O navegador Firefox está entrando em extinção?

O Mozilla Firefox é um navegador de internet open source bastante conhecido por muitos, principalmente entre os anos 2000, sendo bastante utilizados pelos usuários do antigo “Netscape” e um concorrente de peso para o Internet Explorer.

Hoje em dia, o Mozilla Firefox utiliza os motores Gecko e WebKit, ao invés do motor blink utilizado na maioria dos navegadores disponíveis no mercado como o Google Chrome. Ir contra a maré, é uma escolha interessante do Firefox, já que traz diversidade para os usuários.

Curiosamente, eu optei por trocar o Chrome pelo Firefox no meu desktop, por motivos de leveza. Achei que seria uma transição difícil, mas foi algo bastante suave o Firefox me atende bem, mas isso é um assunto que podemos discutir em outro tópico.

A Mozilla Foundation, anunciou várias demissões por conta da pandemia, e há tempos vem reduzindo suas equipes para poder se manter. Em agosto, a empresa demitiu quase um quarto de sua equipe, após ter alguns de seus melhores desenvolvedores demitidos no início do ano.

As equipes afetadas pela demissão em massa de agosto, eram as responsáveis pela segurança e desenvolvimento do navegador.

Isso se deve ao fato do número de usuários do navegador ter caído consideravelmente desde que o navegador Google Chrome foi lançado, fazendo com que muitos usuários migrassem do Firefox.

De acordo com a NetMarketShare, em julho, o navegador Firefox é o 4º mais utilizado, ficando atrás do Google Chrome, Apple Safari e Microsoft Edge, com 3,26% de participação no mercado que é um número bastante insignificante.

Se você leu até aqui, deve estar pensando o como a empresa consegue se manter. Atualmente a maior receita da empresa vem de parcerias globais como o Google que paga algo entre US$ 400 a US$ 450 milhões por ano para manter a busca de Mountain View por padrão.

Mas a pergunta é, até quando o Google irá pagar para se tornar o buscador padrão para um público pequeno? Bem, sabemos que a renovação dos acordos que seria em novembro, foi antecipada e se mantém até 2023.

O Mozilla Firefox em si não acabaria tão fácil, pois como vemos em projetos com Ubuntu Unity e o ambiente desktop MATE, algo que as pessoas gostam e possui código aberto dificilmente morre. Porém, a organização Mozilla pode deixar de existir caso não consiga gerar mais receita.

Você utiliza o Firefox? O que achou dessa notícia? Deixe pra gente nos comentários, confira nosso Feed RSS e até a próxima notícia, dica ou tutorial!

9 Curtidas

Sim, é a melhor opção para mim. :fox_face:

Enquanto a Mozilla não desenvolver formas eficientes de se ganhar dinheiro, isso vai ser cada vez mais frequente, infelizmente. :confused:


O Firefox traz um “ar” diferente pra quem tá de saco cheio da base chromium…

8 Curtidas

Continua muito vivo aqui no meu Ubuntu! É um dos melhores.

3 Curtidas

Está abraçado com IE sendo usado pra download do Chrome. :rofl:

– Quem ainda usa IE? - Pergunta alguém abismado.
– Pois é, ainda usam Firefox também! - Retruca outro usuário abismado.

1 Curtida

Só uso o Firefox a muito tempo.
Seria uma pena se ele morresse, a diversidade é importante.
O problema desse tipo de notícia é que muita gente, “assustada”, acaba migrando pra outros navegadores e agravando ainda mais o problema.

9 Curtidas

Nem dá pra usar o IE, qualquer pesquisa que você faz nele acaba te redirecionando pro Microsoft Edge

Caracas. Semprei achava que o Firefox tinha um market share muito maior, algo como uns 30%. Já imaginava o predomínio do Chrome, mas 65% realmente parece muita coisa.

2 Curtidas

A Mozilla está indo ladeira abaixo, estão sem rumos a um bom tempo.
Se nada mudar, a tendência é o fim do Firefox como conhecemos.

Vejo o Vivaldi como sendo um navegador que o FF poderia ter se tornado… Alguém mais?

2 Curtidas

Sim!
Eu acho que poderia ser!

Espero que com o FF 80 e a aceleração VA-API o navegador da Mozilla dê um “boost” de usuários…

2 Curtidas

Nunca usei ele, acho que vou testar pra ver.

Usei o Firefox por alguns anos e troquei para o Chrome, depois de mais alguns anos voltei para o Firefox onde estou há muito tempo.
Pra mim o Firefox tem uma sincronização entre dispositivos muito melhor que o Chrome, além, é claro, da privacidade. Quanto a velocidade e/ou leveza, nunca vi uma diferença significativa a ponto de me fazer optar por um ou por outro.
Sua descontinuação faria muita falta pra mim. Diferente do Unity, não acho que algum fork do Firefox se manteria por muito tempo, um navegador é bem complexo de se desenvolver e precisa ser extremamente estável e seguro.
Agora, se a Mozilla está se desfazendo da equipe que mantém o Firefox, sendo que sua maior fonte de receita vem da Google, que paga para se fazer presente no navegador, isso não seria um “suicídio”? :thinking:

2 Curtidas

É lamentável sim o fim do FF… pena que nos meus hardwares nunca rodou bem de uns anos pra cá

1 Curtida

O que atrai grande parte dos usuários são os complementos dos navegadores, muitas vezes pensei em migrar para o Chromium pelo simples fato do Firefox não ser capaz de criar aqueles web-apps. São algumas configuração nova, um workflow diferente que atrai os usuários,

Eu não gosto do Vivaldi, acho que é muuuita coisa em um navegador, mas em relação a isso ele faz muito bem. Sempre traz novidades. E tem uma galera que curte isso.

Pelo que vi o market share já é baixo há anos! Mas vem consistentemente caindo cerca de 1% ao ano. Olhando valores de 2016 dá pra perceber a diminuição da diversidade de navegadores.

Também tem um alento pros “little richard stallmans” que o código do chrome é baseado no chromium, software opensource, inclusive o engine! O uso do chromium é desprezível conforme a pesquisa, mas se a informação fosse sobre qual o percentual dos acessos usam um engine opensource, o valor seria esmagador! Tem um ditado que fala “A revolução é feita pela massa mesmo sem ela saber o que está fazendo” Ou seja, o Chrome despontando na frente é um panorama bem diferente do que se fosse o Internet Explorer.

1 Curtida

Firefox reinava na época de 2004~2010, depois que o Google Chrome explodiu aos poucos ele foi caindo.

1 Curtida

Eles fazem pequenos cortes na equipe, mas esses cortes são extremamente minuciosos, se eles cotassem pessoas a mais seria considerado suícidio. Como a Mozilla não possui apenas o Firefox, o dinheiro não se aplica apenas ao navegador, mas também ao Thunderbird que precisa de vários servidores para ser mantido. O Mozilla VPN é um projeto que pode auxiliar o Firefox a sobreviver por mais tempo.

2 Curtidas

2015:
Chrome e Vivaldi: Blink/Chromium
Opera: Presto
FF: Gecko
Edge: EdgeHtml

2020:
Chrome/Vivaldi/Opera/Edge: Blink/Chromium
FF: Gecko Quantuum

Realmente é preocupante…

6 Curtidas

Praticamente um monopólio da base chromium

1 Curtida