[Distro/Desktop] Otimizando o Gnome3 - 10 passos (atualizado 07/09/20)

6/09/20
atualizado informações do
org.gnome.SettingsDaemon.A11ySettings.desktop
O problema era uma extensão… Blur my Shell - GNOME Shell Extensions

6/09/20
atualizado informações do
org.gnome.SettingsDaemon.A11ySettings.desktop

Este conteúdo faz parte de uma série de tópicos que decidi criar, por causa de um bate-papo no fórum.

No tópico otimizar systemd foi visto apenas na sessão sistema. Agora vamos ver a sessão do usuário.
Basicamente são os serviços que rodam na sessão do usuário, ou os que aparecem no monitor do Gnome por padrão.

O Gnome é pesado?
Sim, e não. Depende do seu computador.

O Gnome foi feito para todos e não para você. Isso quer dizer que ele inicia todos os tipos de recursos que tem na atualidade. Contudo não quer dizer que tem que estar habilitados na sua máquina.

Site de pesquisa:
https://help.gnome.org/users/gnome-help/stable/

Primeiro passo: Sugestão de configuração no gnome-tweaks
  • Em Geral desative as animações. Caso queira ter as animações recomendo duas extensões:
    Animation Tweaks: Animation Tweaks - GNOME Shell Extensions
    Impatience: Impatience - GNOME Shell Extensions
  • Em Aplicativos de inicialização recomendo deixar só o necessário
  • Barra superior não marque para mostrar os segundos. Este recurso pesa um pouco.
  • Barra de titulo da janela:
    Ações da barra de título
    Clique duplo deixe Toggle Maximize
    Clique no botão do meio Minimize
    Clique secundário Menu
    Botões da barra de título
    Deixo só o minimizar, por causa do firefox e outros programas que removo a barra de título
  • Espaço de trabalho, recomendo deixar no modo estático, o modo dinânico consome mais memória. O número de espaços você decidi, aqui deixo em 2
  • Extensões: recomendo deixar somente as que precisa. Não terá muita diferença, mas se precisa de espaço, pode ajudar.
    Uso uma função que criei no ~/.bashrc para ver quantas estão habilitadas.
    Não é 100% funcional, pois o próprio dconf não trabalha 100%
    Falhas que podem ocorrer:
    • Se você remove uma extensão habilitada, esta não é removida no dconf
    • Se uma extensão falha ao instalar, é contabilizada no dconf e não é removida.
    • A remoção no dois casos citados terá que ser feita manualmente no dconf ou, pode escolher o valor padrão para resetar e configurar novamente.
      A função segue abaixo:
# Extensões habilitadas
exth() {
echo -e "[\e[1m As extensões habilitadas no gnome-shell \e[0m]"
gsettings get org.gnome.shell enabled-extensions |tr [:space:] '\n'| tr -d "[',]" | cut -d "@" -f 1 | nl -s". "
}

Para chamar no terminal
exth

  • Em fontes a suavização, recomendo deixar Subpixel(para telas LCD)
  • Teclado & mouse, veja se a configuração em mouse está marcada Colar com botão do meio. Isso poderá ser útil para algumas tarefas.
Segundo passo: Sugestão de configuração no painel de configurações
  • Se você não utiliza ou acha desnecessário a pesquisa do gnome-shell, desative no painel de configurações
  • Em Privacidade, desative o que não for utilizar como: serviço de localização,câmera e microfone.
  • Em privacidade/Histórico de arquivos & lixeira, recomendo desmarcar todas as opções. Não vejo como útil, é só de vez em quando esvaziar a lixeira.
  • Compartilhamento serve para compartilhar sua desktop e arquivos. Recomendo deixar desabilitado (Principalmente se usa um programa específico para isso)
  • Data & hora deixe habilitado apenas Data & hora automática, como visto no tópico de otimização do systemd, podemos deixar o serviço nativo do systemd para isso.(systemd-timesyncd.service)
  • Acessibilidade deixe desativado se não precisar usar.
  • Em cor pode desabilitar tudo se não tiver diferença no uso do sistema
Terceiro passo: Configurando o numlock com último estado da tecla numlock

