Sunday updates - Fé em Deus e pé na tábua!

Chegou a hora da onça beber água! – Domingo é meu “dia de atualizar as distros” – e desisti de quebrar a cabeça, pensando se atualizo o Arch (minha distro em 99% do tempo) para o Plasma 6 (felizmente, já 6.0.1), ou se fico enrolando, sofrendo, roendo as unhas, morrendo de véspera etc.

— Por que atualizar?
— Por que não atualizar??
— Atualizei-o!

O Arch é uma distro que não exige “update-Grub” (o nome do Kernel não muda: o PATH não muda) – por isso, reiniciei e tornei a escolher o Arch – sem necessidade de abrir o openSUSE para fazer “update-Grub”.

(Ignore aquelas mensagenzinhas apavorantes, em vermelho! – Dizem que um “Tema” qualquer não pôde ser carregado – mas não diz a qual “Tema” se refere).

Felizmente, o Arch não fez Login Automático (minha configuração padrão), então eu pude trocar a opção Wayland (pré-selecionada) por X11 – e, bola pra frente.

Posso alterar para Wayland a qualquer momento, no futuro – mas não vejo motivo para não tentar minimizar os possíveis impactos, logo no primeiro Login.

Os widgets “Moon phase” (by Gealach) e “Weather 2” não funcionam no Plasma 6 / Qt6 – como eu já sabia. – Melhor retirá-los de uma vez.

Captura de tela pelo gnome-screenshot, nem pensar – apesar de ter escolhido sessão X11. – O jeito é fotografar (e depois, perder tempo e trabalho, para tornar as fotos publicáveis).

Eu já tinha feito alguns testes no “KDE Neon 6” em X11, com a /home do “KDE Neon 5” – e também com o arquivo khotkeys – sem qualquer resultado prático.

Isso parece estar definitivamente “deprecado” (deprecated).

No Fedora (ainda com Plasma 5), o gnome-screenshot não funciona na sessão Wayland, mas (ainda) funciona na sessão X11 – mas entendo que o Plasma 6 eliminou muitas coisas do X11, porque o foco agora é o Wayland. – Me parece que a opção X11 vai se tornar cada vez mais inócua, sem efeito prático, que a diferencie da opção Wayland. Coisas da vida!

O meu “Lançador” do System Settings também não funcionou – porque apontava para “systemsettings5”. – Talvez eu pudesse editá-lo, mas me precipitei e removi dos “Lançadores”, sem pensar.

Tudo bem, coloquei o (novo) System Settings em “Favoritos” – pois não encontrei opção de “Add to Panel”. – E só resta jogar as mãos para os céus / e agradecer que os demais “Lançadores” continuam lá, funcionando muito bem, obrigado.

Apenas, não há como re-adicionar o System Settings – nem adicionar qualquer outro aplicativo.

Enfim, o que fazia muita falta, eram as capturas de tela. – Configurei PrtScn para “capturar a tela inteira” – CTRL+Shift+PrtScn para “capturar a janela ativa” – e Shift-PrtScn para apenas "lançar o Spectacle, pois é na sua “janela de Diálogo” que encontro o caminho mais fácil para configurá-lo.

Podem não ser os “atalhos” mais inteligentes, mas são os que uso em todas as distros, então não faz sentido criar confusão para mim mesmo, inventando combinações diferentes de teclas.

Bom, eu já tinha criado atalhos personalizados para o Spectacle – enquanto o “System Settings 5” ainda permitia isso (até ontem) – mas o Plasma 6 parece ter “deprecado” definitivamente as configurações do arquivo “khotkeys”.

A “decoração de janelas” Transparent Oxygent continua “positivo operante”. – Aquela transparência na barra de Título e ao redor das janelas. – Tudo bem. Isso é uma coisa que ainda se consegue “instalar” no Plasma 6, conforme constatei na nova instalação do KDE Neon.

O “Plasma Style” Maia Transparent continua funcionando – pelo menos, no que diz respeito ao Menu (A launcher based on cascading popup Menus) – mas me parece que, não, para o Painel, que se tornou opaco.

Pela minha experiência de Plasma 6 no KDE Neon, “Maia Transparent” não é mais instalável. – Fico feliz que tenha sobrevivido no Arch, onde já estava instalado de longa data.

Eu já tinha desativado o “Painel Flutuante” no KDE Neon com Plasma 6 – e tratei de desabilitar também no Arch. – É bonitinho, fofinho, cheirosinho… mas, realmente, um trambolho contra o aproveitamento racional do espaço vertical no monitor (que custa caro, para trocar por outro maior).

