DNR - Diário do Notebook Ruim

Estava eu aqui, com uma tarde livre. Lembrei então do meu notebook Airis velho, e que estava testando mais distros nele. Basicamente, há cerca de 1 ano e meio estou testando mais e mais distros neste notebook. Quando achei ele, a primeira coisa que pensei foi que era muito ruim e não rodaria nada a não ser um LXDE ou XFCE. Não há como ter outra impressão, olha isso:
Captura de tela de 2020-01-22 19-56-17
Como pode ver, é beeeem fraco. Com um dual-core @1.5GHz e 2GB RAM você não chega a muito lugar.
Mas aí, no mesmo dia que achei esse note, vi uma matéria:

"Deepin troca o gerenciador de janelas para o KWin, WM do Plasma. Agora está muito mais leve!"


Então eu pensei sobre, e resolvi tentar. Fui pro escritório, liguei o PC e saí procurando um .torrent do Deepin (tinha uma conexão de 300Kb/s b na época), e assim que achei já saí baixando, procurando o Etcher e um pen-drive livre.
Instalei o Deepin, e assim que iniciei…
Uau! Nenhum lag. Começei a mexer o SO, e tudo estava funcionando bem. No mesmo dia, fui correndo no site do Fedora pra instalar uma distro com GNOME também. Denovo , bem responsivo e sem muitos lags. A partir de então fui testando tudo o que conseguia. Pensei então em documentar as minhas experiências, para criar um tipo de “Guia” para quem quiser escolher uma distro, ou também um índice de interfaces gráficas.
Criei o tópico para que compartilhem suas experiências também (principalmente em computadores fracos).
PS: Também pode contar como uma resenha das distros =P

Linux Deepin - Deepin Desktop Environment (DDE)

- Nos testes foi ultilizado principalmente para escrever códigos (VisualStudio Code), finalizar ou começar trabalhos (WPS Office) e ouvir músicas (Spotify/YT Music).
  • Instalação

A instalação do Deepin é a mais intuitiva que já vi no mundo Linux, com ícones e títulos de fácil entendimento para iniciantes, e a formatação (parte mais complicada da instalação para quem não sabe mexer) é muito fácil e bonita. De resto, você cria o seu usuário e fica vendo um slideshow das funções do SO e da interface.

  • Boas-vindas

Logo depois da instalação, a primeira coisa que você vê depois do Plymouth (tela de carregamento) é um vídeo de bem-vindo, com animações muito bonitas e mostrando o que você pode fazer com o SO. Na mesma tela, ele já te pergunta qual tema você quer usar, quais ícones e etc. Depois disso, ele fecha a janela e te apresenta a área de trabalho.

  • Aparência da interface

O DDE é uma das interfaces de usuário mais bonitas na minha opinião. Com blur por todo o sistema, temas lindos e seleções intuitivas, estas tornam-o uma das melhores opções para quem vem do Windows ou macOS.

Por falar nisso, o DDE tem dois layouts padrões: o modo “Fashion”, que é muito bom para quem vem do macOS e o “Eficiente”, bom para quem vem do Windows. O modo Fashion coloca uma dock, onde fica o atalho para o lançador principal, seus favoritos e os indicadores do SO. No modo eficiente ele coloca uma barra ao estilo Windows. Não tem o que falar, é só uma barra igual a do Windows mesmo.

  • Instalação de aplicativos/programas

O Deepin conta com uma das lojas de aplicativos mais completas e bonitas que já vi, com aplicativos mais difíceis de se instalar, e com uma apresentação incrível. Ou seja, é uma loja bonita e intuitiva.

  • Desempenho

Com a troca do Mutter (Gnome) para o KWin (Plasma) como gerenciador de janelas, além de ser mais um passo na migração para Qt (em meus testes temas do Plasma funcionaram no DDE), deixou o SO muito mais leve e responsivo. Não tive problema nenhum fazendo pesquisas e projetos, além de ouvir música. Sinceramente, se não for fazer nada muito pesado (como eu), ele serve muito bem.


Fedora Workstation - Gnome Shell 3

Nos testes foi ultilizado principalmente para escutar músicas e escrever códigos (VSCode) e para viagens.
  • Instalação

A instalação do Fedora também é fácil, mas a formatação não é tão intuitiva. Tem um botão escrito “Pronto”, que dá a entender que quando você clilcar ali ele vai salvar o que fez, mas não.
Além disso, mesmo na formatação simples, tem aquele jogo de letrinhas para quem não entende do assunto “Ext4, Btrfs, ZFS, XFS, etc etc”.
De resto, na instalação você seleciona o idioma, localização, método de teclado e aguarda a instalação.

  • Boas Vindas

Logo depois da instalação, aparece uma tela com a logo do Fedora, onde vai passando “Bem-vindo” em vários idiomas (o que acho que não faz sentido, pois você seleciona o idioma na instalação inicial). Ali você cria seu usuário, nome da máquina, contas on-line, etc. Depois que você termina ali, inicia a sua área de trabalho. Logo depois aparece uma tela de boas vindas sobre como usar o Gnome, mas sem vídeos.

  • Aparência da interface

O Gnome possui uma aparência única, e um modo de funcionamento totalmente diferente. EU acho muito bonito, mas caso não ache, existem muitas extensões que modificam seu comportamento e aparência, todas em extensions.gnome.org.

  • Instalação de aplicativos/programas

A instalação de programas no Fedora se dá através do Gnome Software, para mim é bonita e fácil, mas com poucos repositórios. Recomendo adicionar o RPMFusion NF e o Flathub.

  • Desempenho

O desempenho do Gnome é satisfatório e roda tudo muito bem, mas tem uns travamentos em certos programas como VSC e Firefox. Mas, no geral, você não deve ter problemas para usá-lo normalmente.

ainda estou escrevendo o tópico, depois posto as outras e vou atualizando. sinta-se livre para comentar suas experiências também :)

5 Curtidas

Tenho aqui um note bem parecido com esse seu.
Processador: Core Duo T2450 2Ghz;
Memória: 2GB DDR2;
HD: Sata de 120GB

Funcionando satisfatoriamente com o Lubunto 18.04.3

5 Curtidas

Boa! E cara, vai rodar direitinho, sim. Eu uso para TRABALHO (não é apenas para testes de distros =P ) um notebook com um Core2 Duo T8100 (2,1 GHz) com 4 GB DDR2. As coisas simplesmente funcionam. Dá bem para se virar em uma máquina assim.

Nesse teu aí, mais 2 GB de RAM deixaria ele voando!

1 Curtida

Acredito que o processador não é um problema, se colocasse esses 2GB e um SSD ele ficaria com o mesmo desempenho da máquina de produção =P

A única coisa que me surpreende é que o meu celular roda a @2.4GHz, quase o dobro do meu e maior que os outros citados aqui :sweat_smile:

Excelente tópico e relato. Útil, bem redigido e bem formatado.

1 Curtida

Ah, sim. Um SSD e 2GB de RAM iriam dar uma nova vida à ele. =P