O Kernel Linux poderá deixar de suportar alguns chips e CPUs antigos

Confira o post completo no blog: https://diolinux.com.br/sem-categoria/kernel-linux-suporte-cpu-antigos.html

Será que o seu hardware está condenado a se tornar um peso de papel? Os desenvolvedores do Kernel Linux estão estudando a hipótese de descontinuar o suporte a alguns modelos antigos de chips e processadores

5 Curtidas

Ainda bem que o hardware do meu T450 não será afetado. :hushed:

1 Curtida

ja era hora né. um hardware tão antigo assim

Ótimo. Pensei que seriam processadores famosos, mas são antigos e que praticamente ninguém conhece, só vai ajudar.

Os kernels antigos continuarão aí, se precisarem basta usar. Nenhuma dessas CPUs conseguirá rodar algo mais moderno para precisar de novos kernels.

2 Curtidas

Tenho ate medo de chegar nos 775 e acabar assim kkkkkk e que não faz diferença isso acontecer ja que o win10 vai ser o ultimo
Mas essas plataformas ate q foram longe pra chegar nos dias de hoje com algum software rodando ali

Um monte de arquiteturas cujos usuários podem ser contados nos dedos de um pé. Relaxem, que x86 não vai ser afetado. :slight_smile:

Isso sempre foi um diferencial no Linux, é uma pena. Há quem dê sobrevida a computadores muito antigos justamente dessa forma, pena que mesmo no “mundo livre” tenhamos a marca implacável da obsolescência.
Vem cá, e como é que essas distro focadas em hardware antigo conseguem os feitos de rodarem até em hardware nos anos 80?

Isso me lembra vagarosamente de uma notícia que dizia que o Linux iria descontinuar o suporte a CPU`s muito antigos que não suportavam uma determinada tecnologia, se não me engano era algo anterior ao Pentium III (estou com um Pentium 4, me salvei por pouco) e tinha uma galera reclamando porque usavam tais CPU’s em Firewalls.

Mas agora fui tentar pesquisar e achar a noticia e não encontrei, agora estou imaginando se isso ocorreu mesmo ou se e apenas fruto da minha imaginação… :smiley:

2 Curtidas

Provavelmente ocorreu, tem nicho que necessitam do uso de hardware e softwares muito antigos, equipamentos especializados são só um exemplo disso. Aliás, existem técnicos e empresas que ganham rios de dinheiro prestando esse tipo de suporte.

1 Curtida

Será que vai afetar a linha “Atom”??? :weary:

1 Curtida

Na materia não diz nada sobre I586 ou 686… mas as distros elas mesmas estão cortando o acesso à 32 bits (com as exceções do Debian, Suse e Arch)

2 Curtidas

Mais alguns dias e chega meu miniPC , espero que não tenha problemas com com isso!

Esse não vai nem sentir o cheiro da “janela” :rofl:

3 Curtidas

O Linux já matou suporte a 386… Acho que é a isso que você se refere. Porque não lembro de nada referente a matar suporte a Pentium III.

1 Curtida

Bem, se eu entendi corretamente, as versões mais recentes do kernel, principalmente a versão 5 em diante, deixaram de ter suporte para esses chips, então, supondo que alguém vá usar o Lubuntu 25.04 (uma versão futura) com algum desses chips e essa distro vier com o, sei lá, Kernel 6, logo esse kernel não irá reconhecer o hardware.
Assim, essa pessoa terá problemas de usar uma distro futura, a questão é: é possível usar uma distro futura mas instalar uma versão antiga do Kernel, digamos a 4.xx, onde há suporte aquele hardware?

EDIT: link do site: Platforms supported by NetBSD

1 Curtida

Obrigado por confirmar uma suspeita minha: BSD tem suporte.

Nenhum problema se deixar as versões anteriores disponíveis para download. Cada tem sua necessidade de software e de hardware . Se empresas e instituições tem seus equipamentos antigos atendendo suas necessidades pra que trocar ? Não se troca por modismos , é uma questão econômica, então para manter e dar manutenção destes precisamos sempre das versões anteriores. É bom que essa nova geração saiba que tem equipamentos no espaço rodando DOS e que este é suficiente para aquele hardware e sua finalidade.

4 Curtidas

Na prática, se houvesse demanda para uso em 386, 486 e etc, a própria comunidade, faria um kernel específico para essas arquiteturas, embora existam sim projetos de estudos aqui e ali com kernels que oferecem suporte a arquiteturas de 16 e até 8 bits.

Sim, é possível. Ou, ao invés de usar essa versão nova da distro, usar a última suportada.

Não terá atualizações de segurança ou bugfixes, mas funcionará.