Felizmente, as “regras Kwin” diferentes para “janela principal” e para “sub-janela” (exemplo: janela de configuração dos aplicativos) foram mantidas – coisa que me poupa tempo e trabalho no Dolphin, por exemplo, para lidar com longas listas de “Context Menu” e de “Pré-visualizações de tipos de arquivos”.

Há várias outras “regrinhas do Kwin” que continuam funcionando bem – o que me traz grande alívio. – O pior cenário, seria 1 zilhão de coisas pararem de funcionar ou ficarem esquisitas, de uma vez só.

Do jeito como está, o Arch continua ótimo, para ser usado em 99% do tempo – como já faço, há mais de 1 ano, talvez quase 2 anos. – Axé! Saravá! Alá, Jeová, Deus, os elfos, as fadas, os gremlins, e até os Gnomes, sejam todos louvados!

E vou continuar usando sessão X11 – no Arch, e em qualquer outra distro rolling-release que resolva instalar o Plasma 6. – Tenho até medo de imaginar o que poderia acontecer, se eu tivesse iniciado uma sessão Wayland no Arch Linux.

Parece que perdi algumas pré-visualizações – de arquivos KML, KMZ (Google Earth) e de Mobi-pocket, por exemplo – mas isso pode ter acontecido mês passado, ou no ano passado, pois é coisa que vive acontecendo, em uma distro ou em outra (seria preciso revisar e tentar corrigir, periodicamente, em cada distro. Mas o que importa mais, no dia-a-dia, são imagens JPG, PNG; e arquivos PDF e ePub).

O Google Earth vai bem, obrigado! – Aliás, é um pacote do AUR, que há muito tempo não consigo atualizar pelo yay, no Arch – mas consigo pelo pamac-cli, no Manjaro.

Hoje, ainda não executei o yay -Sua – fica para depois. – Meu hábito é primeiro executar o pacman -Syyu, para não ficar misturando as coisas. – Se depois disso, o yay aparecer com gracinhas, querendo atualizar mais do que a meia-dúzia de pacotes que uso do AUR, digo “Êpa! Devagar com o andor, que o santo é de barro!” – e cancelo, para descobrir WTF está acontecendo.

E vou continuar deixando o yay para depois, por mais algum tempo, até ver como o Arch se comporta, nos próximos boot’s. – Agora, vou atualizar as outras distros, que também ameaçam instalar Plasma 6 – e reiniciá-las em seguida, para ver o estrago que (talvez) possa acontecer em algumas delas. – Tenho diversão para várias semanas! Nada de hora, nessa pressa!

5 curtidas

Sim, eu podia ter editado o “Launcher” do System Settings:

Em “(Right-click) >> Properties >> Application >> Program”, bastava retirar o “5” no final.

Fiz isso, e voilà:

Mageia Caultron

Atualizou 588 pacotes – reiniciei (usando o Grub do próprio Mageia – e segundo esses comandos no Conky2…

${execi 600 neofetch  --de_version on --stdout | grep "DE:"}
${execi 600 kf5-config --version | grep 'Qt\|KDE'}

… passou para Plasma 6.0.1 – mas o incrível é que o comando kf5-config --version | grep 'Qt\|KDE' esteja funcionando!

$ kf5-config --version | grep 'Qt\|KDE'
Qt: 5.15.12
KDE Frameworks: 5.115.0

(Ainda não vi isso funcionar em nenhuma outra distro com Plasma 6. – Imagino que o Cauldron esteja “num momento difícil”, entre 2 mundos, he he).

Infelizmente, o atalho PrtScn e / ou o KDE Spectacle parou de funcionar, quando faltavam poucos pacotes:

Na falta de PrtScn…

$ neofetch
        .°°.               flavio@localhost
         °°   .°°.         ----------------
         .°°°. °°          OS: Mageia 10 x86_64
         .   .             Kernel: 6.5.3-desktop-1.mga10
          °°° .°°°.        Uptime: 16 mins
      .°°°.   '___'        Packages: 3256 (rpm)
     .'___'        .       Shell: bash 5.2.21
   :dkxc;'.  ..,cxkd;      Resolution: 1920x1080
 .dkk. kkkkkkkkkk .kkd.    DE: Plasma 6.0.1
.dkk.  ';cloolc;.  .kkd    WM: KWin
ckk.                .kk;   WM Theme: transparent-oxygen-deco
xO:                  cOd   Theme: Breeze Dark [Plasma], Breeze [GTK2/3]
xO:                  lOd   Icons: breeze-dark [Plasma], breeze-dark [GTK2/3]
lOO.                .OO:   Terminal: konsole
.k00.              .00x    Terminal Font: Monospace 10
 .k00;            ;00O.    CPU: Intel i5-9400 (6) @ 4.100GHz
  .lO0Kc;,,,,,,;c0KOc.     GPU: Intel CoffeeLake-S GT2 [UHD Graphics 630]
     ;d00KKKKKK00d;        Memory: 1727MiB / 15850MiB
        .,KKKK,.


