Utilizando Snap nas principais distros Linux do mercado em 2020

Confira o post completo no blog: https://diolinux.com.br/tutoriais/snap-nas-principais-distro-linux.html

No post vamos ensinar como instalar o empacotamento feito pela Canonical, o snap, nas principais distros Linux do mercado.

1 Curtida

Por um tempo, eu dei preferência para os snaps. O problema é que o boot time só aumenta a medida que você usa mais snaps.

D√° pra ter uma ideia do tempo que os snaps demoram para carregar, com o comando

systemd-analyze blame | grep -e snap -e dev\-loop

cada dev-loop desses aí, está associado a um snap. Você pode ver a associação com o comando

losetup

A coisa fica ainda mais grave quando voc√™ percebe que s√£o carregadas revis√Ķes diferentes do mesmo pacote. Por exemplo, se voc√™ tiver o gimp instalado como snap, o comando

losetup | grep gimp

deve mostrar duas revis√Ķes do gimp e ambas s√£o montadas, retardando ainda mais o processo de boot.

√Č uma boa ideia, concordo.

Mas ainda carece que resolvam algumas pendengas.

Por outro lado, √© uma m√£o na roda quando voc√™ quer dar uma ‚Äúolhada‚ÄĚ em algum pacote.

3 Curtidas

Uma d√ļvida sobre o artigo: se a ideia era s√≥ atualizar o cache de pacotes incluindo o novo reposit√≥rio, por que foi utilizado zypper dup --from snappy no lugar de um zypper refresh? A ideia de um dup --from <nome ou n√ļmero do reposit√≥rio> √© for√ßar uma atualiza√ß√£o da distribui√ß√£o inteira a partir daquele reposit√≥rio. √Č muito √ļtil quando queremos garantir uma mudan√ßa no fornecedor do pacote, mas precisa ser usado com cautela.

O usu√°rio tamb√©m pode dispensar o terminal usando o One Click Install num navegador como o Firefox. Basta acessar o link, escolher a vers√£o do openSUSE utilizada e seguir os passos do assistente, fornecendo a senha quando exigido. Os padr√Ķes j√° est√£o corretos e basta confirmar o aceite da chave criptogr√°fica e aguardar a instala√ß√£o.

O snapd tamb√©m pode ser habilitado graficamente usando o YaST2 e pesquisando por ‚Äúservi√ßos‚ÄĚ ou localizando o m√≥dulo ‚ÄúGerenciador de servi√ßos‚ÄĚ na categoria ‚ÄúSistema‚ÄĚ. O gerenciador de servi√ßos tamb√©m fica dispon√≠vel nos menus do ambiente. A partir do gerenciador, √© s√≥ localizar o snapd na lista, clicar nele para selecion√°-lo, clicar no bot√£o ‚ÄúIniciar‚ÄĚ na parte inferior da janela, clicar no bot√£o ‚ÄúModo de in√≠cio‚ÄĚ tamb√©m na parte inferior, selecionar ‚ÄúNa inicializa√ß√£o‚ÄĚ e confirmar as altera√ß√Ķes clicando no bot√£o ‚ÄúOK‚ÄĚ no canto inferior direito da janela.

√Č assim que se encontra na documenta√ß√£o para utilizar no openSUSE, mas vc pode mandar a dica para o pessoal do Snap tanto no GitHub quanto no forum da Canonical mesmo ou no perfil do Twitter do Martin Wimpress tbm.

E além disso são mais lentos pra abrir. Por isso que eu gosto mais de Flatpaks

Bom, eu confio em voc√™, se est√° na documenta√ß√£o oficial, o mantenedor deve ter melhores motivos do que os meus. O reposit√≥rio l√° no OBS n√£o deve ter nada al√©m do snapd e das depend√™ncias dele (se tiver, n√£o olhei, mas estou confiando), ent√£o n√£o √© exatamente um problema. Posso imaginar algumas poss√≠veis raz√Ķes para isso.

Já a parte de fazer por modo gráfico, foi só um adendo aqui no fórum, porque acho legal mostrar que não precisamos de terminal para tudo.

2 Curtidas