Minha Experiência Instalando Kubuntu em uma máquina para uso diário, Dell Inspiron 7567

Introdução

Olá a todos que agraciaram esse tópico com seus olhos curiosos e cheios de interesse no assunto.
Quero agradecê-los por serem uma das comunidades mais amigáveis que já participei na internet, especialmente de tecnologia. Sem a ajuda de vocês eu não estaria onde estou e querendo compartilhar o que aprendi e meus pensamentos em quanto eu realizava esse experimento me jogando de ponta cabeça.

1- Pré-Instalação (Sondangem)

Comecei a procura sobre o Linux logo após o pagamento do SSD que comprei na China no 11.11 deles lá (Acho q é um feriado deles). Antes de falar da minha jornada em fóruns de distribuições devo contar que já tive experiência prévia instalando distros linux para computadores mais simples (sem gpu híbrida) E nunca tive problemas com isso, já que na faculdade o professor de SO era muito carrasco mas mesmo assim perseverei e prestando atenção no que ele dizia sobre open source me fez buscar alternativas FOSS para Windows muito antes de migrar pro Linux. Isso pode ter facilitado minha migração assim como conhecimento prévio dos comandos comuns de linux e de distros .deb ou com apt package manager.

1.1- Busca pela distro perfeita ?

Comecei como muitos, assistindo vídeos do youtube sobre o assunto, seja gringo ou brasileiro eu queria ter o máximo de informação possível para fazer da minha escolha um me jogar do penhasco com ao final uma cachoeira bem funda para aproveitar e amortecer a queda. (E me reconstituir de anos de uso de Windows).
Comecei vendo alguns (infelizmente) extremistas, que hoje já não são tão assim como eram antes, especificamente o Luke Smith, ele sempre fez vídeos de distros “Totalmente Open Source e Minimal” o que significa que ao inicio eu estava vendo como um purista pensa, concordava em algumas coisas e outras não, sempre com uma crítica ao que ele argumentava. Sendo ele um “Purista” ele recomendava Artix, Arch, Void Linux todas bem “zeradas” que precisavam de configurações “na mão” o que eu não via problema, eu já havia usado um de seus tutoriais em um notebook antigo para instalar Arch na marra e foi uma experiencia “boa”, seguir a wiki não foi tão legal kkkk.
Depois de ver o canal dele outros “mais moderados” vieram a tona, um deles era o Tech hut, ele mostrava comparações entre Ubuntu, Manjaro, Elementary OS entre outras distro, de boot time, carregar págs web, renderização, o que me fizeram olhar para o Manjaro.

1.2- O Controverso Manjaro

No início que encontrei o Manjaro, tudo era as mil maravilhas, era uma distro “bleeding edge” o que significa que os pacotes mais atualizados estariam ali, tinha uma boa vantagem performática vs outras distros e seria uma distro “mínima” com fácil instalação.

Comecei testando no mesmo notebook antigo, ele tem 6 GB de Ram e 128GB de HDD (Sim Hdd) um core i5 de 2-3ª Geração (Não me lembro ao certo), Tudo funcionou de primeira, a atualização inicial correu bem e continuou funcionando, estava feliz pq eu talvez tivesse encontrado a distro para mim, inclusive instalei no notebook do meu pai que ele tinha acabado de comprar um da Compaq (Nunca tinha visto essa marca antes) mas ele vinha com um Linux debian modificado que eu não conseguia encontrar nada de gerenciador de pacotes nele, Nem Apt ele tinha (Como ? Eu num faço ideia).
Era a oportunidade ideal para ver o Manjaro em ação nas mãos de um usuário leigo, e não é que ele gostou ?

Instalou como uma luva de tamanho certo, era um notebook com um processador recente e memória ram recente, acredito que ssd tbm, Tudo funcionou, e continua funcionando, consegui instalar o Free Office para ele usar, pois ele trabalha abrindo e editando Excel Sheets muito e o programa de Planilhas do Free Office tem compatibilidade com os macros feitos nessas planilhas e ele só reclamou que de fez em quando dá umas travadinhas pois as planilhas são grandes.

Inclusive ele sempre mantém atualizado sem eu nem pedir pq ele percebeu q atualizar não obriga a reiniciar então ele mantém o sistema atualizado sempre, o que é bom para distros rolling release, como o manjaro.