$ screenfetch
               .°°.               flavio@localhost
                °°   .°°.         OS: Mageia 10 mga10
                .°°°. °°          Kernel: x86_64 Linux 6.5.3-desktop-1.mga10
                .   .             Uptime: 16m
                 °°° .°°°.        Packages: 3256
             .°°°.   '___'        Shell: bash 5.2.21
            .'___'        .       Resolution: 1920x1080
          :dkxc;'.  ..,cxkd;      DE: KDE
        .dkk. kkkkkkkkkk .kkd.    WM: KWin
       .dkk.  ';cloolc;.  .kkd    GTK Theme: Breeze [GTK2/3]
       ckk.                .kk;   Icon Theme: breeze-dark
       xO:                  cOd   Disk: 322G / 763G (45%)
       xO:                  lOd   CPU: Intel Core i5-9400 @ 6x 4.1GHz [37.0°C]
       lOO.                .OO:   GPU: Mesa Intel(R) UHD Graphics 630 (CFL GT2)
       .k00.              .00x    RAM: 2019MiB / 15850MiB
        .k00;            ;00O.
         .lO0Kc;,,,,,,;c0KOc.
            ;d00KKKKKK00d;
               .,KKKK,.

Mas, chega de Mageia por hoje. – Sem PrtScn / Spectacle, é complicado informar / explicar qualquer coisa que se observe.

Void

Ainda não instalou Plasma 6. – Ótimo! – Evita “engarrafamento” de problemas a resolver em 1 dia só.

Manjaro

Idem, idem. – Plasma 5.27.10.

MX Linux

Docinho de coco! – Atualizou 5 pacotinhos, e segue tranquilo.

KDE Neon “6” – o novo

Sem novidades. – Continua Plasma “6.0.0” (!!!) – pelo menos, segundo o comando neofetch --de_version on --stdout | grep "DE:" que uso no Conky2.

Como instalei há pouco tempo (28 Fevereiro), ainda falta configurar muita coisa. – Hoje desabilitei “os-prober” no /etc/default/grub, pois ainda estava gastando um tempo enorme (quase 2 minutos) – e o apt / Synaptic rodou essa bagaça, pelo menos 2 vezes, com uma perda enorme de tempo.

Dolphin, ainda perdendo os 2 painéis laterais (F9, F11), a cada vez que minimiza / reexibe:

Nada de “Transparent Oxygen” (Window Decoration).

Finalmente, aceitou instalar o “Plasma Style” Maia Transparent – e funcionou.

Antes:

Depois:

O efeito no Menu (cascading popup) não foi tão deslumbrante:

Este “2º KDE Neon”, sem configurações herdadas do Plasma 5, para mim é apenas um campo de provas – pois não pretendo atualizar meu “Neon 5” tão cedo – e para meu dia-a-dia, prefiro usar o Arch Linux.

2 curtidas

Terminado o ciclo. – Naturalmente, pulei Redcore, Slackware e KDE Neon “5” (o antigo).

Resumo das atualizações

openSUSE Tumbleweed  Plasma 5.27.10
Arch                 Plasma 6.0.1
Debian testing       Plasma 5.27.10
Fedora 39            Plasma 5.27.10
PCLinuxOS            Plasma 5.27.10
Mageia Cauldron      Plasma 6.0.1
KDE Neon             Plasma 6.0.0
Void                 Plasma 5.27.10
Manjaro              Plasma 5.27.10
MX Linux             Plasma 5.27.5

PCLinuxOS

Não atualizou para Plasma 6. – Ótimo. – Menos confusão, para 1 dia só.

Fedora

Continua Plasma 5. – Tenho a impressão de que o Fedora 39 não fará essa mudança.

Debian testing

Continua Plasma 5. – Em geral, anda sempre bem atrás das distros rolling-release.

openSUSE Tumbleweed

Também segue com Plasma 5 – embora tenha atualizado uns 560 pacotes. – Por via das dúvidas, reiniciei, antes de fazer essa captura de tela.

Arch Linux

Ao fazer essa captura ampliada, me dei conta de que o comando…

$ kf5-config --version | grep 'Qt\|KDE'
Qt: 5.15.12
KDE Frameworks: 5.115.0

… continua funcionando no Arch, também.

