Tirar dúvidas sobre os anticheats e o wine

Olá a Todos da comunidade.
Desculpa retratar sobre um tópico muitas vezes abordado, mas a minha duvida é como exatamente os atuais anti-cheats(dando ênfase no Vangard da riot) funciona, porque o wine é barrado, isso é com vanguard ou é com qualquer anticheat de nível kernel, desde já agradeço a qualquer resposta pra me ajudar a entender o funcionamento tanto do wine quanto dos anticheats.

Anti-cheat em nível de kernel instala um driver e, portanto, tem acesso a tudo que o sistema faz, ele é um “malware do bem”.

Por isso ele não vai funcionar no Wine, porque o Wine não roda drivers do Windows e nem existe uma forma de emular esses drivers no Linux. Tampouco vai funcionar em máquina virtual, porque é trivial pra esse anti-cheat detectar uma VM.

1 curtida

Só para informar: jogos UWP (Universal Windows Platform) também não rodam no Wine, além desses com anticheat…

1 curtida

eu sou obrigado a perguntar porque apesar de ser programador, a parte de funcionamento do wine foge muito do meu conhecimento, porque uma camada de compatibilidade não pode integrar driver você sabe me responder o porque?
eu sei o que o problema do vangard é algo que vem a um bom tempo sendo levado.

e qual é o empecilho no caso deles?

Porque a arquitetura de drivers do Windows e do Linux é completamente diferente.

Se a Riot não fizer algo oficial para Linux (o que eu duvido muito que eles façam), não tem outra saída.

1 curtida

São feitos para o WindowsRT e o Windows RT não tem todas as instruções conhecidas, alguns apps dá pra rodar

1 curtida

desculpa novamente a perguntas execessivas esse é um assunto que eu ouço muito e não estou habituado, mas como os anticheats fora o vanguard passaram a funcionar depois do steam deck?

Alguns (os que não são tão baixo nível quanto o Vanguard) funcionam, mas no fim das contas recai sobre os devs dos jogos fazer funcionar no Linux (e, por extensão, no Steam Deck).

1 curtida

Easyanticheat tem versão nativa para linux a muito tempo, bastam os devs habilitarem a funcionalidade e ele rodar normalmente.
O anticheat do CS também é nativo para linux.
Vanguard teria que ser totalmente reescrito para funcionar no linux, e precisaria ser implementado diretamente no kernel. Duvido que a riot fará isso um dia, a não ser q o steam deck tenha um aumento de popularidade enorme.

1 curtida

entendi, existe algum cenário que o Vanguard possa funcionar no wine?

Não, essencialmente, Vanguard é um rootkit e os rootkits funcionam a nivel kernel

1 curtida

Não. O Vanguard precisa de acesso total, em nível de kernel, e o Wine não fornece isso.

Para os jogos que usam Vanguard funcionarem no Linux, precisaria que a Riot se dispusesse a portar ele para Linux, e acho isso absurdamente improvável.

1 curtida

Porque o wine não pode virtualizar um kernel? ou no pior dos casos criar um kernel virtual somente, eu sei que isso foge da proposta do wine, mas existe uma forma de integrar um kernel virtual ao wine de forma que vanguard tenha todas as permisões do kernel virtual, ou por acaso ele vai checar as permissões de hardware e isso forçaria a criar um hardware virtual tornando o processo muito pesado e inviável?