GNOME Boxes: máquinas virtuais sem complicações

Confira o post completo no blog: https://diolinux.com.br/2020/06/conheca-o-gnome-boxes.html

Cansado de fazer várias configurações quando quer é simplesmente testar um sistema em uma máquina virtual? O GNOME Boxes é o que você precisava para virtualizar sistemas operacionais de forma simples e eficaz.

6 Curtidas

@Diolinux, tem um parágrafo lá que pode ser editado:

Vale lembrar que o Boxes ainda possui a limitação de não permitir que o usuário escolha o diretório onde as máquinas virtuais serão armazenadas, o que não é um problema para mim, mas pode ser para algumas pessoas

(Não lembro o caminho exato, mas,) por padrão, o Gnome Boxes armazena as máquinas em ~/.config/gnome-boxes
Basta apagar esta pasta e criar um link simbólico para a localização da pasta na qual quer as VM’s.
Lembro que usava assim.
Ex: ln -s ~/.config/gnome-boxes /dados/gnome-boxes

1 Curtida

Então, não seria mais pratico se já tivesse isso de forma facilitada, como o VirtualBox e o VMWare tem?? Fui ver aqui no Ubuntu 20.04, e esses caminhos q vc indicou não mostrou nada pra mim (tanto na versão ““normal”” como na flatpak).É nisso q o paragrafo se aplica, na facilidade para todas as pessoas q usarem o app.

2 Curtidas

Sim, claro, entendi.
O caminho, como disse, não sei se é este mesmo (faz tempo que não uso o Boxes).
Procura gnome-boxes na sua home que vai encontrar.
Se não é ~/.config/gnome-boxes é ~/.local/share/gnome-boxes
Só quis mostrar que é possível alterar a pasta repositório das VM’s.
Claro que seria mais prático se tivesse essa opção na config da VM. :wink:

1 Curtida

Rapaz estava conversando com o pessoal da comunidade fedora, me mostraram ele e o virtmanager. Só não lembro agora qual dos dois que tem problemas pra mudar a confirmação de rede da máquina virtual de NAT para Bridge.

2 Curtidas

Caminho da versão DEB/RPM:

~/.local/share/gnome-boxes/images/

Caminho da versão Flatpak:

~/.var/app/org.gnome.Boxes/data/gnome-boxes/images/

Basta adicionar o diretório “images” em outro local, criar um link simbólico e adicionar tal link na pasta default do GNOME Boxes. Detalhe, talvez seja necessário dar permissão de acesso para a versão Flatpak. Algo bem simples via Flatseal.

4 Curtidas

O querido @Jedi_Fonseca que foi o autor deste material, depois dá uma olhadinha :slight_smile:

Olá pessoal. Talvez seja uma limitação ou falta de conheciento meu. Mas não encontrei onde alterar a questão de interfaces de rede. Acho que ele só dá a opção de um modo NAT… seria interessante se tivesse o modo Bridge!

1 Curtida

pode fazer a sugestão direto para o projeto: GNOME / GNOME Boxes · GitLab

1 Curtida

Também estou procurando por esta solução.
Seria muito bom se alguém surgisse com ela aqui. Rsrsrsrsrs
Já procurei bastante e nada até agora.

O intuito do gnome-boxes é fornecer virtualização simples, logo ele faz todas configurações automaticamente caso queira algo com mais opções de configuração utilize o virt-manager (inclusive você pode alterar configurações de vms já criadas no boxes)
É possível editar o arquivo XML da vm manualmente no boxes, só não recomendo.
Mas caso queira o comando é.

virsh edit nome_da_vm

O nome da vm você pode ver no log (DOMAIN), e para alterar o arquivo o boxes deve estar fechado, boa sorte faça por sua conta e risco.
Mas pelo que eu me lembro todas máquinas que fucei até hoje a rede estava como bridge (conforme capturas abaixo do arquivo XML), essa informação fica na chave “interface”, na versão 3.38 do gnome-boxes é possivel alterar o arquivo diretamente nas propriedades da máquina, não me lembro se essa opção já estava disponível na 3.36.

1 Curtida