O Kwin perdeu as posições – mas mantém os tamanhos / formatos…

… exceto na subjanela de Configurações do Dolphin. – Estava bom demais, para ser verdade.

1 curtida

O Lord…

… e não me dei conta de que, ao reiniciar, o Arch tinha entrado em sessão Wayland!

dâââ… :crazy_face:

Moral da estória:

  • «Nunca se dedique a 1 tarefa computística das 13:00 às 21:00, sem fazer pelo menos 1 intervalo para capinar um terreno, lavar uma louça, ou brincar com os cachórros».

2ª lição – eu já sabia, mas tinha esquecido:

  • «Não basta configurar o SDDM para fazer Login automático em sessão X11! – Precisa fazer Logout, e selecionar X11 lá, também».

Et voilà…

… Kwin voltou a lembrar das boas regras de comportamento!

2 curtidas

Caramba! :stuck_out_tongue: Isso que é descrição, mano! haha

E esse arquivo de Conky? Poderia compartilhar, hein? hehe
Bom demais! :slight_smile:

1 curtida

Gracias, hermano!

Fiz uma postagem sobre o arquivo de Conky, e fui atualizando, atualizando… Faltam algumas modificações mais recentes, que registrei numa postagem sobre mudanças no cálculo de uso de Memória RAM.

3 curtidas

Afinal… Qual Qt e qual Frameworks está rodando no Arch?

O simples fato de o comando kf5-config funcionar, já estava me encafifando.

      Operating System: Arch Linux
    KDE Plasma Version: 6.0.1
KDE Frameworks Version: 6.0.0
            Qt Version: 6.6.2
        Kernel Version: 6.6.21-1-lts (64-bit)
     Graphics Platform: X11

$ kf5-config --version | grep 'Qt\|KDE'

                    Qt: 5.15.12
        KDE Frameworks: 5.115.0

Numa pesquisa rápida:

$ pacman -Q | grep qt5 | wc --lines
36
$ pacman -Q | grep qt6 | wc --lines
26

$ pacman -Q | grep framework
frameworkintegration 6.0.0-1
frameworkintegration5 5.115.0-1
plasma-framework5 5.115.0-3

$ pacman -Q | grep kf5
$ pacman -Q | grep kf6

Coisa parecida ocorre no Mageia Cauldron – onde o Plasma 6 também veio pela atualização regular:

(Sim, os atalhos PrtScn continuam pifados. – Por comando CLI, tanto o gnome-screenshot quanto o KDE Spectacle funcionam – reclamando muito, mas funcionam).

      Operating System: Mageia 10
    KDE Plasma Version: 6.0.1
KDE Frameworks Version: 6.0.0
            Qt Version: 6.6.2
        Kernel Version: 6.5.3-desktop-1.mga10 (64-bit)
     Graphics Platform: X11

$ kf5-config --version | grep 'Qt\|KDE'

                    Qt: 5.15.12
        KDE Frameworks: 5.115.0

(Não quis entrar em pesquisas rpm, para não perder tempo e confundir. – Deixei isso para o KDE Neon, a seguir).

No KDE Neon “6” (instalado “do zero”), o comando kf5-config sempre falhou. – Não existia. – Mas hoje notei uma mensagem sugerindo instalar (não sei se antes já aparecia essa mensagem). – Então, mandei instalar.

Commit Log for Wed Mar 13 07:18:33 2024

Installed the following packages:
libkf5auth5 (5.115.0-0xneon+22.04+jammy+release+build35)
libkf5kdelibs4support-data (5.115.0-0xneon+22.04+jammy+release+build46)
libkf5kdelibs4support5 (5.115.0-0xneon+22.04+jammy+release+build46)
libkf5kdelibs4support5-bin (5.115.0-0xneon+22.04+jammy+release+build46)
libkf5parts-data (5.115.0-0xneon+22.04+jammy+release+build46)
libkf5parts5 (5.115.0-0xneon+22.04+jammy+release+build46)


$ kf5-config --version
            Qt: 5.15.12
KDE Frameworks: 5.115.0
    kf5-config: 1.0


$ apt list --installed | wc --lines

1872

(neoFetch: 1874 packages)


$ apt list --installed | grep kf5 | wc --lines
90

$ apt list --installed | grep kf6 | wc --lines
78

$ apt list --installed | grep qt5 | wc --lines
44

$ apt list --installed | grep qt6 | wc --lines
43

A “estrutura” de pacotes é bem diferente do Arch – onde não há pacotes nomeados “kf5” ou “kf6”.

Quanto ao pacote que fornece o comando kf5-config, as impressões que ficam:

  1. Indica sempre Qt5 e Frameworks5 – mesmo quando o KInfocentre indica Qt6 e Frameworks6; e

  2. Parece que existe no Arch e no Mageia, porque não foi removido – e não existia no KDE Neon “instalado do zero”, porque nele não foi instalado.

