Fedora estuda mudança no kernel para melhorar o desempenho em jogos

Desde o Fedora 39, há sugestões de mudanças no kernel para melhorar o desempenho de alguns jogos que dependem do Proton. A ideia é elevar o máximo de “memory map” que um processo pode ter, de 56.530 para 2 bilhões. Para a maioria dos programas, o limite atual basta, mas para jogos como Counter-Strike 2, DayZ e Hogwarts Legacy, não é o bastante.

Entretanto, a mudança sofre resistências, pois 2 bilhões pode ser um número desnecessariamente grande e oferece o risco de sobrecarregar o kernel com excesso de mapeamento, prejudicando justamente os aplicativos com alta demanda. Sendo assim, existem propostas para que o número aumente para algo em torno de 1 a 16 milhões, o que deve ser o bastante para os jogos atuais.

No momento, as possibilidades estão sendo testadas e não há previsão para a efetivação da mudança.

4 curtidas

esse é uma configuração que faço no meu fedora a uns tempos, esse problema não afeta só jogos como alguns emuladores também já tive varias telas pretas por causa disso. hoje em dia é uma das coisas que configuro sempre que faço uma nova instalação

1 curtida