Tenho 1 HDD de 1 TB e um SSD de 240 GB e estou com duvidas em relação ao particionamento

Vou tentar explicar a treta…

Eu queria colocar a /home (para vídeos, imagens, músicas etc) no HDD, até por ter mais espaço e / (raíz) no SSD (não sei coloco inteiro 240 GB de / ou se divido em outra partição pra backup), mas o problema mesmo é em relação a partição de boot EFI e o famigerado SWAP.

Eu não sei se devo usar SWAP e nem se o mesmo deve ser colocado no HDD ou SSD. A mesma coisa me pergunto em relação a partição EFI (usada para BIOS UEFI, meu caso), não sei se devo colocar no HDD ou SSD?

Já li bastante coisa na internet. Uns falam que colocar, no caso o SWAP no HDD deixaria mais lento, se colocasse no SSD ficaria mais rápido, mas “estragaria o SSD mais rápido”. Já a partição EFI eu ouvi que é melhor colocar no mesmo lugar da partição /, ou seja, no SSD. O que me recomendam fazer?

Algumas coisas que acho que vale a pena mencionar:

Uso PC desktop;
Não tenho interesse em hibernação e suspensão;
Tenho 16 GB de RAM
Uso entrada SATA

Então, faz do jeito que se falo mesmo, 1TB para /home e 240GB para o sistema operacional.
Escrita em SSD diminui a vida útil, mas memoria flash Nand tem uma vida útil de década, pode usar para swap se quiser.

Tenho a mesma configuração que você, 16Gb de RAM, não uso hibernação, disco mecânico de 1Tb e SSD de 240Gb. Em (quase) todas as distros que usei, exceto o Arch (uso zram), faço da seguinte forma:

sda      8:0    0 223,6G  0 disk 
├─sda1   8:1    0   954M  0 part /boot/efi
├─sda2   8:2    0   3,7G  0 part 
└─sda3   8:3    0 218,9G  0 part /
sdb      8:16   0 931,5G  0 disk 
└─sdb1   8:17   0 931,5G  0 part /home

Apenas na base Ubuntu que eu tenho costume de por ~1Gb de /boot/efi, neste caso atual que me encontro é uma excessão, pois antes de instalar o Archcraft, estava o Pop!_OS, daí apenas aproveitei as tabelas de partição. Resumindo, não existe receita de bolo para isso. Já que não vai hibernar e caso não abuse da memória RAM, coloca no SSD mesmo sem preocupação.

1 curtida

Então vc recomenda que coloque swap e EFI em /?

1 curtida

Os 3GB do sda2 seriam o quê? Você fez parecido da forma que eu tava pensando em fazer.
Eu até pensei que usar o SSD de 240 GB inteiro pro / seria exagero sendo que tem gente que nem usa 50 GB pra /. Mas eu prefiro ter mais do que ter menos e vir a dar problema no futuro.
Se eu tivesse 1 SSD de 1 TB seria excelente deixaria tudo num só lugar, mas como não tenho…

Pra /boot/efi eu vi que recomendam entre 512 MB a 1 GB.

Acha que vale a pena usar SWAP mesmo sem usar hibernação e tendo 16 GB de RAM? Se sim, vc recomendaria swap em partição ou em arquivo?

Swap no SSD

Não existe uma receita de bolo. Se você pretende ter multiplos Kerneis, exceto no Arch based pois ele guarda em outro local, é interesante colocar até mais de 1Gb por garantia. @eddiecsilva se não me engano foi quem até troquei uma ideia sobre o tamanho dessa partição uma vez

A swap vc pode fazer em arquivo que esta na raiz, é muito melhor que fazer em partição, agora o UFI é separado né, vc vai ter que fazer uma partição de 1GB para a efi.
O backup eu faria em uma mídia removível.
Pendrive esta 40 reais 32GB.

Estou pretendendo usar o Fedora para testes - não sei se a longo prazo vou ficar nessa distro, não sei se há necessidade de muito espaço pra vários kernéis nele. Quando usava o Arch e Manjaro sempre mantinha pelo menos 2, um era o último LTS e o outro o mais atual.

Eu faço pelo modo “piloto automático”, em outras palavras, tenho o costume de formatar de tal maneira a tanto tempo que apenas replico o que o instalador automático fazia, mas se você não for se quer chegar perto dos 16Gb de memória, não acho que deva se preocupar com isso. Eu uso SWAP file aqui pois as vezes extrapolo a casa dos 10Gb, portando prefiro ter uma pequena margem de segurnaça.

1 curtida

Você pode limitar a uma quantidade X de Kerneis instalado no Fedora modificando o arquivo /etc/dnf/dnf.conf com: installonly_limit=3. Coloca por volta de 1Gb por garantia e, ao ter update, rode um dnf autoremove

1 curtida

Eu também estava pensando na mesma coisa, então deixo no SSD né?