Tipo, tanto faz, como tanto fez. – Não atrapalha continuar existindo – mas também não faz parte de uma nova instalação.

Como aquela piada antiga:
— Por que o cachorro entrou na igreja?
— Porque a porta estava aberta.
— E por que o cachorro saiu da igreja?
— Porque tinha entrado.

2 curtidas

Para registrar – sem margem para dúvidas – o estado “real” das minhas distros após as atualizações do Domingo passado (10 Março), em relação ao Plasma, Qt, Frameworks:

==========================================
Bedore updates today - 2024-03-17 09:29:41
==========================================

01 - openSUSE Tumbleweed ------------------ 2024-03-17 12:39:27

      Operating System: openSUSE Tumbleweed 20240309
    KDE Plasma Version: 5.27.10
KDE Frameworks Version: 5.115.0
            Qt Version: 5.15.12
        Kernel Version: 6.7.7-1-default (64-bit)
     Graphics Platform: X11

$ kf5-config --version | grep 'Qt\|KDE'

                    Qt: 5.15.12
        KDE Frameworks: 5.115.0


02 - Arch --------------------------------- 2024-03-17 09:30:03

      Operating System: Arch Linux
    KDE Plasma Version: 6.0.1
KDE Frameworks Version: 6.0.0
            Qt Version: 6.6.2
        Kernel Version: 6.6.21-1-lts (64-bit)
     Graphics Platform: X11

$ kf5-config --version | grep 'Qt\|KDE'

                    Qt: 5.15.12
        KDE Frameworks: 5.115.0


03 - Debian testing ----------------------- 2024-03-17 12:26:48

      Operating System: Debian GNU/Linux 12
    KDE Plasma Version: 5.27.10
KDE Frameworks Version: 5.107.0
            Qt Version: 5.15.10
        Kernel Version: 6.6.15-amd64 (64-bit)
     Graphics Platform: X11

$ kf5-config --version | grep 'Qt\|KDE'

                    Qt: 5.15.10
        KDE Frameworks: 5.107.0


04 - Fedora ------------------------------- 2024-03-17 12:11:31

      Operating System: Fedora Linux 39
    KDE Plasma Version: 5.27.10
KDE Frameworks Version: 5.115.0
            Qt Version: 5.15.12
        Kernel Version: 6.7.7-200.fc39.x86_64 (64-bit)
     Graphics Platform: Wayland

$ kf5-config --version | grep 'Qt\|KDE'

                    Qt: 5.15.12
        KDE Frameworks: 5.115.0


05 - KDE Neon "5" ------------------------- 2024-03-17 12:05:21

      Operating System: KDE neon 5.27
    KDE Plasma Version: 5.27.10
KDE Frameworks Version: 5.114.0
            Qt Version: 5.15.12
        Kernel Version: 6.5.0-21-generic (64-bit)
     Graphics Platform: X11

$ kf5-config --version | grep 'Qt\|KDE'

                    Qt: 5.15.12
        KDE Frameworks: 5.114.0


06 - PCLinuxOS ---------------------------- 2024-03-17 11:45:54

      Operating System: PCLinuxOS 2024
    KDE Plasma Version: 5.27.10
KDE Frameworks Version: 5.115.0
            Qt Version: 5.15.6
        Kernel Version: 6.6.21-pclos1 (64-bit)
     Graphics Platform: X11

$ kf5-config --version | grep 'Qt\|KDE'

                    Qt: 5.15.6
        KDE Frameworks: 5.115.0


07 - Mageia Cauldron ---------------------- 2024-03-17 11:24:56

      Operating System: Mageia 10
    KDE Plasma Version: 6.0.1
KDE Frameworks Version: 6.0.0
            Qt Version: 6.6.2
        Kernel Version: 6.5.3-desktop-1.mga10 (64-bit)
     Graphics Platform: X11


$ kf5-config --version | grep 'Qt\|KDE'

                    Qt: 5.15.12
        KDE Frameworks: 5.115.0


09 - Void  -------------------------------- 2024-03-17 10:39:22

      Operating System: Void
    KDE Plasma Version: 5.27.10
KDE Frameworks Version: 5.115.0
            Qt Version: 5.15.11
        Kernel Version: 6.6.21_1 (64-bit)
     Graphics Platform: X11

$ kf5-config --version | grep 'Qt\|KDE'