Embora tudo ia bem em notebooks e pcs comuns, eu comecei a adentrar no fórum do manjaro para conseguir informações especificas sobre meu notebook e o que eu deveria fazer para instalar o manjaro nele. Ao início muitos moderadores e usuários me respondiam com cordialidade, mas após alguns dias não havia mais paciência perante meus questionamentos se haviam “caveats” em instalar Manjaro em notebooks de gpu híbrida, não haviam respostas diretas apenas direcionamentos a Wiki do Manjaro (que era boa sim, mas muitas coisas eram desatualizadas) e cada usuário explicava de um jeito o que eu deveria fazer após a instalação para instalar os drivers de vídeo corretos, o que me frustrava muito pois eu só queria conseguir rodar jogos com __NVIDIA_RENDER_OFFLOAD e ter um monitor externo para estudar com mais facilidade.

Após muita pesquisa, fui colocando em uma pasta de favoritos o que eu deveria fazer para instalá-lo na minha máquina.

Algumas das coisas necessárias antes da instalação eram:

  • Desligar Secure Boot
  • Desligar Fast Boot
  • Desligar Raid

Eu tive que pesquisar bastante sobre pessoas com instalações mal sucedidas para descobrir cada uma dessas peculiaridades da instalação em notebooks, embora alguns venham me dizer que eu tinha que olhar a Wiki, eu não podia confiar nela, muitas coisas eram desatualizadas como eu saberia o que era ou não válido ?

Após essa pesquisa, eu tbm presenciei alguns comportamentos meio estranhos da moderação e com isso só estou falando da moderação e pessoas com alto “rank” no fórum pois a comunidade é ótima especialmente a Brasileira do Telegram! Essas coisas me desanimaram perante o Manjaro pois percebi que se tivesse um problema e eu não tivesse conhecimento o suficiente para resolver eu podia ficar desamparado, o que para um “daily driver” não pode acontecer você ficar com um problema e não saber resolver, mas em meio esse desespero o Ubuntu e suas flavors apareceram com um método bem mais fácil.

1.3- Os Ubuntu Saviors

Em quanto eu estava na minha decepção encontrei vídeos de pessoas daqui do Diolinux falando sobre a nova funcionalidade dos Ubuntus 20.04 onde eles já conseguiam selecionar e instalar os drivers corretos e ter opções de performance, power saving e On demand, apenas instalando a distro tudo isso já lhe vinha instalado sem configuração adicional. Isso e outras coisas (Entrarei em detalhes em breve) saltaram aos meus olhos pois não só era uma distro que eu já havia também usado previamente, mas não era uma distro Rolling Release e sim LTS, o que significava mais estabilidade para meu uso diário. Vou entrar agora no porquê eu preferi a estabilidade e depois sobre os detalhes do que me saltou os olhos.

1.3.1- Estabilidade vs Bleeding Edge

Eu vim de um uso diário de Windows por mais de 15 anos, mesmo que atualmente o Windows 10 não fosse o SO mais estável para muitos, ele era bem estável para mim, não sei se por conta da dell selecionar se vai mandar a atualização ou não para meu computador mas a maior parte dos problemas eu nunca tive e olha que era propício de eu ter já que eu usava o sistema em um disco e colocava as pastas em outro.

Embora todos esses problemas, eu vinha de um SO estável, a não ser que eu instalasse algo que eu não tivesse conhecimento tudo estaria funcionando no outro dia depois da suspensão da tela. O que não era o caso do Manjaro nos fóruns, e sei que vão dizer que essa não é a proposta do Manjaro e sei que talvez não possa ser mas eu não me sentia seguro e nem proficiente o suficiente para utilizar tal distro.

Já uma distro como Ubuntu LTS eu já tinha um pouco mais de proficiência para saber como resolver certos problemas caso eles ocorram, e as informações sobre o que fazer antes de instalar estão bem documentadas e descritas o que pode ou não trazer problemas na instalação.
Todavia, não retiro a idéia de futuramente, após 1 ou 2 anos utilizando o Ubuntu eu não vá tentar uma migração para o manjaro apenas pela simplicidade de usar o pamac que é uma ótima ferramenta.

1.3.2- Vantagens que me pegaram de jeito

Tirando o fato da instalação dos drivers ser assim sem muito esforço, as flavors do ubuntu e sua versatilidade me chamaram atenção mas mais especificamente o Kubuntu, pois sempre gostei do KDE, a maneira como ele pode ser modificado e a performance dele é ótima, é por isso que eu não fui atrás do Pop!_OS pois eu vi que não tinha uma versão com KDE e para fazer essa “transformação” traria muito trabalho que não era mais necessário. Outra coisa que me saltou aos olhos foi a clareza com que o editor de partições do instalador diz o que vai faltar para instalar e facilita quando você quer instalar em UEFI.