Execute o comando
gsettings set org.gnome.desktop.peripherals.keyboard numlock-state true

Para lembrar o último estado da tecla numlock (desabilitado ou habilitado), use:
gsettings set org.gnome.desktop.peripherals.keyboard remember-numlock-state true

Quarto passo: Alterando o diretório que o screenshot salva as imagens

Por padrão, o programa salva a imagem no último diretório utilizado, que você pode consultar:
gsettings get org.gnome.gnome-screenshot last-save-directory

Em vez de usar o diretório acima, você pode definir um diretório. Para salvar automaticamente capturas de tela no diretório da área de trabalho do usuário:
gsettings set org.gnome.gnome-screenshot auto-save-directory file:///home/user/Desktop

Quinto passo: Habilitando o (HiDPI) suporte de tela

O Gnome introduziu o suporte ao HiDPI na versão 3.10. Se o suporte padrão não fornecer o tamanho de tela correto por meio do EDID, isso poderá levar a elementos da interface do usuário dimensionados incorretamente. Como solução alternativa, você pode abrir o dconf-editor e encontrar a chave scaling-factor em org.gnome.desktop.interface. Defina como 1 para obter a escala padrão.

Sexto passo: Utilizar o cache de escrita para quem tem nobreak e um notebook com bateria

Uma das configurações que não vem habilitada por padrão nos sistemas Linux, é o cache de escrita no HDD ou SSD.
Atenção: SÓ HABILITE ESTA FUNÇÃO SE TIVER UM NOTEBOOK COM BATERIA FUNCIONANDO OU UM PC COM NOBREAK. POIS EM CASO DE QUEDA DE ENERGIA PODERÁ PERDER DADOS.
Esta função aumenta a performance, porque ele irá trabalhar com memória RAM.
Para habilitar, vá no aplicativos Discos/Selecione o HDD ou SSD/Configurações de Disco/Na aba Cache de escrita pede para aplicar. Faça isso em todos os HDD e SSD.
Reinicie e já estará funcionado.

Sétimo passo: Desativando ou não processos inicializados por arquivos desktop no /etc/xdg/autostart
  • A sigla significa Assistive Technology Service Provider Interface. Os recursos de acessibilidade precisam deste serviço. Se você não faz uso destes recursos, é seguro desativar, mas isto não influi no desempenho do sistema.
    Mais info : Assistive Technology Service Provider Interface - Assistive Technology Service Provider Interface - qwe.wiki
    Arquivo:
    at-spi-dbus-bus.desktop

  • Um serviço de localização, exemplos:

  • Implementa a API DBus Secret Service e shh no gnome-keyring.
    Gnome Keyring é “uma coleção de componentes do Gnome que armazenam segredos, senhas, chaves, certificados e os disponibiliza para os aplicativos.” Recomendo deixar ativado.
    Arquivos:
    gnome-keyring-pkcs11.desktop
    gnome-keyring-secrets.desktop
    gnome-keyring-ssh.desktop

  • As configurações do Gnome substituem a migração. Recomendo deixar ativado.
    gnome-shell-overrides-migration.desktop

  • Responsável pela notificações de recursos que utilizm o evolution.
    Arquivo:
    org.gnome.Evolution-alarm-notify.desktop

  • O único propósito deste plug-in é habilitar a configuração de acessibilidade do kit de ferramentas para clientes GTK+2 quando o leitor de tela ou o teclado de tela estão habilitados. Isso também poderia ser feito no Gnome-shell. Não desativar. Pode desativar se quiser
    Arquivo:
    org.gnome.SettingsDaemon.A11ySettings.desktop

  • Para aplicar perfis de cores aos dispositivos. Recomendo deixar ativado, mas se não afetar em nada o suporte de cor no monitor, impressora e ouSe quiser pode desativar.tros dispositos, pode desativar.
    Arquivo:
    org.gnome.SettingsDaemon.Color.desktop

  • Responsável pelo gerenciamento data e hora.
    Arquivo:
    org.gnome.SettingsDaemon.Datetime.desktop

