Ubuntu 22.04 LTS, não dá mais para recomendar essa distro Linux!

eu assisti esse video na insonia hj de madrugada e… n me convenceu muito quando fica focando só em ambiente gráfico… oq mais tem de negativo fora aspectos visuais e a saudade do uninty? o linux se limita em como cada distro vai personalizar seu ambiente grafico?
n quero parecer hater do vídeo mas queria colocar esses pensamentos também pra quem ler aqui rs

EU sou uma pessoa que sou mais convencido por esse gráfico que me faz chegar na mesma conslusão do que aspectos visuais

fica só uma sugestão de… eu concordo com você mas… queria ouvir outros argumentos.

3 curtidas

É um resumo das minhas experiências com as remasterizações. O fato de você discordar não muda a minha experiência de décadas usando Linux.

Você pode continuar a usar o que quiser, o que você não pode negar é que o Ubuntu tem sido a base de quase todas as remasterizações do mundo Linux. Porque será, se é tão ruim?
Tem tantas outras distribuições do Linux excelentes para serem utilizadas como base, como o OpenSuse, OpenMandriva, Mageia, PCLinuxOS, Fedora.

O Ubuntu poderia ser muito melhor do que é, mas nenhuma remasterização famosa do Ubuntu trouxe qualquer inovação relevante nos últimos cinco anos, talvez até mais. Infelizmente é uma pena que o desktop Linux morreu com o fim do investimento da Canonical no desktop. Ninguém quis assumir o posto.

Eu tinha esperança que ao menos os chineses fizessem um bom trabalho, mas até o momento as distros chinesas não são realmente boas.

4 curtidas

Mas o que se está discutindo não é a base, é o que está em cima dela

Mas vamos testar sua hipótese:

Feature Zorin Tiger Elementary Mint Ubuntu Vanilla
Traz suporte a Webapps :x: :blue_square: :x: :ballot_box_with_check: :x:
Traz cores de destaque :ballot_box_with_check: :ballot_box_with_check: :ballot_box_with_check: :ballot_box_with_check: :x:
Identifica apps do Wine e sugere meios de rodar :ballot_box_with_check: :blue_square: :x: :x: :x:
Traz actions no menu para tarefas comuns :x: :blue_square: :x: :x: :x:
Possui uma tela de inicio com as primeiras tarefas a serem feitas :ballot_box_with_check: :ballot_box_with_check: :ballot_box_with_check: :ballot_box_with_check: :x:
Simplifica opções de layout evitando que o usuário quebre o sistema :ballot_box_with_check: :blue_square: :x: :x: :x:
Significado Emoji
Possui implementado e esta funcional :ballot_box_with_check:
Esta em fase de implementacao :blue_square:
Nao possui :x:

Dá pra concluir que a maioria das “remasterizações” não trouxeram inovações relevantes simplesmente porque a maioria possui muito mais coisa implementada que o Ubuntu Vanilla

11 curtidas

@Natanael.755, muito grato!

Isso está claro desde o início

Nosso colega vai se esconder atrás da generalidade do termo “inovação relevante” para não ver o quanto Mint, Zorin, Pop! e mesmo Bodhi Linux e Linux Lite aperfeiçoaram a experiência de uso do Ubuntu…
Aliás, é preciso reconhecer também os ótimos aperfeiçoamentos no Tiger OS e no BigLinux.
No fim das contas, não vê quem não quer.

Vale lembrar que nenhuma dessas “remasterizações” oferece loja de apps bugada como a Snap Store.

6 curtidas

Pois é, acredito que se o Ubuntu fosse tão ruim ninguém usaria como base pra fazer seu próprio projeto.

Eu tbm acho que precisa inovar mais, a Canonical é uma empresa muito influente no mercado do Linux, ela precisa inovar, no mercado inovação é algo necessário pois vc tem que inovar para se manter relevante.

Como o Ubuntu não tem inovado muito outras distros estão chamando atenção do público como o Pop e o Zorin.

Um dos motivos pra isso é que desktop não gera lucro no Linux, poucas pessoas usam Linux no desktop, a grande maioria usa Windows por questões de marketing, se houvessem mais máquinas com Linux no mercado isso seria muito bom pra comunidade.

1 curtida

Pois então…

2 curtidas

Isso não é novo e já se repetiu algumas vezes… Nem se resume apenas ao Ubuntu… Eu tenho essa verdade para mim faz algum tempo…

A vida é curta demais para viver correndo atrás da utopia do OS perfeito…

Eu já havia me livrado da síndrome do nomade digital tem alguns anos, me fez muito bem ficar mais de 5 anos sem formatar, mas está faltando agora me livrar da síndrome da coisa nova brilhante, migrar do Fedora para uma distro realmente estável. Vamos ver se até o fim do ano consigo tirar um tempo para isso.

3 curtidas

Eu tô passando por isso, eu sou louco por tecnologia, sempre quero tá por dentro das novidades, porém o risco de usar uma distro rolling release não vale a pena, o máximo que eu posso fazer é usar a versão de curto prazo do Ubuntu.

