(tutorial) instalação do ArchLinux em btrfs, com divisão de subvolumes e snapshots

Pra quem já deu uma olhada no opensuse, e quer uma experiência parecida no que se refere a snapshots, onde vc usa o snapshot em si como raiz, e não pra sobrescrever a raíz atual, mantendo assim várias “versões” do seu sistema. Aqui a ideia é a mesma, mas com gerenciamento manual, se valendo das ferramentas do btrfs em si, e não de um helper como timeshift ou snapper.
Um extra é que a pasta de instalação dos flatpaks é um subvolume a parte da estrutura, imune a rollbacks, assim você não perderá nenhum deles, e pode até mesmo aproveitá-los numa futura instalação de outro linux, ou montar no linux de outra partição
Esse NÃO É um tutorial pra iniciantes. Confira a descrição, e reduza a velocidade do vídeo se necessário
a ideia pode ser usada para instalação de qualquer linux que ofereça iso minima e netinstall, como o fedora everything, o próprio manjaro (vc pode cair no modo texto e fazer a instalação manual, ele tem basestrap,fstabgen e manjaro-chroot), debian netinstall, etc

5 curtidas