  • Plug-in de notificação do utilitário gnome-disk para notificação de falha de integridade do Gnome Settings Daemon Disk (status SMART)
    Checa periodicamente as condições de seu disco rígido e avisa se ele estiver com problemas graves a ponto de precisar de troca.
    Arquivo:
    org.gnome.SettingsDaemon.DiskUtilityNotify.desktop

  • Remove arquivos temporários e limpa o lixo. Recomendo deixar ativado.
    Arquivo:
    org.gnome.SettingsDaemon.Housekeeping.desktop

  • Aplica a configuração de entrada ao servidor X(XKB) e IBus. Ambas as coisas são provavelmente melhores no compositor sob Wayland. Recomendo deixar ativado.
    Arquivo:
    org.gnome.SettingsDaemon.Keyboard.desktop

  • Implementa atalhos de teclado globais. A captura de teclas real já é feita no shell do Gnome, por meio da interface org.gnome.Shell.KeyGrabber D-Bus.
    Arquivo:
    org.gnome.SettingsDaemon.MediaKeys.desktop

  • Aplica várias configurações relacionadas à energia, por exemplo, iniciar a suspensão ou escurecer a tela. Ele também encaminha o status superior para o shell do Gnome. O código que está usando o XRANDR para aprender sobre o status de fechamento da tampa e para aplicar as configurações de brilho terá que ser adaptado no Wayland e pode ser melhor no compositor. Recomendo deixar ativado.
    Arquivo:
    org.gnome.SettingsDaemon.Power.desktop

  • Traduz mensagens do Cup em notificações. Se quiser pode desativar.
    Arquivo:
    org.gnome.SettingsDaemon.PrintNotifications.desktop

  • Para o gereciamendo do rfkill, que é uma pequena ferramenta de espaço do usuário para consultar o estado dos interruptores, botões e interfaces do subsistema. Alguns dispositivos vêm com um interruptor rígido que permite eliminar diferentes tipos de rádios RF: 802.11/Bluetooth/NFC/UWB/WAN/WIMAX/FM. Algumas vezes, esses botões podem matar mais de um tipo de RF. O subsistema rfkill do kernel Linux expõe esses botões de hardware e permite que o espaço do usuário consulte seu status e defina seu status por meio de um /dev/rfkill. Dado que às vezes alguns dispositivos RF não têm botões rfkill de hardware rfkill, o kernel do Linux também expõe recursos de rfkill de software que permitem que o espaço do usuário imite um evento de rfkill de hardware e ligue ou desligue RF. REcomendo deixar ativado
    Arquivo:
    org.gnome.SettingsDaemon.Rfkill.desktop

  • Serviço para o gereciamento do protetor de tela.
    Arquivo:
    org.gnome.SettingsDaemon.ScreensaverProxy.desktop

  • As configurações de compartilhamento do Gnome ajudam a controlar o que é compartilhado na rede local ou por meio de outras tecnologias, como Bluetooth. Se usa extensão e samba, então é dispensável.
    Arquivo:
    org.gnome.SettingsDaemon.Sharing.desktop

  • Cartão inteligente, também conhecido como smart card é um cartão que geralmente assemelha-se em forma e tamanho a um cartão de crédito convencional de plástico com tarja magnética. Além de ser usado em cartões bancários e de identificação pessoal, é encontrado também nos celulares GSM (o “chip” localizado normalmente atrás da bateria). A grande diferença é que ele possui capacidade de processamento pois embute um microprocessador e memória (que armazena vários tipos de informação na forma eletrônica), ambos com sofisticados mecanismos de segurança. É cada vez maior o número de cartões de crédito que utilizam a tecnologia. Se não for utilizar este recurso, pode desabilitar.
    Mais info: Cartão inteligente – Wikipédia, a enciclopédia livre
    Arquivo:
    org.gnome.SettingsDaemon.Smartcard.desktop

  • Não faz nada além de limpar o cache de amostra do pulseaudio se o tema do som mudar. Acho desnecessário.
    Arquivo:
    org.gnome.SettingsDaemon.Sound.desktop