2 curtidas

O risco é a faceta mais extrema, as vezes acabamos super complexibilizando as coisas, eu fiquei fascinado com o BTRFS ao longo do tempo e snapshots e tal… Mas no fim do dia, volta e meia precisa de uns micro ajustes aqui, uma investigação e correção pequena ali…


E isso cansa… As vezes você fica com aquele gostinho de “não recebi toda a robustez que eu esperava por tanta manutenção”… É uma tecnologia linda, mas falta uma década envelhecendo na adega, agora que está minimamente estável.

5 curtidas

Realmente, eu prefiro algo bem testado que seja garantido que vai funcionar bem.

2 curtidas

Aí Rolling Release e Point Release dá na mesma

3 curtidas

Uso o BTRFS por padrão no Ubuntu há bastante tempo sem absolutamente nenhum tipo de problema. O motivo de eu usar é só porq acho q roda melhor em SSD’s q é o q uso hj em dia no Note. Quanto a função Snapshost, nunca precisei usar algo desse tipo então n posso opinar. Meu uso de filesystem é instalar e esquecer. N faço absolutamente nenhum tipo de ajustes e uso na configuração padrão que o Ubuntu fornece.

1 curtida

Ótimo ponto. A solução de hoje será o problema/incomodo de amanha. Não dizendo que BTRFS dá problemas me referindo a essas “manutenções” comparado a outros sistemas de arquivos, no final você coloca isso na balança e percebe que está gastando tempo e energia. Sei das vantagens do BTRFS mais ele ainda tem um longo cainho a percorrer.

2 curtidas

Ubuntu pra mim virou meu melhor amigo, sem stress até hoje.

2 curtidas

Bom, pelo menos para mim, nesse caso BTRFS é inutil… Todos sabem, e isso é um assunto recorrente até no reddit oficial do BTRFS, que o forte desses sistemas de arquivos mais modernos é redundância. O problema é que sem snapshots automatizados e RAID, a lista de funcionalidades de redundância do BTRFS, na melhor das hipóteses, serve como efeito placebo para o usuário.

Nada contra, cada um que use e acredite no que quiser, eu acho BTRFS perfeitamente usável em SSD, concordo, mas de 10 pessoas que eu colocar na frente e pedir qual é o mais lento, as 10 apontam para BTRFS, e se os benefícios de redundância exigem tanta manutenção para realmente funcionar corretamente, para mim não vale a pena, vou para um sistema mais tradicional com LVM + XFS + ReaR + BORG, que estão ai a muito mais décadas, podem ser automatizados backups/snapshots/scrub e tambem podem ser instalados e esquecidos, com a diferença que você pode estressar essa parte de redundância… E de bônus também são mais rápidos.

2 curtidas

Na verdade não. Como falei eu meu comentário esse sistema é mais otimizado para armazenamentos modernos como SSD’s, sendo um filesystem do tipo CoW (Copy-On-Write) que otimiza o uso de disco e diminui a entrada/saída de dados, ideal para prolongar a vida de SSDs. Portanto não é só pelo recurso de Snapshot q vale a pena usá-lo. BTFS já é estável a vários anos. Facebook por exemplo o usa em vários servidores.

1 curtida

Também não faz diferença, todos sabem que a topologia verdadeira do SSD é apenas de conhecimento da controladora, a mesma já opera de forma CoW sob a topologia verdadeira para nivelar a vida útil das células de memória e anular possíveis amplificações de escrita. De qualquer forma, uma instalação correta, tal como feito pela SUSE, também colocam os diretórios mais movimentados como /var em no-CoW, elas por elas nesse caso.

Tenho SSDs com BTRFS e XFS, nenhum passou de ~20% de wear nos dados SMART, um deles tem mais de 6 anos, tenho certeza que vai morrer muito antes disso acontecer.

Eu concordo que é estável, especialmente nos usos em que o sistema de arquivos foi mais estressado, que não é o meu caso, e embora o Facebook use, isso não diz de fato muita coisa, é um cenário muito restrito e nem se compara a todos os usos em que o stack de tecnologias que apontei estão inseridos no mundo todo de servidores de tudo que é tipo por ai.

5 curtidas

Eu nunca conseguir ficar no Ubuntu, não me pergunte o porquê kkkkk

Hoje em dia só quero uma distro que me atenda bem sem muitos problemas, porque já não tenho paciência para ficar arrumando erros ou pesquisando bugs pela internet, sei que não vou encontrar a distro perfeita, mas é o que busco para mim.

1 curtida

Eu tbm não gosto de ficar caçando solução pra problemas de software, eu quero que a minha máquina simplesmente funcione sem muitos problemas, eu uso o Ubuntu justamente pq ele funciona bem e não é cheio de bug, eu já tive problemas com o Pop e com o Manjaro, o Ubuntu no entanto tá sendo uma experiência bem tranquila, não tive um problema sequer com o Ubuntu, a distro funciona bem e atende todas as minhas necessidades, não vou trocar de distro tão cedo.

2 curtidas

O meu problema com distros como o Ubuntu é que você pode ter 6~8 anos bons e estáveis e então… Repentinamente, 1~2 anos de bagunça como foi com com o fim do Unity, porque a distro ainda anda perto demais dos lançamentos.

É por isso que quero tentar um Debian stable ou RHEL da vida, ficando uns 3 anos defasado você evita essas turbulências, a questão vai ser ver se tudo que preciso está em um sistema 3~5 anos defasado, é o experimento que quero fazer esse ano.

3 curtidas