Garuda Linux: muito além do Linux gamer

Garuda Linux: muito além do Linux gamer - Diolinux

O Garuda Linux é uma distribuição Linux baseada no Arch Linux conhecida por ser otimizada para jogos, mas, que está indo muito além.

4 curtidas

Já usei Garuda e larguei. Problemas nas atualizações, fórum pouco amigável, falta de suporte a flatpaks e snaps. É legal? É. Mas nem tanto…

Migrei pro Reborn e estou bem mais satisfeito

4 curtidas

Arco-íris Linux, baseado no Manjaro. :laughing:
(ironia).

Eu sempre acho legal esses projetos, mas são coisas q não são mais pra mim q uso Linux há vários anos. Só consigo usar hj as grandes e bem suportadas como um Ubuntu, Mint, PoP ou Fedora. E claro a cereja do bolo q é jamais ser RR. Quero distância de instabilidades e problemas rs.

1 curtida

RR != Instável. @KairanD contigo

4 curtidas

Esse debate de LTS vs RR é antigo, rs. E eu entendo pouco, @JG22. Você certamente tem muito mais conhecimento que eu sobre isso. :slight_smile:

Acho que o primeiro ponto é considerar os dois significados da palavra “estabilidade” quando é usada no contexto de distros Linux.

O primeiro seria referente a algo “estável” por não mudar muito (ou seja, atualiza com menor frequência). Nesse sentido da palavra, distros RR são realmente muito menos estáveis porque tendem a atualizar com frequência muito maior.

O segundo seria o que creio ser mais comum. Se refere a “estável” como algo que “quebra menos” ou “que tem menos chance de quebrar”. Nesse caso, distros LTS tendem, por natureza, a possivelmente apresentar menor incidência de problemas, embora isso não seja necessariamente realidade ao comparar dois sistemas diferentes.

Há também as múltiplas variações do que chamamos de “rolling release”. O Arch, por exemplo, tende a puxar os pacotes muito, muito rápido para que os usuários recebam atualizações o mais depressa possível. O Manjaro, por outro lado, já tende a um delay maior (embora pequeno) para curadoria. O Debian Unstable puxa alguns pacotes rapidamente enquanto outros podem demorar um pouquinho mais. Todos esses exemplos são sistemas rolling release, mas o comportamento de cada um é distinto e isso também faz diferença.

Para ser sincero, antigamente eu tinha alguma resistência com relação a sistemas RR, pois achava que quebravam com facilidade. Em alguns casos - principalmente antigamente - isso poderia ser verdade. Mas atualmente há sistemas RR, como o Manjaro, que são muito focados na experiência final do usuário comum. Eu diria que esse foco é, pelo menos no meu entender, o maior diferencial atualmente, porque essas distros tendem a tomar maior cautela para evitar problemas (perceba que o Manjaro inclusive já vem incluído como sistema pré-instalado em diversos equipamentos: eles naturalmente terão cuidado ou podem perder usuários e parcerias).

O canal DistroTube trouxe inclusive uma visão sobre esse assunto (um tanto extrema, por sinal), argumentando que, com as opções de hoje, não há razão para ficar forçando a recomendação de distros estáveis (especialmente LTS) para usuários novatos, pois há sistemas RR muito competentes e com baixa incidência de problemas, enquanto ao mesmo tempo possibilitam o acesso a software muito mais atual:

Isso é especialmente importante quando vemos os grandes avanços que estão sendo implementados muito rapidamente em aplicações como jogos em distros Linux. Eu, como jogador casual, prefiro ter sempre o kernel e o software mais atualizados, com rápidas correções de bugs e o melhor desempenho, para tirar o maior proveito do meu hardware. E, dada a ótima experiência que tenho tido com o Manjaro KDE, é isso que também tenho recomendado para colegas jogadores dispostos a deixar o Windows (sempre explicando como o RR funciona). A “cereja do bolo” no caso deste público reside justamente nos benefícios do RR: correções e ganhos podem demorar mais a chegar em sistemas LTS.

Para um usuário que só acessa a Internet e realiza tarefas básicas, contudo, eu diria que ter o software mais atual pode nem fazer diferença. Para pessoas com menor aptidão tecnológica ou sem vontade de correr atrás de atualizações, também pode não fazer sentido. Nesses casos, ainda acho melhor recomendar distros com versões LTS, como Pop!_OS ou Linux Mint. Ou então para quem teve alguma experiência ruim com um RR ou mesmo uma fixed release mais atualizada, já que cada pessoa pode ter uma experiência diferente (que inclusive pode ter relação com o hardware).

