GNOME Tilling Window Manager? Conheça a extensão "Pop!_Shell"

Só quem já usou um TWM sabe como os atalhos de teclado podem aumentar a produtividade. Porém, a maioria dos TWM no mercado atualmente focam muito no uso do Terminal como ferramenta central.
Um bom exemplo é o i3 (não confunda com o Intel® Core i3 :joy:), que possui duas variantes: i3-WM e i3-gaps, onde o primeiro é basicamente como se fosse uma DE sem GUI, onde tudo funciona por meio de atalhos no teclado (claro que existem pessoas com TWMs que funcionam como uma DE normal, mas falo do padrão), como SUPER+Enter para abrir um Terminal (a ferramenta principal e centro de funcionamento do i3), SUPER+Shift+Q para fechar uma janela e assim vai, enquanto o i3-gaps é a mesma coisa mas com um espaçamento entre as janelas.

O problema é, como disse antes, que estas Window Managers focam muito no uso do Terminal (o que para mim não necessariamente é uma coisa ruim, já que fazer certas coisas pelo Terminal é muito mais rápido, mas atrapalha o uso básico do dia-a-dia como abrir o Firefox para ver um vídeo no YouTube, por exemplo, onde, em uma DE comum basta clicar no ícone que você salvou na taskbar).

Comecei a utilizar o Pop!_OS depois de ver o vídeo do Diolinux sobre o mesmo. Alguns dias depois de instalar, percebi algo: um ícone diferente na barra superior do GNOME, um ícone que mostrava várias janelas uma em cima da outra. Ao clicar nele, me deparei com isto:

Captura de tela de 2020-07-31 18-55-07

Notei que havia uma opção chamada “Tile Windows”. A palavra “tile” me lembrou de que “tilling” é a continuous form de “tile” (TILE + ING = TILLING). Então imediatamente acionei a opção e notei isto:

Isso mesmo, o GNOME passou a organizar as janelas da mesma forma que o i3. Ainda no menu da extensão, há um botão que te leva a um “index” de todos os atalhos por teclado. São muito semelhantes aos do i3-gaps, o qual usei por alguns meses e por isso tive uma facilidade imensa com a extensão. Os atalhos são como SUPER+Q para fechar janelas, SUPER+M para maximizá-las e assim por diante.
Porém, os atalhos padrão do GNOME continuavam ali. Ou seja, eu podia usar o GNOME completamente por atalhos no teclcado, com as janelas sendo organizadas de uma forma que eu possa controlar também pelo teclado.

Ainda no menu da extensão, há uma opção chamada “Gaps”. Você pode deixá-la setada em 0 e usar o GNOME com o estilo do i3-WM, ou aumentar o valor e usar com o estilo do i3-gaps (como mostra a figura acima).

A conclusão era que eu tinha um i3-gaps com as funções do GNOME, como a pesquisa na dash e seu menu de atividades, combinando assim duas das ferramentas que mais me garantem produtividade. A extensão me garante um controle completo pelo teclado, utilizando os atalhos, ou um controle completo pelo mouse, utilizando também as ferramentas do GNOME como o canto ativo para acessar as Atividades.

1 Curtida