Kioxia doa kit de desenvolvimento para a Linux Foundation

A fabricante de armazenamento computacional Kioxia, desmembrada da Toshiba há alguns anos, doou um kit de desenvolvimento para memórias flash à Linux Foundation para viabilizar a tecnologia no sistema operacional do pinguim. O kit permite criar softwares que controlam a memória, maximizando o potencial do armazenamento flash em data centers modernos, com melhor administração dos drivers, aprimorando o isolamento de estações de trabalho, reduzindo a latência dos controladores e permitindo maior controle sobre a administração da memória.

Junto ao Kit, a empresa entregou uma documentação para lidar com o código-fonte e conseguir extrair todo o potencial das memórias. Segundo anúncio no site da fundação Linux, a ferramenta permite um acesso sem paralelos ao controle sobre o armazenamento flash.