Pessoalmente, o Fedora foi tão problemático para mim que nem consegui usar. E o Ubuntu LTS me trouxe diversos problemas (incluindo uma quebra) ao longo dos muitos meses em que usei ele como único sistema, a ponto de não ver razão para recomendá-lo frente a um Pop!_OS ou Mint.

Com o tempo e o ganho de conhecimento, fui me aventurando por distros mais “agressivas” em termos de atualizações. Debian Testing e Manjaro KDE me trouxeram as melhores experiências. Faz meses que migrei todas as minhas máquinas para o Manjaro KDE e, até o momento, está sendo “estável” (no sentido de não dar dores de cabeça), embora não isento de problemas (como todo e qualquer sistema). Ah, e é meu único sistema, inclusive considerando que dependo desses computadores para trabalhar todos os dias. Cheguei inclusive a instalar no notebook do meu pai, usuário básico, que o usou por meses sem ter problemas.

Sobre o Garuda, confesso que não me passa tanta confiança como o Manjaro, embora seja um projeto curioso e que eu gostaria de acompanhar.

3 curtidas

“O segundo seria o que creio ser mais comum. Se refere a “estável” como algo que “quebra menos” ou “que tem menos chance de quebrar”.”
Esse é meu ponto. Quanto a sobre o Manjaro eu sempre prefiro indicar que vejam o vídeo de review do dio sobre ele para que possam tirar suas próprias conclusões. No mais é isso. N vou me estender mais para n fugir do tópico.

Escolha entre RR e LTS pode ser um dilema.
Já me perguntaram e quero passar a reflexão a quem se interessar: se a pessoa já saiu do Windows por não aguentar o tanto de atualizações, não irá se frustrar a se deparar com exatamente isso na distro RR?

Eu mesmo já fiquei incomodado com o *ubuntu e o tanto de atualizações semanais, mas até q encaro numa boa.

1 curtida

Acho q faz bastante sentido o q vc falou. Umas das coisas q mais me incomodam no Windows 10 são as atualizações constantes e sem falar dos bugs q vem junto.

1 curtida

Sou suspeito pra falar de RR mas aquela janela de instabilidade e “quebração” de libs e incompatibilidades já se foram a muito tempo. Os gerenciadores de pacotes ficaram inteligentes com o tempo e nisso melhorou a integridade do sistema. Já fui de querer a “estabilidade” do LTS mas a demora de atualizações e correções backport como novos recursos me deixavam entediado e com raiva. Creio que um desktop moderno do qual tempos tem que acompanhar novas mudanças e atualizações da modernidade porque se for pra buscar estabilidade plena ainda estaríamos no Gnome 2 e o KDE 4 (que não eram tão estáveis assim)

Eu baixei, testei e achei uma boa distro mas só pra teste porque ainda tem uma comunidade muito pequena além da Índia e o suporte e acabamento de muitas coisas ainda não estão prontas o qual precisa-se de tempo e mão de obra.

Espero que o projeto amadureça e faça as grandes se mexerem pra desenvolverem desktops gamers também. Chega de monopólio, chega de windows!

3 curtidas

Utilizo o Garuda Gnome. Durante o dia, trabalho com edição de imagem, criação de site e jogar minetest.

Tenho o sistema instalado desde dezembro de 2021. Até o momento, está perfeito. Não me deu nenhum probleminha. Roda muito liso. Até mais rápido que o manjado gnome que eu usava antes. Saí do manjado para experimentar o Garuda, pois achei bem atraente e olha, por enquanto, não decepcionou. Apenas troquei o pamac-aur pelo pamac-all e fechou todas.

É como o amigo falou acima, é um arco íris. O visual n é bonito, é estranho, fique no Manjaro, já usei aqui e detestei, fora q o Dio já fez uns benchmarks desse sistema, e ele n se saiu bem :frowning:

1 curtida

Eu vi o visual da edição Dr460nized e achei interessante, mas certamente enjoativo. No mais, há diversas edições do sistema, e algumas parecem ter visual mais tradicional, sem muitas modificações: Garuda Linux | Download

1 curtida