Dúvida sobre marca nobreak (UPS)

Preciso comprar um nobreak (UPS) senoidal entre 1800 ~ 2000 VA. Entre TS Shara, SMS e Ragtech, qual, na opinião ou experiência de vocês, seria a melhor marca/opção?

Nota: Não quero nada absurdamente caro, como os UPS de dupla conversão e baterias nucleares (só isso para justificar os preços) e que seja barulhento quando houver energia elétrica…

Como minha fonte tem PFC ativo, faz tempo que aposentei meu antigo nobreak (comum, não senoidal) e tenho usado apenas um filtro DPS Classe IV para proteção contra surtos. No entanto, aqui na minha região é comum ter quedas repentinas e rápidas (os picotes malditos). Para evitar toda sorte de problemas, pensei em colocar um nobreak senoidal (por conta da fonte PFC ativo).

Por ser o mais comum até uns anos atrás eu usava quase sempre o SMS. Mas sempre tive problemas de ruído com o equipamento ligado (sem estar atuando, ou seja, com energia na tomada) e a maioria deles nunca durou muitos anos. Então, para mim, SMS não é tão bom/confiável como muita gente acredita.

Não conheço os produtos TS Shara (nome soa meio duvidoso - risos). No caso da Ragtech, tem a linha gamer bem mais cara e aqueles Easy Pro que lembram a cabeça do alien 8º passageiro…

Nos fóruns por aí tem tanta bobagem escrita que resolvi perguntar por aqui.

Obrigado!

No-breaks de entrada são geralmente de linha interativa, com onda senoidal por aproximação (nome bonitinho para dizer “retangular”). Agridem os equipamentos ligados, essencialmente, de duas formas principais:

  1. Quando há fornecimento de energia elétrica por parte da concessionária, o equipamento atua como um estabilizador comum e causa não apenas um, mas todos os malefícios associados a estabilizadores;
  2. Quando não há fornecimento de energia elétrica por parte da concessionária, a bateria passa a atuar, após o acionamento do inversor - que leva algum tempo para ocorrer - e o formato de onda da energia gerada, visto por osciloscópio, não é senoidal, mas retangular.

Quando o equipamento é senoidal, você resolve o problema 2, que é nocivo principalmente a fontes de PFC ativo, impedindo que sejam alcançados os benefícios deste último e estressando os componentes da fonte. Contudo, se o equipamento for senoidal e continuar operando com base em linha interativa - a maioria dos casos - o problema principal (1), que é nocivo a qualquer aparelho eletrônico, continua existindo.

Ou seja, um no-break senoidal, mas que ainda seja de linha interativa, irá prejudicar o funcionamento de tudo o que estiver ligado nele a cada “tlec” do estabilizador interno integrado. Pobre da fonte, que depende o tempo inteiro de sua capacidade de hold-up, e do próprio estabilizador com bateria de moto (é esse o termo coloquial usado na área), que não irá durar muito. Por isso recomendamos equipamentos que sejam, ao mesmo tempo, online e senoidais.

Para maior aprofundamento, recomendo a leitura dos tópicos destacados no Clube do Hardware. Temos bastante material de alto nível sobre o assunto: Tópicos importantes do setor Fontes e Energia - Fontes e energia - Clube do Hardware

2 Curtidas