Porque SliTaz e Puppy conseguem ser tão pequenas e eficientes?

Fico pensando, será que é possível para distribuições (tipo as da familia Debian) conhecidas também terem versões para desktop tão reduzidas quanto?

Essas distros são projetadas para serem assim.Não tem serviços desnecessários no carregamento do sistema e tem, obviamente, a proposta de serem mais minimalistas. Usam init systems diferentes do padrão atual, que é o systemd.

Em relação a sua pergunta inicial, se distros famosas conseguem ter versões tão reduzidas. Distros com Arch, Gentoo/Funtoo, Slackware, por exemplo, te permitem instalação extremamente personalizadas e, caso você saiba o que está fazendo, poderá conseguir um sistema tão pequeno quanto estes dois. Mas, como disse, as distros tem suas propostas e, não é interessante, ficar mantendo várias versões do sistema. Tendencialmente, qualquer distro pode ter uma instalação personalizada, desde que ela apresente um instalador com essa possibilidade, como o do Debian, por exemplo.

E muita gente se engana achando que são distros para pc’s jurássicos e tal. Servem para usar em pc’s modernos também. Já vi gente instalando driver da nvidea no Slitaz. Claro, você não vai abrir o terminal, digitar um comando, e tudo se instalará num passe de mágica. Você vai colocar a mão na massa.

Eu gosto bastante do Slitaz. E, para quem acha que os repositórios são muito limitados, é bem fácil converter pacotes .deb para ele. O problema, para quem não gosta de lxde, openbox, fluxbox etc. é que eles são bem limitados em relação a isso, digo nos repositórios. Mas, também, querer algo como Cinnamon e KDE Plasma em uma distro com 50mb de iso é demais, né?! kkkkkkkkkkk

Como disse no começo da resposta, essas distros são pensadas para serem assim. Por isso tem um desempenho tão bom na proposta que tem. Serem incrivelmente leves, ótimas para se usar de forma portátil (pendrive, cd, dvd, hd externo etc.) e com ótimo suporte a hardware, principalmente, em pc’s não tão modernos.

5 Curtidas