  • USB é muito popular para interface com dispositivos externos. Um problema com o USB, entretanto, é que ele é muito acessível, mesmo para invasores. Este projeto visa aumentar a robustez contra ataques via dispositivos USB maliciosos. A ferramenta existente carece de integrador de desktop, o que torna este projeto um bom candidato para o Gnome. Podemos estreitar a integração da área de trabalho para tornar os recursos de proteção ainda mais fortes. Não recomendo desativar.
    Mais info: Internships/2018/Projects/USB-Protection - GNOME Wiki!
    Arquivo:
    org.gnome.SettingsDaemon.UsbProtection.desktop

  • Mesa digitalizadora. Se não for usar recomendo desativar, não tem porque deixar este recurso ativado.
    Arquivo:
    org.gnome.SettingsDaemon.Wacom.desktop

  • Rede de longa distância sem fio (em inglês: Wireless Wide Area Network, sigla WWAN) é uma tecnologia que as operadoras de celulares utilizam para criar a sua rede de transmissão (CDMA, GSM, etc). Se não for usar recomendo desativar, não tem porque deixar este recurso ativado.
    Arquivo:
    org.gnome.SettingsDaemon.Wwan.desktop

  • Fornece configurações para aplicativos Xorg através da especificação XSETTINGS quando não está em execução (como ao usar o KDE). Alguns aplicativos como Java ou Wine não obtêm as configurações de fonte por meio do fontconfig, portanto, isso é necessário para fornecer configurações como anti-aliasing e dicas de fonte. Também é necessário para quem usa Wayland.
    Arquivo:
    org.gnome.SettingsDaemon.XSettings.desktop

  • Apenas adicona ícone de bandeja do sistema para o gerenciamento de trabalhos de impressão. Se quiser pode destivar.
    Arquivo:
    print-applet.desktop

  • É o serviço de audio padrão do Gnome
    Arquivo:
    pulseaudio.desktop

  • Ao usar o Tracker, você não precisa mais se lembrar de onde deixou seus arquivos. Para localizar um arquivo, você só precisa se lembrar de algo sobre ele, como uma palavra no documento ou o artista da música. Isso porque, além de buscar arquivos da maneira tradicional, por nome e localização, o Tracker busca conteúdos e metadados dos arquivos.
    Metadados, ou dados sobre dados, incluem atributos específicos de cada arquivo, como o artista de uma música ou o autor de um documento. O Tracker lê esses metadados e os coloca em um índice, o que permite que as pesquisas sejam muito rápidas. O Tracker atualiza seu índice automaticamente, para que os resultados da pesquisa sejam sempre precisos e atualizados.
    O Tracker não para por aí - ao permitir que você anexe seus próprios metadados a arquivos, ele evita que você tenha que manter tudo em pastas altamente organizadas. Você pode adicionar uma ou mais ‘marcas’ aos arquivos, agrupando efetivamente vários arquivos em seu sistema de arquivos, mesmo se eles estiverem localizados em pastas diferentes. Portanto, a marcação pode ser muito mais fácil e flexível do que ajustar suas informações em categorias ou pastas pré-concebidas.
    Arquivos:
    tracker-extract.desktop
    tracker-miner-fs.desktop
    tracker-miner-rss.desktop
    tracker-store.desktop

Este recurso consome memória, se quiser pode desativar

Mais info: Projects/Tracker/WhatIsTracker - GNOME Wiki!

  • Ele não “fica rodando” em background. Este item apenas verifica, na inicialização, se as pastas do usuário (Música, Documentos, Vídeo) estão com os seus nomes adequados ao idioma correspondente à localização (geográfica) do usuário atual. Se for necessário, faz a alteração dos mesmos.
    Se quiser pode desativar.
    Arquivo:
    user-dirs-update-gtk.desktop

Para desativar:
No Ubuntu tem um vídeo que @Dio explica como proceder
Vídeo no youtube: Como REDUZIR uso de RAM? + Dicas para otimizar GNOME - YouTube

Se não tem este pacote para gerenciar os processos:

  1. Entre na pasta /etc/xdg/autostart
  2. Copie os arquivos que você quer desativar para pasta ~/.config/autostart
  3. Abra com seu editor preferido e adicione no final do arquivo caso não tenha esta opção.
    X-GNOME-Autostart-enabled=false
  4. Salve e reinicie a sessão.

