Valve vai financiar o projeto Zink, driver OpenGL no Vulkan

Nos últimos anos a Valve vem investindo “pesado” em vários projetos open source, o mais “famoso” foi o DXVK, e agora aparece mais um no radar da Valve e pode ser muito interessante.

Muitos se perguntavam na época em que o DXVK começou a ganhar espaço e notoriedade, se não teríamos uma solução parecida para o OpenGL, parece que agora teremos.

O dev por trás do Zink é o Mike Blumenkrantz, que vinha trabalhando na implementação do OpenGL em cima do Vulkan. Mas em 6 de novembro (2020), ele tinha postado em seu blog pessoal que estaria deixando o Zink de lado, pois tinha conseguido um emprego novo e que o mesmo consumiria todo o seu tempo.

Ai que entra a Valve na jogada…

No dia 23 de novembro (2020) uma nova postagem no seu blog com o título “Don’t Call It A Comeback”, Mike diz que a Valve concordou em financiar o seu projeto e completou dizendo que fará isso juntamente com um dev da Collabora, Erik Faye-Lund, e que o novo empreendimento será chamado de “Operation Oxidize”.

Ainda sobre o Zink, Erik falou o seguinte:

"OpenGL é implementação além do Vulkan. Ou, para
ser um pouco mais específico, Zink é um driver Mesa Gallium que potencializa a implementação OpenGL existente no Mesa fornecendo aceleração por hardware quando apenas um driver Vulkan esteja disponível ".

No anuncio de Mike ele falou “Vamos colocar 99% do zink-wip no mais do Mesa até o final do ano, levando o suporte GL 4.6 e ES 3.2 básico com desempenho muito melhor para o driver.”

Em 2019 tivemos painel dentro da conferência, a SIGGRAPH 2019, onde o Zink foi mencionado pelo dev da Collabora Erik. O vídeo abaixo você confere o painel na integrada.

Muito bom ver a Valve financiando projetos que tragam melhorias e afins para o mundo open source e também para o Linux. O futuro promete.

Nos vemos no próximo post, forte abraço! E confira nosso Feed RSS

2 Curtidas