseguei kkkk

Eu já fui obcecado por bastante tempo.
Migrei em 2012, mas acho que fui parar de fazer isso quando comecei a usar o Plasma (em 2019).

O design do Plasma 5 ja me agrada, eu apenas mudo de wallpaper as vezes, e desde então eu faço o uso do sistema.

Tenho uma base mais ou menos bem definida desde 2007 e me mantenho nela. Fiz melhorias mais significativas entre 2008 e 2010, mas desde então tenho feito ajustes incrementais, pequenas melhorias. Tem dado muito certo e eu me sinto extremamente confortável usando Linux. De vez em quando, eu troco o papel de parede, mas nos últimos dez anos, devo ter usado, sei lá, uns quatro ou cinco wallpapers diferentes.

Meus amigos dizem que minha configuração do FVWM é feia, antiquada e esquisita, mas eu nunca me importei com isso. Ela me ajuda a pagar as contas, manter a sanidade e me divertir, que é o que realmente importa no final. Funciona super bem. :+1:

Minha fase de customizar/trocar tema etc, como algo muito constante, foi durante minha pré-adolescência e adolescência, eu acho. Esta necessidade foi perdendo força gradativamente depois dos 18 anos, pelo que me lembro.

Cara, comigo é o contrário. Eu gosto de customização mas ultimamente eu tenho parado em um layout só, normalmente só trocando o papel de parede e raramente o tema de ícones ou algo do tipo, só para ter um ar de algo diferente e não enjoar.

Eu gosto da forma como o KDE Plasma funciona. KWin, para mim, é o melhor Window Manager que existe pela forma como posso configurar cada janela de acordo com minhas necessidades. Por isso que não uso Gnome ou qualquer outro ambiente de desktop. Aí vem se acumulando com outras facilidades, como o KRunner sendo o melhor lançador em existência, comparável até com o Spotlight do Mac.

Talvez esse fato que eu praticamente não saio do Plasma por qualquer motivo, sendo meu ambiente de desktop de preferência, seja o motivo de eu não querer mais trocar de distro. Tipo… se o que acontece por debaixo do capô já é satisfatório, como é o caso do openSUSE com o zypper e YaST, pra quê trocar de distro? Por toda essa jornada Linux que eu tive, eu só usei três distros, sem contar as spins. Ubuntu, Arch/Manjaro e openSUSE. Eu conto Arch e Manjaro como o mesmo porque não senti lá muita diferença entre os dois, afinal eu usava muito pouco o Pamac e ia mesmo para o terminal. Mesma coisa para o Ubuntu e as spins.

Então, sim, eu gosto de mecher com as customizações do KDE Plasma mas só para tentar descobrir algo novo e deixar minha experiência com desktop e workflow da forma que eu acho mais eficiente para mim. Gnome é bacana mas não troco. Mesma coisa vale para o XFCE, Budgie, Cinnamon, Deepin e por aí vai. Nada me faz sair do KDE Plasma, KWin, Krunner e por aí vai. Se não tiver KWin para mim, eu já me sinto deslocado. Agora o que importa é o que acontece por debaixo do capô. openSUSE me satisfaz nessa parte, então… meu trabalho com customização não me faz dar distrohopping. Pelo contrário. Eu tento trazer coisas de outras distros (e interfaces) para o openSUSE com KDE Plasma.

2 Curtidas

Ainda estou customizando o meu Devuan com Fluxbox, para que ele consuma o minimo de RAM, até agora obtive um “moderado” sucesso.

Com relação a customização, essa é a primeria vez que eu vou alem de mudar o papel de parede da distro, está sendo uma ótima experiencia!

1 Curtida

Eu antes perdia vários minutos procurando um wallpaper pro meu i3wm, hoje uso cor sólida como wallpaper, me agrada bem mais.

É só impressão minha ou Plasma é a estação final para um bocado de gente que gosta de customização de ambiente de desktop? (Window Manager não conta. É WM, não DE xD)

2 Curtidas

Não sei, mas seria interessante você abrir um tópico perguntando isto.
O que eu costumo ler, é que Plasma é o ambiente gráfico mais personalizável que existe, então talvez seja este o ponto, a pessoa experimenta, pega o jeito e não sai mais.

Meu motivo por ter escolhido o Plasma não foi pela personalização, mas sim pelo KWin, que tem resolvido o problema de tearing em jogos desde a versão 5.18.

#KWinMelhorWMqueExiste

1 Curtida

Eu mexo pouco na aparência ─ Wallpaper, Tema, Decoração de Janela ─ e faço sempre igual, há vários anos. É rápido.

Configuro mais os aplicativos, escolho o local, forma e tamanho das janelas (KWin), aplico um Conky sempre igual, e instalo sempre o mesmo conjunto de aplicativos que costumo usar.

Eu sou. Quero deixar o sistema com a minha cara personalizado para mim. eu sou daqueles que gosta de se diferenciar e fico buscando alterar tema, papel de parede, icones, de tudo.

Antes fazia isso mais. Hoje pego uma tarde do fim de semana e faço. aí fico com ela até cansar de novo

Depois de 20 anos quase de linux, hoje em dia nada além de wallpaper.

Com certeza. Basta aparecer uma distro nova e eu ja vou querer customizar. Se eu cair no hopping mais uma vez então… Certeza no mesmo dia ja irei ricear.

Eu estive em varias des e distros esses dias, quase todas customizei antes de sair. Agora estou de volta no Arch com Gnome, minha de favorita, e me sinto em casa. Tudo funciona, eh agradavel, bonito… Ta otimo pra mim. Ateh pensei em montar um “galera do gnome”, que seria um sucesso dada a ultima enquete do Dio, mas esta meio tarde.

Enfim, imagine-se cortando uma manteiga com uma faca quente. Eh assim que estao as animacoes do gnome 3.38. Ta muito agradavel aos olhos, e os games estão prestando! Eu sai do gnome por causa disso e voltei pra ver q o problema tinha sumido.

Mas eu tenho muito isso. Pego uma distro, baixo tudo que eh iso pra ficar brincando de customizar. Isso ja ta virando um problema, pois perco horas que eu não tenho com isso (alguem sabe de um AA só que pra customizadores de distros?). Cinnamon e Xfce são meus favoritos depois do gnome para customizar. LXQt é um meio termo, so usaria ele se fosse pra usar painel no topo e uma dock, ou mesmo so a dock. Ah, ta vendo, ja to imaginando que tipo de ricing eu irei fazer…

Eu passo a maior parte do tempo fazendo customizações, sem falar que esse foi o primeiro passo para que eu iniciasse minha vida com o linux em 2018. Virou um transtorno compulsivo.

1 Curtida