Eu sei que não são muitas vantagens mas eu acredito que seja uma escolha muito mais pessoal do que necessariamente uma briga de distros, seria mais uma briga entre seu Ego e Orgulho vs sua Razão e Capacidade, na hora de escolher você pondera muitas coisas, mas no final das contas eu escolhi o que minha Razão e capacidade disseram que eu conseguia, pois uma coisa que eu aprendi com meus pais é que É muito melhor ser feliz do que ter razão perante os outros. Se você discorda seja livra para comentar aqui embaixo o que acha que está errado pois é seu direito.

1.4- A instalação do Kubuntu

Tudo correu bem, pedia ajuda no grupo do telegram do Ubuntu Brasil sobre separar o / do /home e /efi, e marquei tudo que falava que ia instalar software proprietário e instalou. Nada mais eu precisei fazer sobre nada.
Após a Instalação eu fiz o procedimento padrão de atualizar o mirror para o Brasil e fazer os updates, depois reiniciei e comecei a fazer minhas modificações.

1.5- Utilização diária

Depois de 2 Semanas usando direto esse sistema, utilizando ele de todas as formas eu tenho algumas coisas a dizer sobre.

1.5.1- Instalação de Jogos

Pela Steam especialmente usando o proton uma versão abaixo tudo funciona perfeitamente, basta colocar env __NV_PRIME_RENDER_OFFLOAD=1 __GLX_VENDOR_LIBRARY_NAME="nvidia" __VK_LAYER_NV_optimus=NVIDIA_only %command% nas opções de inicialização do game na steam para a maioria dos jogos.
Se o Jogo for Minecraft use env __NV_PRIME_RENDER_OFFLOAD=1 __GLX_VENDOR_LIBRARY_NAME=nvidia de alguma forma em no launcher tem como colocar um “Wrapper” command, mas eu utilizo o MultiMC que é muito mais fácil de utilizar.

Com essas dicas ditas tenho resalvas, se você gosta de jogar Skyrim SE com mods vai ter que esperar um pouco, pois o SKSE não carrega de jeito maneira por causa de uma incompatibilidade de memória com o Wine usado na maioria dos Protons.
Outra resalva, é muito recommendado utilizar as versões estáveis do Glorious Eggroll Custom Proton Builds. Releases · GloriousEggroll/proton-ge-custom · GitHub, aqui você tem que baixar e colocar em uma pasta especifica dentro da .steam na sua /home.
Com esses detalhes eu devo informar que se você pretende migrar pro Linux, por favor sabia ler um pouco de inglês e pesquisar em inglês pois muitas soluções não foram traduzidas. Também tente aprender sobre os comandos básicos do linux e como usá-los pois lhe facilitará muito.

1.5.2- Instalação de software comum

O que é software comum ? Discord, Visual Studio Code, Gimp, Inkscape.
Todos esses eu tive experiências Boas e ruins instalando em Snap Packages.
Ruins: Gimp e Inkscape e VSCode. Embora em versões mais recentes, eles não conseguiam ter privilégios para editar alguns icones que eu queria editar e isso se extendia ao code também. Já as versões Apt funcionaram muito bem, inclusive usando aceleração de hardware ao compilar as imagens. (Tirando o Vscode pois instalei por .deb)
Boas: Discord. Funciona muito bem e não consome muita ram.
Sei que não é uma amostra muito grande mas eu não utilizava muitos softwares na minha máquina mesmo.
Falta testar: Postgres, Libre Office e sua compatibilidade, linguagens de programação(Rust, node(ou nvm))

Considerações Finais

Eu recomendo o Kubuntu ou outras flavors para usuários do mesmo notebook que querem usar Linux ?
Sim, recomendo muito.
Agora cabe a você tirar suas conclusões ao instalar. Linux é uma ferramenta incrível com muito mais possibilidades do que qualquer outra, nessa semana mesmo eu queria baixar um trecho de um vídeo para criar um wallpaper animado que ficasse em loop e a maneira mais simples era utilizar uma combinação de youtube-dl com ffmpeg e o aprendizado dessas ferramentas facilita muito em procedimentos que antes era necessário baixar o vídeo inteiro e depois cortar.

Se você se interessou sobre, procure estudar mais sobre a distro que você quer instalar mas não conte apenas com a comunidade, procure saber sozinho também, mas nunca deixe de ajudar quem você pode.

Pois o conhecimento é libertador, mas ele ajuda a libertar outros também.

Eu comprei na promoção um curso de certificação Linux desse amigo aqui: Certificações NET.BR que é o Professor Juliano Ramos conhecido aqui do Fórum, logo logo estarei começando a aprender mais e quem sabe eu junto uma grana e me certifico em Linux :wink:

Novamente agradeço aos que leram até o final e ainda mais os que curtiram a Thread. Fiquem com alguns Screeshots de como está meu Desktop Atualmente. (Tive que remover o Window Title Name pois estava bugando as janelas menores.)



6 curtidas