                    Qt: 5.15.11
        KDE Frameworks: 5.115.0


10 - Manjaro ------------------------------ 2024-03-17 10:12:13

      Operating System: Manjaro Linux
    KDE Plasma Version: 5.27.10
KDE Frameworks Version: 5.115.0
            Qt Version: 5.15.12
        Kernel Version: 5.10.211-1-MANJARO (64-bit)
     Graphics Platform: X11

$ kf5-config --version | grep 'Qt\|KDE'

                    Qt: 5.15.12
        KDE Frameworks: 5.115.0


12 - MX Linux ----------------------------- 2024-03-17 09:47:57

      Operating System: MX Linux 23
    KDE Plasma Version: 5.27.5
KDE Frameworks Version: 5.103.0
            Qt Version: 5.15.8
        Kernel Version: 6.1.0-10-amd64 (64-bit)
     Graphics Platform: X11

$ kf5-config --version | grep 'Qt\|KDE'

                    Qt: 5.15.8
        KDE Frameworks: 5.103.0


13 - KDE Neon "6" ------------------------  2024-03-17 10:56:34

      Operating System: KDE neon 6.0
    KDE Plasma Version: 6.0.0
KDE Frameworks Version: 6.0.0
            Qt Version: 6.6.2
        Kernel Version: 6.5.0-25-generic (64-bit)
     Graphics Platform: X11

$ kf5-config --version

                    Qt: 5.15.12
        KDE Frameworks: 5.115.0
            kf5-config: 1.0

Portanto:

  • O comando kf5-config “funciona”, mesmo quando o Plasma 6 já está instalado – mas indica versões erradas do Qt e do Frameworks.

  • Mesmo quando a distro já está usando Plasma 6, ainda é possível instalar o pacote que “fornece” o comando kf5-config.

A essa altura (13:14) já fiz as atualizações, mas os dados acima foram colhidos antes – portanto, refletem a situação após as atualizações do Domingo passado.

Com as atualizações do último Domingo (17 Março):

  #   Distro           Session      Plasma    Fworks    Qt

 01 - openSUSE Tumbleweed  X11      6.0.2     6.0.0     6.6.2
                                              5.115.0   5.15.12

 02 - Arch                 X11      6.0.2     6.0.0     6.6.2
                                              5.115.0   5.15.13

 07 - Mageia Cauldron      X11      6.0.2     6.0.0     6.6.2
                                              5.115.0   5.15.12

 13 - KDE Neon "6"         X11      6.0.2     6.0.0     6.6.2
                                              5.115.0   5.15.12
  • Na primeira linha de cada distro, as versões indicadas pelo comando kinfo
  • Na segunda linha de cada distro, as versões indicadas pelo comando kf5-config --version | grep 'Qt\|KDE'

Existe um motivo real para esses 2 comandos indicarem versões diferentes. – A transição ainda está em andamento. – Exemplo:

$ pacman -Q | grep qt6 | wc --lines
28

$ pacman -Q | grep qt5 | wc --lines
36

$ pacman -Q | grep qt5
(...)
qt5-base 5.15.13+kde+r138-1
qt5-datavis3d 5.15.13-1
qt5-declarative 5.15.13+kde+r30-1
qt5-graphicaleffects 5.15.13-1
qt5-imageformats 5.15.13+kde+r7-1
qt5-location 5.15.13+kde+r6-1
qt5-multimedia 5.15.13+kde+r2-1
qt5-quickcontrols 5.15.13-1
qt5-quickcontrols2 5.15.13+kde+r5-1
qt5-sensors 5.15.13-1
qt5-speech 5.15.13+kde+r1-1
qt5-svg 5.15.13+kde+r6-1
qt5-tools 5.15.13+kde+r4-1
qt5-translations 5.15.13-1
qt5-wayland 5.15.13+kde+r60-1
qt5-webchannel 5.15.13+kde+r3-1
qt5-webengine 5.15.16-5
qt5-websockets 5.15.13+kde+r2-1
qt5-webview 5.15.13-1
qt5-x11extras 5.15.13-1
qt5-xmlpatterns 5.15.13-1

Nas outras distros, não existe essa dualidade – ou, pelo menos, não aparece. – Os 2 comandos indicam as mesmas versões:

  #   Distro           Session      Plasma    Fworks    Qt

 03 - Debian testing       X11      5.27.10   5.107.0   5.15.10
 04 - Fedora 39            Wayland  5.27.11   5.115.0   5.15.12
 06 - PCLinuxOS            X11      5.27.11   5.115.0   5.15.6
 09 - Void                 X11      5.27.11   5.115.0   5.15.11
 10 - Manjaro              X11      5.27.11   5.115.0   5.15.12
 12 - MX Linux             X11      5.27.5    5.103.0   5.15.8

Enfim, as distros que não estou atualizando:

  #   Distro           Session      Plasma    Fworks    Qt

 05 - KDE Neon "5"         X11      5.27.10   5.114.0   5.15.12
 08 - Slackware            X11      5.23.5    5.90.0    5.15.3
 11 - Redcore              X11      5.25.5    5.100.0   5.15.7

Antes que eu me esqueça…

Isso aconteceu (depois), também no Arch, no openSUSE — e acabei descobrindo que o KDE Spectacle “mudou” os códigos utilizado — mas não atualizou nem converteu as configurações existentes.

