DioCast: O temido GNOME 40

Confira o post completo no blog: https://diolinux.com.br/diocast/diocast-temido-gnome-40.html

O GNOME 40 está cada vez mais próximo do seu lançamento, e trará diversas modificações, tanto no seu visual quanto por baixo dos panos.

13 Curtidas

Como falado no episódio sempre haverá aqueles que discordam alguma decisão (seja ela qual for), mesmo assim é lindo de ver a importância que o projeto GNOME dá aos seus usuários. Prova disso foi a quantidade de pesquisas feitas para entender e conhecer as preferências de cada um. E falando bem ou mal do GNOME, não se pode negar que ele segue ditando muitas tendências e agregando muito a comunidade.

Sempre admirei esse projeto e estou ansioso para testar a versão 40.

8 Curtidas

Gostei bastante do episódio, parabéns @raulcraveiro e @eddiecsilva :slight_smile:

7 Curtidas

Ótimo episódio, o primeiro que assisto.

Pra ser sincero, odeio o Gnome 40, mas eu vou testar quando sair para ver como será, se vai mudar mais algo ou não. Provavelmente passarei a usar o Cinnamon ou o KDE Plasma.

Também vou ficar de olho em possíveis forks ou extensões; se os temas do 40 ficarem bonitos, com blur, e tiver extensões pra desfazer as mudanças de design, não vejo por que não tentar. É o que chega mais próximo do meu ideal que é “mesmo design, melhor performance”.

4 Curtidas

Dio, você poderia estar chamando o Georges para o vídeo de lançamento do GNOME 40.

2 Curtidas

Eu tinha uma aversão ao Gnome pois não entendia como ele funcionava. Vi o vídeo do Dio ’ você está usando o Gnome de maneira errada’ e passei a achar ele fantástico.

Minha aversão ao Gnome é por grande parte culpa do Ubuntu, eles abandonaram o unity porque o desenvolvimento era complicado e o sistema era meio Frankstein, usava o gerenciador de arquivos em uma versão aplicativos em outra e etc. Mudaram pro Gnome e foi a mesma coisa, lembra que para manter a área de trabalho ativa tiveram de fazer uma gambiarra? E agora não acho que vão fazer diferente.

Eu não gosto muito de usar extensões, pra mim aumentam a chance de causar um problema no sistema ( perda de desempenho, consumo de recursos e etc) se a customização dá pra ser feita com o que é oferecido por padrão então tudo bem.

Muito legal o projeto Gnome ter feito enquete com os usuários do Gnome mas nem todos os usuários de Linux usam Gnome. Mas vocês deixaram bem claro que ele não é pra todos. O windows 8 e 8.1 não fez tanto sucesso e tinha uma interface com semelhança ao Gnome.

Infelizmente ao meu ver, principalmente para o Desktop devido a maior parte conhecer o windows, a abordagem do Gnome não é a ideal para popularizar o Linux no Desktop. Eu certamente vou experimentar o 40 e quem sabe eu não migrou pra ele!

2 Curtidas

Ainda podemos, quando sair a gente pode fazer o convite. :slight_smile:

1 Curtida

Já eu penso o contrário. Linux em Desktop nunca vai ser algo popular se permanecer na sombra do que já existe, nunca vai ser popular com sistemas “eu também” que replicam o que já existe e nós temos uma prova disso, o ChromeOS.

Para ser grande, verdadeiramente grande, é necessário arriscar tudo, é necessário fazer o que ninguém faz mesmo que isso signifique fracassar. Tecnologia é isso e não estaríamos aqui se não fosse a rebeldia, a afronta daqueles que desejaram fazer mais.

2 Curtidas

Rapaz, concordo com você em partes. Hoje o windows é o sistema mais usado em empresas para trabalho por exemplo. é muito complicado pra uma pessoa que não é da área ter de usar o computador de um jeito em casa e de outro no trabalho.

insisto no argumento onde a Microsoft teve o fracasso do windows 8 e 8.1 inovando a interface e comportamento dá área de trabalho. acho que para arriscar deve ser igual ao mercado financeiro, correr riscos calculados.

Hoje o Smartphone e Tablet são dispositivos que as pessoas mais usam, e querendo ou não o Chrome OS tem algumas similaridades com esses dispositivos. considero essa Arriscada do Google bem calculada. Talvez se o windows 8 ou 8.1 fosse lançado hoje com alguns ajustes ele faria um sucesso maior que no passado.