Sim, partição separada. Sei como funciona, só estava em dúvida se ia no SSD ou HDD. Antes sempre use HDD então não pensava nisso.

Tenho um pendrive aqui de 64 GB, pode ser útil nesse caso. Gostei.

Faz sentido, nesse caso é melhor ter que não ter.

Olá pessoal.

Tem muitas “variáveis” envolvidas na decisão do particionamento e o uso que será feito da máquina é essencial para decidir.

Eu uso poucos aplicativos e muitos deles são flatpaks, o que me faz precisar de pouco espaço no “/” e muito espaço na “/home”. Mesmo tendo 3 TB de armazenamento atualmente, a partição root da minha máquina tem apenas 70 Gb (sendo 36 Gb utilizados).

Minha sugestão seria (arredondei alguns números para facilitar):

sda      240G  0 disk 
├─sda1   954M  /boot/efi
├─sda2   8G  swap
├─sda2   90G  /
└─sda3   140G  /home
sdb      931,5G  0 disk 
└─sdb1   130G /backup
└─sdb1   800G /home/arquivos

A ideia básica é manter coisas acessadas com frequência dentro do SSD, como as configurações de aplicativos e cache do navegador. Enquanto arquivos que são mais estáticos, ficam no HDD que é bem mais lento.

É basicamente esta a lógica que eu utilizo nas minhas formatações há bastante tempo e tem me atendido muito bem. Sugiro que você faça uma instalação “mais simples” sem muitas partições no começo, para identificar onde que você realmente precisa de espaço e a partir daí, comece a tirar de onde está sobrando, para alocar onde pode ser mais útil.

:vulcan_salute:

1 curtida

Eu vinha de uma máquina “BIOS / MBR” muito antiga, e quando montei a máquina atual “UEFI / GPT” tive algumas dúvidas parecidas – então, comecei do zero, com o SSD absolutamente intocado (não deixei o técnico instalar Windows), e fui fazendo e verificando passo a passo.

Primeiro, instalei 4 distros sem partição Swap (também tinha 16 GB RAM), e não fez falta nenhuma. – Isso já vai fazer 3 anos, e até hoje nunca vi a partição Swap ser usada. – Mas como diz o colega, não custa nada ter uma partição Swap, por via das dúvidas. Um dia, criei uma partição Swap de 3 ou 4 GB; depois aumentei para 10 GB.

Também comecei sem partições /home separadas.

Exagerei no tamanho da partição EFI – fiz logo com 2 GB, pois ouvi dizer que uma certa distro (não lembro qual) usava muito espaço nela. – Foi um desperdício, pois nunca foi usado mais de 50 MB, mesmo com 12 distros em dualboot. Mas a gente não morre por desperdiçar 2 GB. Hoje eu recomendaria 256 ou 512 MB (mas não tenho Windows, e não sei nada sobre o caso dele).

Quando eu tinha só as partições-raiz no SSD, as distros carregavam (boot + KDE Plasma) em 10 segundos, ou pouco mais.

Hoje, tenho partição Swap e partições /home num HDD de 1 TB, e as distros carregam (boot + KDE Plasma) em 30 a 50 segundos. – Não vejo problema nessa demora, pois não fico reiniciando a máquina a toda hora.

O SSD de 480 GB:

O HDD de 1 TB – com as partições /home, Swap, documentos etc.:

1 curtida

Muitas informações equivocadas ou exageradas sobre SSDs estão espalhadas pela Internet. Em resumo, se for usar swap (o que é recomendável), deixe obrigatoriamente no SSD.

Swap é um recurso usado “pra valer” em último caso e, nessa situação, a última coisa que você irá querer é que ele esteja em um HD mecânico lento. SSDs modernos suportam uma carga extremamente alta de escritas e você não deve se preocupar com desgaste por conta do swap.

Para ter um sistema bem responsivo, recomendo que configure o parâmetro de swapiness para 10 e a pressão de cache para 50. Abra o arquivo de configuração com seu editor de texto favorito:

sudo gedit /etc/sysctl.conf

Adicione as seguintes linhas ao final do arquivo e salve:

vm.swappiness=10
vm.vfs_cache_pressure=50
5 curtidas

Se for usar BtrFS + compressão zstd (padrão no Fedora mas configurável em outras distros) e também app’s em Flatpak, Mostro o uso de até 50 app’s instalados no sistema, no caso do Fedora(BtrFS+zstd) usou 14GB e no Ubuntu (ext4) 24GB. Também não recomendo swap em disco, ZRAM (padrão no Fedora) se mostra uma melhor escolha na maioria dos casos hoje em dia.
Mais detalhes em:

2 curtidas