Antes, eu usava — e funcionava:

date +%F_%H-%M-%S)_Xxx

(onde o “_Xxx” indicam a distro: _A, _Mg, _oSU).

Nas versões mais recentes, só funciona se você substituir — manualmente — aquele código, por este outro:

<yyyy>-<MM>-<dd>_<hh>-<mm>-<ss>_Xxx

Não custava nada, a nova versão do KDE Spectacle fazer essa conversão — ou pelo menos, avisar que a gente deve fazer a mudança manualmente.

Mas, não. — As únicas coisas que a nova versão alterou foram:

  • Onde eu tinha escolhido JPG — mudou para “AVIF” (???)

  • Onde eu tinha escolhido uma pasta específica como destino — mudou para gravar em uma pasta da /home

Depois de corrigir essas 3 coisinhas, o KDE Spectacle voltou a funcionar normalmente.

2 curtidas

Após as atualizações de Domingo, 21 de Abril:

Distro                  Plasma    Frameworks           Qt

01 - openSUSE           6.0.4       6.1.0        6.7.0
                                    5.115.0      5.15.13

02 - Arch               6.0.4       6.1.0        6.7.0
                                    5.115.0      5.15.13

03 - Debian Testing     5.27.10     5.107.0      5.15.10

04 - Fedora             5.27.11     5.115.0      5.15.12

06 - PCLinuxOS          5.27.11     5.115.0      5.15.6

07 - Mageia Cauldron    6.0.3       6.1.0        6.6.2
                                    5.115.0      5.15.12

09 - Void               5.27.11     5.115.0      5.15.11

10 - Manjaro            5.27.11     5.115.0      5.15.12

12 - MX Linux           5.27.5      5.103.0      5.15.8

13 - KDE Neon "6"       6.0.4       6.1.0        6.7.0
                                    5.115.0      5.15.13
1 curtida

Como está o feedback do Plasma 6? Já tem a mesma estabilidade do 5.27? Por enquanto estou aqui sem previsão de receber no Tuxedo OS; mas como a base é o Neon (Ubuntu), talvez quando lançarem o Ubuntu 24.04, e atualizar a base do Neon, a Tuxedo aproveite e lance uma grande atualização.

1 curtida

Salve Lucas

O conceito de “estabilidade” é ambíguo!

No Arch, o Plasma 6 tem se mostrado estável:

  • O que se perdeu, permanece estavelmente perdido :wink:

  • O que se manteve, permanece estavelmente mantido

Uma instabilidade que percebi, é que no início, F2 (rename) no Gwenview, continuava selecionando o nome-de-arquivo (não a extensão) – então bastava teclar Seta para Direita, 1 vez, e o cursor já estava posicionado para acrescentar alguma coisa no final do nome original. – Numa atualização, deixou de selecionar o nome original. Agora, preciso teclar Seta Para Direita, 3 vezes, em seguida Tecla para Esquerda 4 vezes, para posicionar o cursor no final do nome-de-arquivo original:

2024-04-24_12-33-56_A

Eu tinha o hábito de documentar atualizações, falhas, mensagens, sites, páginas, redes sociais, Google Earth etc. em dezenas de capturas de tela, e logo em seguida acrescentar strings “significativas”, para facilitar encontrá-las mais tarde.

Agora, isso ficou muito chato. – Re-nomeio só algumas imagens (para não me perder de todo) – e vão se acumulando nomes não-significativos, que vão virar uma bola de neve dentro de pouco tempo.

A mesma coisa com as fotos. – Vão se acumulando milhares de fotos com nomes genéricos (data, hora) – sem nenhuma identificação dos respectivos assuntos.

Uma vez aparecidos, os problemas permanecem estáveis.

Mas sempre existe a esperança de que alguma nova instabilidade venha corrigir algum deles, ou mesmo vários. – Isso já me aconteceu em alguma das outras distros (*), e foi corrigido após uma atualização.

