Dúvida sobre Slackware e Gentoo

Bom dia, hoje decidi testar o slackware ou o geento, porem estou em dúvidas sobre o consumo de cpu, não ligo para o tempo de compilação, só quero ter certeza se meu hardware vai ficar em bom estado. Já ouvi dizerem que o geento consome 100% de cpu dependendo da compilação, então eu fico com receio de instalar. Enfim, se puderem me explicar melhor ou dar uma opinião sobre isso, desde já, agradeço.

CPU: Ryzen 3 2200G (4) @ 3.5GHz
GPU: Integrada VEGA 8
Memória: 8GB

Qual seria o receio? Você se refere a algum risco de danificar o hardware?

Processador nenhum sofre danos por operar a 100% de carga por longos intervalos de tempo. Se você não estiver tendo problemas de superaquecimento e não usar fonte de alimentação de qualidade duvidosa, não há qualquer problema. :wink:

3 curtidas

Valeu por responder. Meu receio era o risco de danificar o hardware, pois já ouvi pessoas que tiverem esse problema. Eu uso uma fonte genérica, porem mais pra frente vou trocar ela, tenho esse pc já faz uns 3 anos. Atualmente eu uso o pc apenas para estudo, então eu acabo usando um sistema com poucos pacotes e bem minimalista. :smiley:

Esqueci de comentar que eu não uso gabinete e também não uso vários coolers, uso apenas um cooler, meu pc é montado encima de um livro, kkkkkkkkk. :rofl:

Ontem meu Redcore (Gentoo) ficou 3 horas e 10 minutos recompilando 35 pacotes – a maior parte do tempo, usando 100% da CPU – e só em raros momentos a Temperatura chegou a 70ºC.

O importante é não passar de 100ºC – no caso do meu hardware. – Acima de 82%, meu hardware já considera “alto”:

2022-07-22_08-59-15_Rc-sensors-Critical-100oC

Verifique quais são os limites do seu hardware, pelo comando $ sensors – e fique de olho nas temperaturas pelo comando $ watch sensors:

Se o sistema não reconhecer o comando, instale o lm-sensors.

Execute o comando # sensors-detect para configurar – tecle Enter em todas as perguntas – e no final tecle Enter para salvar a configuração detectada.

Para ter uma leitura permanente, execute $ watch sensors num Terminal e deixe executando até terminar a compilação.

Gabinete, até que eu tenho – mas falta levar ao borracheiro pra tirar a poeira com um jato de ar comprimido. – A poeira vai acabar bloqueando o fluxo de ar da ventoinha do cooler:

Também preciso trocar a pasta térmica, que já tem 2 anos e meio. – A preguiça me diz para levar logo a um técnico, que faz em meia-hora o que eu levaria várias horas para fazer.

Se a montagem do seu hardware for precária, como você diz, é bom monitorar a Temperatura no seu dia-a-dia. – Eu uso o Conky para isso:

(Infelizmente, minha placa-mãe não informa a velocidade da ventoinha, nem as correntes elétricas).

1 curtida

Na verdade, acredito que isto seja uma média para computadores pessoais. Tanto o meu servidor pessoal quanto meus laptops têm esta temperatura crítica definida – e os laptops até desligam imediatamente quando passam de 105º.

1 curtida

No PC desktop, aqui, a CPU ficava longos tempos em 100ºC, quando comecei a instalar uns pacotes que exigiam muita compilação (Foliate, KStars) – e nunca ultrapassou essa marca, pois o “Intel Turbo Boost” parece ser eficiente em reduzir a Frequência do Clock para ficar nesse limite.

O que me incomodava muito, era o uivo desesperado da ventoinha do cooler (já bastante empoeirada). – Num guento ficar ouvindo o suplício da coitadinha.

Como não jogo nem costumo fazer mega-processamentos (exceto, agora, nas atualizações do Redcore), achei mais cômodo desativar logo o “Intel Turbo Boost”. – Nessa última compilação de 3 horas 10 minutos, ele talvez me economizasse uns 20 minutos, no máximo – mas seria muito chato aguentar quase 3 horas com a ventoinha uivando feito um condenado no inferno.

Sem o “Intel Turbo Boost”, mal se ouvia a ventoinha acelerar bem pouquinho, de vez em quando. – Aproveitei para navegar e botar as coisas em dia, como se nada estivesse acontecendo.

EDIT - Estou anotando essas experiências aqui.

2 curtidas