Uma pergunta sobre os Snaps

E eles mostram, o próprio Ubuntu é a prova, adicione o repositório de fontes e digite:
Você pode obter TODO o source do sistema assim:
Ou seja, o Ubuntu em si (que é uma grande fonte de dinheiro da Canonical) é todo open source, a maior parte é GPL, o sistema é gratuito e ainda sim ganham muuuuuito dinheiro com isso, quer prova maior?

Nunca questionei isso.
Que é possível ganhar dinheiro com open source disso não há duvidas e não é isto que estou questionando. A RHEL está aí pra mostrar que isso é possível.
A questão aqui é a existência desse backend proprietário nos snaps. O fato de não ser 100% open source acaba quebrando essa ideia.

Definitivamente não, a parte complicada pra se fazer um fork do snap está aqui o server side é basicamente o armazenamento dos arquivos o que convenhamos, é bem simples e fácil de se fazer

Mesmo assim, acredito que deveriam abrir. Custa? Se outros conseguiram abrindo tudo 100% porque a Canonical tem que fechar parte disso, mesmo que tal parte seja vista como irrelevante? Essa falta de transparência que ferra com a imagem da Canonical.

Mas você pode perguntar… então por quê?
Na minha visão é simples, os devs de Apps querem assim, Muitos desenvolvedores só confiam em meios próprios ou fechados de distribuir apps, e sinceramente essa é a única razão, porque é bem simples reimplementar um fork com várias sources, basicamente isso é uma biblioteca BASH pra um front end CLI pra outra snaptore:

Acredito que esses desenvolvedores não saibam o que significa software livre nem open source para pensarem assim. Devem ser do mesmo grupo lá do Roblox, hehehe.

Só isso, claro que teria a verificação de versão instaladas e a disponível pra atualizar manualmente mas eu penso que isso basta pra mostrar que é bem simples “tirar a hegemonia” da Canonical e implementar uma solução full open source do snap paralelamente porque ninguém faz? Simples, pouca gente dentro do Linux liga pra isso

Provavelmente as pessoas não fazem isso por medo da Canonical ou justamente por desconhecer que tal possibilidade existe, mas já temos o flatpak como alternativa 100% open source e descentralizada, então fazer isso seria perda de tempo. O ideal nesse caso seria usar o flatpak em reposta a Canonical. RHEL/Fedora já fazem isso.
Quando você diz que pouca gente dentro do Linux liga pra isso, só se for aqui no Brasil. Porque no exterior isso só vive pipocando, isso e outros assuntos que não vejo serem tratos no Brasil. Aposto que muitos nem sabiam que o backend do snap é proprietário porque ninguém aqui no Brasil pesquisa a fundo e simplesmente só fazem elogios a Canonical. Poucos tem bolas pra falar dos pontos negativos daquilo que “faz sucesso”.

Cara nesse caso em específico não é nem ser FOSS, mas sim a dependência de Hardware pelo DaVinci Resolve, o KDEnLive funciona com qualquer placa com OpenGL 1.4 ou posterior já o “concorrente” além de depender do OpenGL 4 só funciona em certas placas

Aposto que se o DaVinci fosse 100% FOSS, iriam sugeri-lo mais ao invés do Kdenlive, justamente por ser algo mais completo a nível profissional, mesmo que ele não rodasse em todas as máquinas.

Sim, o DaVinci tem mais funções além de apenas “editar vídeos”, é tipo o Blender que também edita vídeos mas essa não é sua única nem sua principal função.
De qualquer maneira é uma opção também. Ainda temos, como alternativa ao Kdenlive, o Olive. Cinelerra também é complexo.

Não acho mas aí já é questão de opinião

Na verdade dependendo do motivo pode custar a Canonical tem toda uma infraestrutura de compilação, eu penso que se for o caso de ser algo patrocinado, faz mais sentido econômico manter fechado, foi algo que eu esqueci de abordar

Tecnicamente snaps e flatpaks só competem no Desktop, os snaps são bem populares em IoT e Server side, esse é um mercado que Flatpak nem arranha por causa do modus operandi do bubblewrap e esse mercado é dominado por tubarões…

Eu discordo, muita gente sugere o kdenlive pelo baixo requisito mesmo, eu já editei vídeos num PC com 1 GB de RAM, processador celeron 450 single core e uma hd graphucs de 2009 e fluiu muito bem, eu não iria sugerir o Davince sem conhecer o hardware mesmo se a licença fosse MIT