Você pode ver o ganho de memória tanto no gnome-system-monitor quanto com o comando free -h

Oitavo passo: Mascarar units estáticas do Gnome

Vimos no passo anterior que podemos desativar processos desativando arquivos desktops em ~/.config/autostart
Contudo para desativar por completo e ganhar mais espaço, e até mesmo desempenho, desativamos as units(unidades).
Units estáticas não podem sem desativadas pelo comando disable, para isso use o comando mask. Para mascarar e não permitir que ela seja carregada.

Para ver as unidades
systemctl --user list-unit-files --state static

Segue um exemplo das unidades que rodam no Gnome:
Acho que todos os processos já foram explicados no passo anterior
O que pode desativar e não terá problemas segue abaixo, mas dependendo de sua escolha de uso de serviço

São eles:
at-spi-dbus-bus.service
at-spi-dbus-bus.servicegsd-sharing.service
colord-session.service
evolution-addressbook-factory.service - se usar deixe
evolution-calendar-factory.service - se usar deixe
evolution-source-registry.service - necessário se quiser utilizar addressbook ou calendar
evolution-user-prompter.service - necessário se quiser utilizar addressbook ou calendar
gsd-a11y-settings.service
gsd-color.service
gsd-print-notifications.service
gsd-sharing.service
gsd-smartcard.service
gsd-sound.service
gsd-wacom.service
gsd-wwan.service
tracker-extract.service
tracker-miner-fs.service
tracker-miner-rss.service
tracker-store.service
tracker-store.servicetracker-writeback.service
tracker-writeback.service
bluetooth.target
bluetooth.targetgsd-sharing.target
gsd-a11y-settings.target
gsd-color.target
gsd-print-notifications.target
gsd-rfkill.target
gsd-sharing.target
gsd-smartcard.target
gsd-sound.target
gsd-wacom.target
gsd-wwan.target
printer.target
smartcard.target
sound.target

Para mascarar, use o comando:
systemctl --user mask unidades-escolhidas

Nono passo: Sugestões de extensões para melhorar personallização da desktop

Uma opção de ter um painel com configurações mais avaçadas que do Gnome por padrão.
Dash to Panel - GNOME Shell Extensions

Útil para quem quer ter uma dock mais avançada que do Gnome por padrão.
Dash to Dock - GNOME Shell Extensions

Uma forma de gerenciar a área de transferência do Gnome.
Clipboard Indicator - GNOME Shell Extensions

Para quem trabalha com muitas janelas, esta extensão pode ser útil. Com um clique você organiza as janelas.
Arrange Windows - GNOME Shell Extensions

Esta extensão supre uma falha no Gnome, mostra o estado das teclas num lock e caps lock.
Lock Keys - GNOME Shell Extensions

Em vez de ver pelo ícone a porcentagem do volume, esta extensão fornece um número ao lado ícone.
Sound percentage - GNOME Shell Extensions

Se quiser que o Gnome pegue as personalizações de temas do gnome-shell baixados ou instalados, você tem que ter esta extensão.
User Themes - GNOME Shell Extensions

Esta extensão pega a fonte padrão utilizada no gnome-tweaks e aplica no gnome-shell. Exemplo: painel
User style sheet & font - GNOME Shell Extensions

E por último, esta extensão permite você acompanhar temperatura da sua máquina, HDD, SSD e placas de vídeos
Freon - GNOME Shell Extensions

Décimo passo: Desativar cursor piscante na terminal ou outro aplicativo

Execute o comando para desativar de modo geral
gsettings set org.gnome.desktop.interface cursor-blink false

Para desativar no terminal somente, use:
gsettings set org.gnome.Terminal.Legacy.Profile:/org/gnome/terminal/legacy/profiles:/:$(gsettings get org.gnome.Terminal.ProfilesList default | tr -d ')/ cursor-blink-mode off

Por enquanto é isso, se eu lembrar de mais alguma coisa adiciono aqui.

Ficou com dúvida? Está complicado? Comente aqui!

6 Curtidas