Mudanças no Ubuntu! Martin Wimpress deixa a Canonical

Notícia quente chegando aqui no fórum! O engenheiro Martin Wimpress que era o líder do projeto Ubuntu para Desktops desde 2019 após a saída de Will Cooke, anunciou em seu twitter que estará deixando a Canonical em um futuro próximo para se unir à empresa SlimDevOps.

Ele também informou que ainda continuará à frente do projeto Ubuntu Mate. Assim que tivermos mais informações, iremos compartilhar com vocês.


Quais impactos vocês acreditam que a saída do Wimpress pode trazer para o futuro do Ubuntu Desktop? Vamos discutir isso nos comentário.

:vulcan_salute:

8 curtidas

Opinião impopular

Canonical deveria deixar de manter a versão para Desktop. A comunidade já usa a base para fazer isso, então vão fazer aquilo que é realmente importante para a empresa.

Olá @Yofiel tudo beleza? Mas se a Canonical deixar de manter a versão Desktop, não existirá uma base para outras empresas/projetos usarem. A menos que eles comecem a usar Debian.

:vulcan_salute:

4 curtidas

Pior que eles tem vários clientes enterprise para desktop. O "problema’ é que a necessidade de um computador de um parque tradicional, diferem de um computador para usuários domésticos, e acho que a Canonical acaba não deixando o Ubuntu tão bom quanto poderia ser.

5 curtidas

Penso que os projetos que entendem melhor essa pegada mais “usuário não empresarial” são o Pop!_OS e o Elementary. E acabam preenchendo as lacunas deixadas pela Canonical.

:vulcan_salute:

2 curtidas

Tudo tranquilo e com você?

Não é uma situação simples de se imaginar, mas não é como a base Ubuntu fosse sumir. Obviamente, não seria a mesma coisa e utilidades provavelmente deixariam de existir, assim como o ubuntu-restricted-extras. O Ubuntu iria continuar, mas sem o investimento, que hoje já não é muito, no setor de Desktop. Não seria mal negócio para a empresa se a mesma continuasse a apoiar os projetos como o Kubuntu e Ubuntu Studio em vez de manter uma versão a contragosto só por se sentir na obrigação de manter.

Ademais, existem outras possíveis abordagens para o fim da versão desktop, por exemplo, a substituição dela por uma versão workstation voltada para o meio empresarial assim como a Red Hat faz com o Red Hat Enterprise Linux Workstation.

1 curtida

Ao meu ver, o cara não fez nada que fosse proveitoso e que pudesse ter deixado sua marca no Ubuntu. Desde 2017 que ele é líder do Ubuntu Desktop… não há nada que possa-se dizer que esse cara ajudou a melhorar o desktop Ubuntu. Qualquer outro que tomar seu lugar terá tudo para fazer o desktop Ubuntu melhorar, principalmente se focar o desktop a nível empresarial (colocar no Ubuntu desktop aquilo que as empresas necessitam ter).

Ele trabalhou com tudo o que deu errado na Canonical.

1 curtida

Mas u apoiaria uma versão full snaps para desktop

Gostar de ver o desktop todo num “snapão”, incluindo a interface e o Kernel. Uma atualização seria simplesmente um novo snapshot do sistema, qualquer problema, um rollback resolveria.

2 curtidas

Interessante a ideia de ter um sistema full snap…

1 curtida

Tal e qual como o fedora silverblue
Só que tudo em snap

2 curtidas

Esse cara entrou em 2017 no mesmo ano em que Ubuntu abandona o Unity :thinking:, não, não conheço o trabalho dele.

Gosto do Ubuntu Desktop como é hoje o calcanhar de aquiles é os snaps, no entanto a lentidão poder ser corrigido em um futuro próximo ja que identificaram problema, algo relacionado ao compressão XZ.

2 curtidas

Meio que isso mesmo.

1 curtida