(*) Fiz prints, portanto, teoricamente posso localizar: (a) em qual distro falhou, e com quais versões Plasma / Qt / Frameworks, e quando foi corrigido, depois, mas… (b) devido exatamente a esse problema, não renomeei os prints com nomes que facilitem levantar o histórico do início, meio e fim do problema.

Afora várias “perdas”, ou “regressões”, o Arch continua sendo o mais “usável”, pelo menos para o meu gosto.

Eu já quase não usava o KDE Neon, porque sua base Buntu-LTS me cria várias dificuldades. – Por exemplo, o yt-dlp defasado, que o Youtube bloqueou há anos.

Pelo que pude experimentar – e também pelo que vejo no Discuss KDE – o KDE Neon foi a pior experiência de migração para o Plasma 6.

O openSUSE Tumbleweed apresentou menos problemas – mas, sim, apresentou alguns. – Não está tão “usável” quanto o Arch… pelo menos, até que eu invista um tempo em pesquisa e solução de um problema aqui, outro problema ali.

(Não vou falar do Mageia Cauldron, porque Cauldron não é coisa que se recomende).

Tudo isso, sempre em sessão X11. – Em sessão Wayland, deparei com várias outras “perdas” de recursos – em especial, no Kwin, que uso bastante.

  • No openSUSE, o KRename não abre mais

  • Nessas 4 distros, ainda não consegui restabelecer o Menu de Contexto “Actions”, no Dolphin, para converter, redimensionar imagens – embora tenha o ImageMagick instalado

  • Muitas imagens não têm mais “Preview”

  • Ainda sem um Widget decente de previsão do Clima – já apareceram 6 widgets de Clima para o Plasma 6, contra os 12 do Plasma 5

  • Nas distros em que eu tinha “Lançadores”, eles permanecem – mas não há como adicionar nenhum outro aplicativo aos “Lançadores”

  • etc. – A lista é grande.

1 curtida

É o que vejo nos grupos, Arch foi uma migração boa e sem muitos problemas.

Sim, a galera do Neon pisou muito na bola, mudaram até o slogan e recomendação da distro mediante as críticas e problemas, deixou de se mostrar como uma distro para uso doméstico normal, para se voltar aos desenvolvedores e entusiastas.

Sim sim, é muito amplo… quando eu penso por exemplo em estabilidade é quanto a bugs, travamentos, inconsistências de performance… mas o conceito é amplo e vasto mesmo.

@frc_kde não estou por dentro do Neon, procurei no blog mas não vi essa informação, eles já irão migrar pro novo LTS do Ubuntu? O Ubuntu 24.04 será lançado amanhã, o Neon já irá atualizar a base? Vi que a base atual é o Ubuntu 22.04.

Lucas,

o ciclo do KDE Neon é bastante complicado – e demorado.

Os Buntus-LTS são lançados em Abril – e o KDE Neon só faz esse upgrade depois de uns 4 a 6 meses.

Isso deixa uma impressão de que não é fácil implementar o KDE “rolling-release” em cima da base Buntu-LTS… mesmo quando é um LTS “novo”, “recente”, “atualizado”:

  • Neon base LTS 16.04 – Junho 2016 – Esse foi o primeiro. Instalei logo em seguida, e funcionou muito bem. – Talvez tenha sido mais rápido, porque o Kubuntu ainda era “a cara do time do KDE Neon”, que tinham saído da Canonical pouco antes, e conheciam todos os detalhes.

  • Neon base LTS 18.04 – Setembro 2018

  • Neon base LTS 20.04 – Agosto 2020

  • Neon base LTS 22.04 - Outubro 2022

  • Fonte.

Fiz um registro do penúltimo upgrade – para 20.04 – em Agosto 2020.

Em 2022, guardei o histórico do bash – mas as imagens estão num HDD desplugado no momento. – Eu já tinha atualizado pelo Synaptic, então apenas conferi se continuava tudo atualizado, e segui adiante:

  984  2022-11-27_14-53-55 date && sudo apt update && date
  985  2022-11-27_14-54-58 date; sudo pkcon refresh
  987  2022-11-27_14-56-32 date && sudo do-release-upgrade && date
1 curtida

Pensava eu que eles já vinham testando a base nova, pois estão a dois anos no LTS anterior, e que o lançamento seria em simultâneo, ou próximo do Ubuntu e suas flavors.

Hoje eu não vejo motivos para usar o Neon, por mais que eu queira testar as novidades do projeto KDE; acho que a mudança de base, para o Arch, ou até mesmo Fedora, seria uma opção acertada. Gosto da proposta do Vanilla OS, o Neon bem que poderia ser um “Vanilla OS” com Plasma.

Kubuntu terá base atual com Plasma antigo, Neon tem o Plasma novo com base antiga kk.

1 curtida